RÁDIO REGIONAL | PORTUGAL
DESPORTO

AROUCA GARANTE ‘PLAY-OFF’ PARA A I LIGA AO VENCER DESPORTIVO DE CHAVES COM ‘BIS’ DE PITÉ

Um ‘bis’ de Pité ajudou hoje o Arouca a vencer na receção ao Desportivo de Chaves por 3-1, na 34.ª e última jornada da II Liga de futebol, assegurando o terceiro lugar e o ‘play-off’ de acesso ao principal escalão.

A nona vitória seguida da formação arouquense consolidou o terceiro lugar, a um ponto do promovido diretamente Vizela, que hoje goleou na receção ao Vilafranquense (5-2), e vai levar a equipa comandada por Armando Evangelista a disputar o acesso à I Liga com o Rio Ave, 16.º e antepenúltimo do campeonato principal, em dois jogos.

André Silva deu o melhor início aos ‘caseiros’, inaugurando o marcador aos 14 minutos, Juninho empatou para os flavienses, aos 42, antes do intervalo e, já na segunda parte, Pité marcou aos 55 e aos 74, assegurando os três pontos e adiando a possível subida de divisão para o ‘play-off’.

O Arouca entrou em campo sabendo que o empate bastava para assegurar esse duelo decisivo com o Rio Ave, enquanto o emblema de Trás-os-Montes, candidato à subida, ficou arredado da luta de acesso ao escalão principal na jornada anterior.

Ainda assim, a formação de Armando Evangelista entrou determinada e a assumir as despesas do jogo, inaugurando o marcador aos 14 minutos, por André Silva que só teve de encostar após uma boa iniciativa de Thales no flanco direito.

Um livre lateral cobrado por Arsénio ‘convidou’ Pité a aumentar a vantagem, mas o médio cabeceou para fora, numa altura em que os transmontanos demonstravam dificuldades em incomodar Victor Braga, apesar das tentativas de Juninho e João Teixeira, ambas desenquadradas com a baliza.

Porém, já perto do intervalo, um mau passe de Velázquez permitiu a ofensiva do Desportivo de Chaves, Juninho conduziu até à entrada da área e atirou forte e colocado, restabelecendo a igualdade com que se chegou ao descanso.

No regresso dos balneários, Thales voltou a criar perigo, num cruzamento forte que Samu afastou para a zona central da área, Arsénio ‘disparou’ de primeira, mas contra o corpo de um defesa que evitou o golo.

Três minutos volvidos, de novo um livre lateral cobrado por Arsénio voltou a encontrar Pité, desta feita ao primeiro poste e de pontaria afinada, cabeceou para fora do alcance de Samu, devolvendo a vantagem aos anfitriões.

Apesar das três substituições feitas na altura do golo, a equipa de Vítor Campelos continuava com dificuldades em incomodar a defesa arouquense e em suster a boa troca de bola do adversário.

Aos 74 minutos, uma bela jogada de entendimento dentro da área flaviense terminou com o recém-entrado Adílio a servir Pité, que ‘fuzilou’ para o ‘bis’, e, logo a seguir, Velázquez ficou perto de dilatar a vantagem, mas Samu negou o quarto golo com uma bela intervenção.

Já nos descontos, um cabeceamento de João Correia no seguimento de um canto foi negado pela defesa da tarde de Victor Braga.

Com este resultado, o Arouca termina a temporada no terceiro lugar, com 65 pontos, a apenas um do Vizela, segundo classificado, e mais três do que a Académica, enquanto o Desportivo de Chaves terminou a campanha no sexto posto, com 57.

Na disputa pelo acesso à I Liga, o Arouca, que conta quatro presenças entre os ‘grandes, entre 2013/14 e 2016/17, vai receber o Rio Ave, na quarta-feira, jogando, depois, no domingo, dia 30 de maio, em Vila do Conde.

Jogo realizado no Estádio Municipal de Arouca, em Aveiro.

Arouca – Desportivo de Chaves: 3-1.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

1-0, André Silva, aos 14 minutos.

1-1, Juninho, 42.

2-1, Pité, 55.

3-1, Pité, 74.

Equipas:

– Arouca: Victor Braga, Thales, Basso, Sema Velázquez, Matheus Quaresma, Pedro Moreira (Brunão, 90+3), Leandro Silva, Bukia (Adílio, 65), Pité (Lawrence Ofori, 82), Arsénio e André Silva (Heliardo, 82).

(Suplentes: Fernando Castro, Brunão, Baptiste Aloé, Marco Soares, Lawrence Ofori, Júnior Sena, Adílio, Heliardo e Mauro Caballero)

Treinador: Armando Evangelista.

– Desportivo de Chaves: Samu, Rafael Viegas, Calasan, Vasco Fernandes (Luís Rocha, 56), José Gomes, Nuno Coelho, Benny, João Teixeira (Jonathan Toro, 56), Batxi (João Correia, 56), Juninho (João Reis, 79) e Wellington (Roberto, 74).

(Suplentes: Paulo Vítor, Bura, Luís Rocha, Roberto, João Reis, Luís Silva, Jonathan Toro, Kevin Pina e João Correia.)

Treinador: Vítor Campelos.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para João Teixeira (18), Vasco Fernandes (20), Batxi (41), Pedro Moreira (60) e Lawrence Ofori (90)

Assistência: jogo realizado à porta fechada devido a castigo.

VEJA AINDA:

MORREU NENO, ANTIGO GUARDA-REDES INTERNACIONAL PORTUGUÊS

Lusa

PORTUGAL EMPATA EM ESPANHA NO PRIMEIRO PARTICULAR DE PREPARAÇÃO PARA O EURO2020

Lusa

PORTUGAL E ESPANHA APRESENTAM CANDIDATURA CONJUNTA A MUNDIAL DE FUTEBOL DE 2030

Lusa

COVID-19: RECINTOS DESPORTIVOS COM UM TERÇO DA LOTAÇÃO A PARTIR DE 14 DE JUNHO

Lusa

VITÓRIA DE SETÚBAL: FPF CONFIRMA INSCRIÇÃO DO CLUBE NA LIGA 3

Lusa

CARLO ANCELOTTI VOLTA AO REAL MADRID SEIS ANOS DEPOIS

Lusa