RÁDIO REGIONAL
DESPORTO

BENFICA GOLEIA EM PAÇOS DE FERREIRA E MANTÉM DIFERENÇAS PARA O FC PORTO (VÍDEO)

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O Benfica goleou hoje na sua deslocação a casa do Paços de Ferreira por 5-0, em jogo da 26.ª jornada da I Liga de futebol, mantendo os três pontos de desvantagem para o FC Porto.

A expulsão ainda cedo de Stephen Eustáquio, aos 22 minutos, complicou a tarefa do Paços de Ferreira, que chegou ao intervalo a perder já por 3-0, depois dos golos de Diogo Gonçalves (38 minutos), Rafa (45) e Seferovic (45+8).

Seferovic ‘bisou’ no encontro, aos 78 minutos, chegando assim aos 16 golos no campeonato e isolando-se na liderança dos melhores marcadores, com mais um golo do que o sportinguista Pedro Gonçalves, tendo Darwin Nuñez fechado a contagem, aos 89.

Com esta vitória, o Benfica segue no terceiro posto, com 57 pontos, a três do FC Porto, segundo, e a oito do comandante Sporting, que ainda recebe no domingo o Famalicão, enquanto o Paços de Ferreira segue tranquilamente no quinto lugar, com 44 pontos.

Os ‘encarnados’ confirmaram em campo o favoritismo que lhes era atribuído no jogo da 26.ª jornada e justificaram a vitória, facilitada pela expulsão de Stephen Eustáquio, aos 22 minutos, graças aos golos de Diogo Gonçalves (38 minutos), Rafa (45), Seferovic (45+8 e 78) e Darwin Nuñez (89).

Com este triunfo, o sétimo consecutivo, o Benfica consolidou o terceiro lugar, agora com 57 pontos, com os mesmos três de atraso para o FC Porto, segundo na geral, após vitória em Tondela, por 2-0, e, provisoriamente, mais próximo do líder Sporting, que tem 65 e vai receber no domingo o Famalicão.

Apesar da segunda derrota consecutiva no campeonato, repetindo o que apenas acontecera nas segunda e terceira jornadas, o Paços de Ferreira mantém o quinto lugar, com os mesmos 44 pontos, nove de vantagem sobre o perseguidor Vitória de Guimarães, no sexto lugar.

Pepa, no Paços de Ferreira, recorreu ao israelita Dor Jan para o ataque, face aos castigos do habitual titular Douglas Tanque e do substituto João Pedro, apostando ainda em Uilton para uma faixa lateral (do ataque), em detrimento de Adriano Castanheira, titular no último jogo, depois ainda de a Direção-Geral da Saúde ter vetado a utilização do internacional sul-africano Luther Singh.

No Benfica, Jorge Jesus substituiu o extremo Everton pelo central Vertonghen, devolvendo a equipa a uma defesa a três, permitindo consolidar a defesa, que hoje estabeleceu um recorde europeu (agora com 680 minutos sem sofrer golos, ultrapassando o anterior máximo, do Manchester City, de Inglataterra, com 602), e garantir largura pelos laterais.

Os primeiros minutos, como se esperava, mostraram um Benfica mais dominador e com mais iniciativa, face a um Paços com as linhas próximas e que tentava condicionar a saída de bola na área contrária.

Alguma lentidão nas trocas de bola favorecia os locais, naturalmente mais reativos, e as constantes paragens também não concorreram para um jogo mais fluido e interessante, com Seferovic, ainda assim, em plano de evidência neste período, ao participar diretamente nos primeiros lances junto das balizas.

A superioridade dos ‘encarnados’ no jogo acentuou-se quando Eustáquio foi expulso, aos 22 minutos, por entrada violenta sobre Weigl, validada por Hugo Miguel após consulta ao vídeoárbitro (VAR), obrigando os pacenses a recuar no terreno e a um esforço suplementar para fechar os caminhos da sua baliza, por dentro e por fora.

Jesus, do banco, pedia mais velocidade e largura no jogo dos ‘encarnados’, cada vez mais ameaçadores, com Waldschmidt e Rafa a ficarem perto dos festejos, aos 25 e 28 minutos, antevendo o golo inaugural, anotado por Diogo Gonçalves, aos 38, com um remate cruzado, após intercetar um passe de risco de Luiz Carlos no meio-campo defensivo do Paços.

O golo afetou o Paços e animou o Benfica, numa conjugação que rendeu mais golos nos minutos finais da primeira parte, arrumando, de vez, as dúvidas sobre o vencedor.

Rafa fez o segundo, aos 45, a passe de Seferovic, que, merecidamente, marcou o terceiro, isolado por Taarabt (45+8), já depois de ter oferecido o tento ao alemão Waldschmidt (43), que obrigou Jordi a grande defesa.

O guarda-redes do Paços foi uma das figuras do jogo e a maior da sua equipa, tendo continuado a brilhar no segundo tempo, evitando com grandes defesas o avolumar do resultado. Assim aconteceu a remates de Everton (65 minutos) e Grimaldo, de livre (67).

Jordi só não conseguiu evitar os remates de Seferovic, aos 78 minutos, após combinação com Everton, e de Darwin, 89, após assistência do avançado suíço, melhor jogador em campo, numa segunda parte de sentido único.

VEJA AINDA:

MUNDIAL2022: PORTUGAL DEFRONTA TURQUIA NAS ‘MEIAS’ DOS PLAY-OFF E PODE APANHAR A ITÁLIA

Lusa

SPORTING VENCE DORTMUND E APURA-SE PARA OS ‘OITAVOS’ DA LIGA DOS CAMPEÕES

Lusa

FC PORTO PERDE EM LIVERPOOL MAS CONTINUA FIRME NA LUTA PELOS ‘OITAVOS’ DE ‘CHAMPIONS’

Lusa

MINISTÉRIO PÚBLICO ACRESCENTA CINCO ARGUÍDOS À OPERAÇÃO ‘FORA DE JOGO’

Lusa

MINISTÉRIO PÚBLICO FAZ BUSCAS POR SUSPEITAS DE NEGÓCIOS SIMULADOS ENTRE CLUBES DE FUTEBOL

Lusa

BENFICA EMPATA EM BARCELONA E MANTÉM-SE NA CORRIDA PELOS ‘OITAVOS’ DA ‘CHAMPIONS’

Lusa

Moschee Teppich

Moschee teppiche werden nicht kurzfristig gewechselt, d.h. das ein Moschee teppich sehr hohe Anforderungen erfüllen muβ. Speziell entworfene Moschee Teppiche zeichnen sich durch Design und Farben aus. Mit der Weiterentwicklung der Technologie werden heute Tausende von Farben und Modellen in Teppichen hergestellt, die mit Moscheen kompatibel sind.

100% Reine Schurwollteppich kaufen: Schurwollteppiche sind Schwerentflammbar, Robust, Strapazierfahig, Antibakteriel und Schmuzabweisend.

Canlı Maç Sonuçları Run 3 Play Snake Friv Atari Breakout cookie clicker unblocked games Düğün Paketleri uygunsigara.com/ Umzug Basel
saç ekimi hair transplant
Umzug Basel
seslendirme santral anons santral seslendirme