EX-GESTORES DA PT INVESTIGADOS

As autoridades portuguesas estão a investigar as decisões da antiga Portugal Telecom por suspeitas de movimentos ilícitos, desde meados da década passada até à venda da empresa à Altice. Fonte oficial da Procuradoria-Geral da República avançou ao Público que a venda "não é objecto de investigação neste momento".

JÁ FORAM DETIDOS 50 INCENDIÁRIOS

A Polícia Judiciária (PJ) já identificou e deteve 50 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal este ano. A última suspeita é uma mulher de 48 anos, divorciada e desempregada.

PJ DETEVE 5 “AGIOTAS” ESTRANGEIROS

PJ detém cinco estrangeiros. Estão acusados dos crimes de rapto, extorsão agravada, ofensa à integridade física qualificada e roubo. Identificavam viciados em jogo. Depois emprestavam-lhes dinheiro para alimentar o vício a troco de juros muito altos. Por fim, quando os devedores não tinham como pagar, usavam de extrema violência chegando a raptar as vítimas para obrigar a pagar o dinheiro em dívida.

ANDANÇAS: LESADOS AINDA VÃO PAGAR

Nem todos os afectados pelo incêndio decidiram apresentar queixa devido ao elevado montante. No total, são 27 mil euros de taxas de justiça a serem pagos por 69 lesados. Valor pode aumentar ao longo do processo.

EX-BOMBEIRO DETIDO POR ATEAR TRÊS FOGOS

Um homem de 37 anos foi detido por suspeitas de ter de ter sido o autor de pelo menos três crimes de incêndio florestal em Silves, nomeadamente na zona de Algoz (onde residia), anunciou ontem à tarde em comunicado a Polícia Judiciária de Portimão.

SÓCRATES DIZ-SE “IMPEDIDO” DE SER CANDIDATO

O ex-primeiro-ministro José Sócrates reiterou hoje, em declarações aos correspondentes estrangeiros em Portugal, que o processo judicial em que está envolvido resulta de uma campanha orquestrada pela direita para evitar a sua candidatura a Presidente da República.

ENCONTRADA A ARMA DE PEDRO DIAS

A arma com que Pedro Dias terá matado um militar e ferido outro foi encontrada. A pistola foi descoberta no mato por um habitante local e já está na posse da PJ, segundo publicação do JN.

TRÊS MILITARES DA GNR CONDENADOS

O Tribunal de Amarante condenou três militares da GNR por crimes de ofensa à integridade física e de injúria agravada por alegadas agressões a um homem que se encontrava na urgência do hospital de Amarante.

EM 2017 JÁ FORAM DETIDOS 60 INCENDIÁRIOS

As detenções por crime de incêndio florestal foram feitas pela GNR e pela Polícia Judiciária. A informação foi avançada no briefing da Protecção Civil ao fim da manhã. Ainda esta quarta-feira foi apanhado um suspeito a atear fogo em Foz Coa.