Connect with us

DESPORTO

BOAVISTA VENCE O NACIONAL E ESTÁ MAIS PERTO DA MANUTENÇÃO

No Estádio do Bessa, o golo de Fábio Espinho, aos 16 minutos, valeu o triunfo ao conjunto portuense.

Data:

em

Boavista esteve melhor do que o Nacional no primeiro tempo, conseguiu marcar e mereceu ir em vantagem para o intervalo ante um opositor que só na segunda parte logrou incomodar a defesa e o guarda-redes Bracali, conseguindo desse modo manter o resultado em suspenso até ao apito final.

Os ‘axadrezados’ somam agora 32 pontos, subiram do 14.º para o 12.º posto e, com este triunfo, terão dado um passo decisivo rumo à manutenção, ao passo que o Nacional se mantém na zona de despromoção, em 16.º, com 27.

Com um recorde de assistência no Bessa esta época (16.302 espetadores), apoio não faltou à equipa de Lito Vidigal, num jogo que começou de forma indefinida e prosseguiu com um Boavista dominador, intenso e a impor um ritmo elevado nas transições defesa-ataque, a criar problemas defensivos ao Nacional.

A forte pressão ‘axadrezada’ — que já tinha obrigado Daniel a deter um remate de Rafael Costa – acabou por dar frutos aos 16 minutos, num bom lance construído pela dupla Mateus-Talocha à esquerda e finalizado no lado contrário por Fábio Espinho.

A verdade é que já nessa altura o Boavista vinha dando sinais de ter o adversário ao seu alcance e de poder marcar a qualquer momento, sobretudo através de ataques conduzidos pela esquerda, porta de entrada por onde os boavisteiros lançaram a maioria dos seus ataques.

O Boavista teve o 2-0 à sua mercê aos 28 minutos num contra-ataque em que Yusupha deitou tudo a perder, porque foi egoísta em vez de servir Fábio Espinho.

A primeira grande ameaça à baliza de Bracali surgiu graças a um ataque rápido aos 33 minutos, concluído com um remate de Avto para fora.

Aos 35, Hugo Miguel assinalou grande penalidade contra o Boavista e, após ouvir o videoárbitro, voltou atrás com a decisão e marcou falta com a equipa madeirense, por mão de Rochez que o árbitro pensou que teria sido de Jubal.

O Boavista entrou bem na segunda parte, Mateus forçou o guardião Daniel a uma defesa com os punhos (49), e, no minuto seguinte, Fábio Espinho cruzou, Mateus cabeceou e Daniel evitou o segundo golo com uma enorme defesa para canto.

O Nacional reagiu e, a partir daí, tomou conta do jogo, instalou-se no meio-campo defensivo do Boavista e foi à procura do empate, mas o melhor que a equipa conseguiu foram alguns livres e cantos, porque de outro modo raramente conseguiu furar a defesa adversária

Daniel voltou a mostrar serviço de qualidade, para deter um remate forte de Yusupha, mas apesar das várias ameaças o Boavista não chegou ao segundo golo e o Nacional acreditou que podia chegar ao empate, o que não aconteceu por não ter sabido materializar o seu ascendente territorial e caudal ofensivo.

No final do jogo, na conferência de impresa, os treinadores de ambas as equipas comentáram o encontro:

Para Lito Vidigal (treinador do Boavista): “Fizemos uma boa primeira parte, criámos algumas situações e jogámos bom futebol. Fizemos um golo que tranquilizou a equipa e tivemos mais alguns bons momentos, até começar a haver alguns lances mais duvidosos. Os jogadores ficaram algo intranquilos, mas mantiveram a postura e o equilíbrio. Foram uma equipa muito solidária, suportada por adeptos fantásticos.

Foi um dia fantástico, pelos três pontos e, acima de tudo, por esta união que a equipa vai construindo. Tivemos mais de 16.000 espetadores e só os clubes grandes é que conseguem estes números. Conseguimos uma vitória importante para nós, mas sobretudo para os adeptos.

Temos respirado muito bem, sobretudo devido aos jogos realizados em casa. Tenho dito aos jogadores para não pensarem em coisas que não podem controlar. O mais importante era conseguir somar os três pontos e tranquilizar um pouco a equipa. Admito que existiu alguma ansiedade, mas houve mais concentração, equilíbrio e organização”.

Para Costinha (treinador do Nacional): “O Boavista teve ascendente na primeira parte. Ao intervalo referi aos meus jogadores que tínhamos de pôr a bola no chão para poder jogar. Alguma ansiedade apoderou-se dos jogadores e isso é normal, atendendo à nossa situação na classificação.

Na segunda parte melhorámos a postura, mas há jogadas que temos de definir melhor para levar a bom porto aquilo que pretendemos. No global, tirando alguma apatia da primeira parte, a equipa tentou sempre ir à procura de um resultado positivo.

