RÁDIO REGIONAL
ARTE & CULTURA

A CAVERNA DO BATMAN

BATMAN vs SUPERMANnbsp| RÁDIO REGIONAL

A Warner Bros desenvolveu uma parceria com a Google que permite a todos os fãs do super-herói fazer uma visita 360º à sua mansão e ao seu famoso esconderijo. O filme BATMAN vs SUPERMAN: A ORIGEM DA JUSTIÇA, põe frente-a-frente dois dos maiores super-heróis da banda desenhada.

Realizado pelo norte-americano Zack Snyder, a nova película marcou o tão aguardado regresso de Bruce Wayne (Ben Affleck) e Clark Kent (Henry Cavill) ao grande ecrã mas tem sido alvo de uma reação muito negativa. O enredo deu origem a fortes críticas e está a receber péssimas avaliações em alguns sites dedicados à sétima arte, tanto que a “cara triste” de Ben Affleck já se tornou viral nos últimos dias.

Apesar disso tudo, a verdade é que o filme teve a quarta maior estreia de sempre, arrecadando perto de 424,1 milhões de dólares só no fim-de-semana de estreia. E se os críticos e os muitos fãs da DC Comics ficaram desiludidos com este resultado final, não se pode dizer que a Warner Bros., responsável pelo filme, tenha pecado na sua promoção.

Prova disso mesmo é a parceria que recentemente estabeleceu com a Google para que os entusiastas do “homem-morcego” pudessem visitar a famosa caverna que serve de esconderijo ao super-herói.

Queres visitar a “caverna” do BATMAN ? AQUI

Através do Google Street View, qualquer pessoa pode explorar não só o novo design da Mansão Wayne como também a nova “Batcave”, encontrando por lá o famoso Batmóvel e a sua selecção de armas.

Temos aqui os 3 trailer’s oficiais de: BATMAN vs SUPERMAN: A ORIGEM DA JUSTIÇA

VEJA AINDA:

NOVO FILME DA SAGA ‘VELOCIDADE FURIOSA’ PASSA POR PORTUGAL E COM PORTUGUESES

Lusa

NOS E ALTICE DIZEM QUE NÃO ESTÃO LIVRES DE SER ALVO DE ATAQUE COMO A VODAFONE

Lusa

SALAS DE CINEMA PORTUGUESAS RECEBEM 862 MIL ESPECTADORES EM ABRIL

Lusa

APPLE TERMINA PRODUÇÃO DE IPOD AO FIM DE MAIS DE 20 ANOS

Lusa

GOVERNO ESPERA ‘RESOLVER’ OS PROBLEMAS DE ACESSO EM ZONAS SEM INTERNET

Lusa

FUNDAÇÃO PARA A CIÊNCIA E TECNOLOGIA COM MENOS 32 MILHÕES DE EUROS FACE A 2021

Lusa