Ligue-se a nós

REGIÕES

ALCOBAÇA: GNR APREENDE 48 QUILOS DE DROGA NO VALOR DE CERCA DE 250 MIL EUROS

O Comando Territorial de Leiria, através do Núcleo de Investigação Criminal de Caldas da Rainha, deteve, em Alcobaça, dois homens e apreendeu 48 quilos de canábis no valor de cerca de 250 mil euros, anunciou hoje a GNR.

Online há

em

O Comando Territorial de Leiria, através do Núcleo de Investigação Criminal de Caldas da Rainha, deteve, em Alcobaça, dois homens e apreendeu 48 quilos de canábis no valor de cerca de 250 mil euros, anunciou hoje a GNR.

Após uma investigação de oito meses, a GNR deteve, esta terça-feira, dois homens de 45 anos, cidadãos estrangeiros que se encontram ilegais no país, por cultivo de estupefacientes, no concelho de Alcobaça (distrito de Leiria), disse hoje à agência Lusa o comandante do Destacamento Territorial de Caldas da Rainha, Diogo Morgado.

Os militares da Guarda deram cumprimento a um mandado de busca domiciliária, tendo ainda sido apreendido diverso material, nomeadamente 908 plantas de canábis em vasos, 19 534 doses (48.835 gramas) de canábis e diverso material de uma estufa de cultivo (ventiladores, aquecedores, ventoinhas, vasos, entre outros), refere um comunicado da GNR.

“Ao valor do mercado, os 48 quilos de canábis valem cerca de 250 mil euros”, revelou o capitão.

O comandante adiantou que o produto se encontrava num armazém, nas traseiras de uma residência, na qual foi construído um acesso direto à zona das estufas.

Segundo Diogo Morgado, os detidos também furtavam a eletricidade para “não dar nas vistas”. “Não seria normal um consumo de aproximadamente 2.500 euros numa residência”, explicou.

Os militares constataram que o armazém tinha várias estufas e todo o material relacionado com a preparação e plantação, com cinco salas para as várias fases de maturação da planta, com cerca de 400 metros quadrados. Os militares presenciaram ainda “outros compartimentos de apoio” num total de 700 metros quadrados.

A GNR desconhece, para já, se os suspeitos têm antecedentes criminais. “Verificámos uma organização acima da média. Não é algo de consumidores/traficantes”, salientou, ao afirmar que a investigação vai prosseguir.

Esta ação contou com o reforço de militares do Destacamento Territorial de Caldas da Rainha, do Destacamento de Intervenção (DI) de Leiria e do Grupo de Intervenção e Ordem Pública (GIOP) e do Grupo de Intervenção Cinotécnico (GIC) da Unidade de Intervenção (UI), envolvendo cerca de 20 elementos.

Diogo Morgado destacou ainda a “excelente colaboração da Junta de Freguesia de Cela [no concelho de Alcobaça] no apoio logístico”.

Os detidos vão ser presentes a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Leiria, no dia 14 de abril, para aplicação das medidas de coação.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

REGIÕES

AÇORES: ÁGUA DO MAR PODERÁ ULTRAPASSAR OS 26 GRAUS – IPMA

A temperatura da água do mar deverá estar excecionalmente quente durante a próxima semana no arquipélago dos Açores, segundo previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que apontam para valores acima dos 26 graus.

Online há

em

A temperatura da água do mar deverá estar excecionalmente quente durante a próxima semana no arquipélago dos Açores, segundo previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que apontam para valores acima dos 26 graus.

“Prevê-se que a partir da próxima semana se verifique um aumento da temperatura da água do mar na região dos Açores, que poderá atingir valores superiores a 26ºC, em particular nas ilhas dos Grupos Ocidental [Corvo e Flores] e Central [Pico, Faial, São Jorge e Terceira]”, pode ler-se num comunicado do IPMA.

“A situação de anomalia positiva da temperatura da superfície do oceano, que se tem verificado nos últimos meses nesta região, resulta da posição e intensidade do Anticiclone dos Açores”, explica o IPMA no comunicado, dando como exemplo a anomalia que em junho “variou entre 0,8 e 1,6°C nos grupos Oriental [Santa Maria e S. Miguel] e Central e entre 1,6 e 2,4°C no Ocidental”.

O Anticiclone dos Açores deverá localizar-se a sudoeste do arquipélago, apresentando um vasto campo de ação, ao qual estarão associados ventos muito fracos à superfície.

Estas condições de vento fraco irão, por um lado, limitar a mistura de água nas camadas mais superficiais do oceano e, por outro, reduzir o transporte de poeiras do deserto do Sahara sobre a região subtropical do Atlântico, deixando a atmosfera mais limpa, permitindo que a radiação solar incidente sobre o oceano seja mais eficiente, refere o comunicado.

Devido à conjugação destes fatores, o IPMA prevê “um aquecimento anormalmente elevado da temperatura da água do mar no arquipélago dos Açores”.

Durante a próxima semana, acrescenta, preveem-se também valores da temperatura do ar acima dos 28°C, com a ocorrência de noites tropicais (temperatura mínima superior a 20°C), juntamente com valores elevados da humidade relativa do ar.

O IPMA deverá assim, oportunamente, emitir avisos meteorológicos de tempo quente para o arquipélago dos Açores.

LER MAIS

REGIÕES

PORTO: SETE ANOS DE PRISÃO POR ESFAQUEAR UM HOMEM NA DISCOTECA

O homem que esfaqueou outro à porta de uma discoteca no Porto em fevereiro de 2023 foi hoje condenado a sete anos de prisão no Tribunal São João Novo, no Porto.

Online há

em

O homem que esfaqueou outro à porta de uma discoteca no Porto em fevereiro de 2023 foi hoje condenado a sete anos de prisão no Tribunal São João Novo, no Porto.

Durante a leitura do acórdão, a presidente do coletivo de juízes referiu que o arguido, em prisão preventiva, mostrou “frieza e falta de afetividade pelo ser humano”.

“Espero que retire alguma lição daqui para a frente”, atirou a magistrada.

Além disso, a juíza frisou que os problemas não se resolvem à facada.

Em fevereiro de 2023, o arguido de 26 anos, agora condenado, esfaqueou cinco vezes, duas das quais em órgãos vitais, um homem à porta de uma discoteca no Porto.

O arguido e o ofendido integravam um grupo de seis pessoas que se juntou com o propósito de comprar o acesso à área reservada da discoteca, dividindo entre todos a despesa, tendo estado na origem das agressões uma discordância quanto ao valor cobrado pelo ofendido.

“Uma discussão sobre cinco euros deixou o ofendido entre a vida e a morte, algo que é desprezível”, frisou a magistrada.

A juíza recordou que a vítima, jogador de futebol de 21 anos, teve de ser reanimado e operado de urgência após o esfaqueamento.

LER MAIS

MAIS LIDAS