JORNADAS PARLAMENTARES DO PS EM BRAGANÇA

O PS reúne-se hoje em Jornadas Parlamentares, em Bragança, tendo como lema "Portugal Melhor', iniciativa destinada a demonstrar casos de "sucesso" no interior do país e que será na sexta-feira encerrada pelo secretário-geral socialista, António Costa.

ANTÓNIO PARADA AVANÇA COMO INDEPENDENTE

O ex-presidente da Junta de Freguesia de Matosinhos, António Parada, anunciou esta quarta-feira que é candidato independente à câmara nas próximas eleições autárquicas de Outubro, encabeçando o Movimento de Cidadãos de Matosinhos - SIM.

PORTO: VAREADORES PS RENUNCIAM

Manuel Pizarro e Manuel Correia Fernandes devem deixar esta semana os pelouros da Habitação e Ação Social e Urbanismo. Na câmara garante-se que a governabilidade não está em causa, também graças ao apoio dos vereadores eleitos pelo PSD.

RUI MOREIRA: “DITADURA PODE VOLTAR”

O presidente da Câmara do Porto considerou hoje que o modelo de voto em Portugal é “completamente anacrónico” e avisa que o futuro poderá passar pelo regresso da ditadura ou da democracia direta ou pela reorganização dos partidos.

ALEXANDRE GAUDÊNCIO RECANDIDATA-SE PELO PSD

O presidente da Câmara da Ribeira Grande (Açores), Alexandre Gaudêncio (PSD), anunciou hoje a sua recandidatura para prosseguir um trabalho que considera ter conseguido imprimir "dinâmica" a um concelho com "grande potencial turístico”.

PS E BE UNIDOS CONTRA A PRECARIDADE

PS e Bloco de Esquerda anunciaram hoje ter chegado a acordo para o reforço dos mecanismos de combate aos falsos recibos verdes e a todas as formas de trabalho não declarado, incluindo voluntariado e estágios fraudulentos.

PAULO PORTAS SOB SUSPEITA

Paulo Portas já foi investigado por causa de submarinos e sobreiros. Agora é um concurso da NATO que levanta suspeitas.

MEDINA NÃO “ESCLARECE” SE É CANDIDATO

O atual presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, disse hoje que "a seu tempo" irá revelar se será o candidato do PS à presidência do município, considerando que "também tem tempo para poder dizer isso".

LOUÇÃ: “NÃO É POSSÍVEL SUSTENTAR A DÍVIDA”

O economista Francisco Louçã disse hoje que Portugal “não tem nenhuma possibilidade de sustentar os juros da dívida”, se a mesma não for reestruturada, estando a ser exigido o que nenhum outro país europeu alguma vez conseguiu.