Não é para qualquer um jogar no Bessa com o estádio cheio. A maior parte dos jogos que estes atletas fizeram foi na II Liga. Só quem jogou no Bessa é que sabe a dificuldade que é e a forma como mentalmente temos de estar preparados. O apoio que o público deu ao Boavista fez um bocadinho a diferença e retirou alguma tranquilidade ao Nacional.

14 remates e nenhum enquadrado? É sinal de que criámos condições para tentar fazer o golo. Com a perda de pontos que tivemos ao longo do campeonato veio algum desânimo, não na forma de treinar ou jogar, mas na maneira como rematamos à baliza. Temos de aprimorar o gesto técnico.

Não dependemos de nós para ficar na I Liga, mas temos de encarar cada jogo com a máxima seriedade, determinação e responsabilidade. Nenhum objetivo das outras equipas pode ser mais importante que o nosso, que é o da manutenção”.

RESUMO DO JOGO:

JOGO AO MINUTO:

99′ + 9 Fim da partida! Apesar da boa réplica na segunda parte, o CD Nacional não conseguiu marcar, tendo ainda a agradecer ao guarda-redes Daniel, que com um punhado de boas defesas impediu um triunfo mais folgado do Boavista FC.
99′ + 9 Livre de Camacho que faz a bola passar muito perto do poste!
94′ + 4 Cabeceamento de Júlio César, com a bola a desviar num adversário e a sair pela linha-de-fundo.
91′ + 1 Boavista FC: Cartão amarelo para Bracali.
90′ Mais seis minutos de compensação.
89′ Remate de Witi e a bola desvia em Edu Machado, ficando na malha superior da baliza.
88′ Mais uma boa defesa de Bracali na sequência de um canto, afastando a soco.
87′ Boavista FC: Entra Carraça e sai Obiora.
84′ Falta de Obiora sobre Tissone.
82′ Boavista FC: Entra Perdigão e sai Mateus.
80′ Falhanço de Obiora! À boca da baliza, o médio não aproveita um remate acrobático de Yusupha que é desviado por um adversário na sua direcção.
80′ Novo duelo entre Mateus e Daniel, mais uma vez com o guardião a levar a melhor, agora numa defesa com o pé junto ao poste!
75′ CD Nacional: Entra Rashidov e sai E. Kaká.
74′ Cruzamento largo para Witi, mas o cabeceamento do avançado passa diante da baliza sem que apareça um colega para finalizar.
70′ Boavista FC: Entra Bueno e sai Fábio Espinho.
69′ Mau alívio de Jubal, que deixa a bola em Kalindi, mas o cruzamento do defesa é cortado por Obiora para canto.
69′ CD Nacional: Entra Witi e sai Avto.
65′ Rochez a centímetros do empate! Livre em arco do avançado e a bola passa perto do ângulo superior da baliza.
64′ Livre perigoso para os forasteiros, à entrada da área.
60′ Mais uma grande defesa de Daniel, após remate de Yusupha junto ao poste!
59′ Lance na área entre Talocha e Avto.
55′ Bracali sai da baliza para afastar um cruzamento perigoso, antecipando-se a Júlio César.
53′ Bola solta para a entrada da área e Obiora enche o pé, mas o remate sai por cima.
50′ Outra vez Mateus! O avançado angolano cabeceia o cruzamento de Fábio Espinho e Daniel faz uma grande defesa com a ponta dos dedos.
49′ Boavista FC perto do segundo! Canto de Rafael Costa, Daniel afasta a bola e esta sobra para Mateus, cujo remate sofre um desvio e sai ao lado.
46′ Recomeça a partida. Posse de bola para a equipa da casa.
46′ + 1 Final do primeiro período. Sinal mais do Boavista FC, que inclusive já marcou, mas CD Nacional, apesar de com menos ataques e remates, já podia ter feito o empate.
45′ Mais um minuto de compensação.
40′ Mateus passa por Kalindi junto à linha-de-fundo e depois cruza rasteiro para a área, com Daniel a segurar o esférico.
34′ Lance na área entre Jubal e Rochez, com o árbitro a considerar que o defesa do Boavista FC toca a bola com o braço. No entanto, de imediato corrige a decisão, após consulta do VAR, já que é o avançado nacionalista quem toca na bola.
32′ CD Nacional perto do empate! Perda de bola de Jubal permite a Kaka assitir Rochez, que com um toque de calcanhar deixa Avto em posição frontal, mas o remate sai ao lado.
29′ Na cobrança do livre, Fábio Espinho atira por cima.
27′ CD Nacional: Kalindi recebe cartão amarelo.
27′ Ataque rápido do Boavista FC, conduzido por Yusupha, que é travado por Kalindi à entrada da área.
27′ Bom passe de Camacho a solicitar Rochez na área, mas no último instante Talocha corta para canto.
25′ Canto de Talocha para o segundo poste onde Jubal cabeceia para defesa apertada de Daniel.
24′ Boa jogada dos anfitriões, desenvolvida pela esquerda, com o cruzamento de Sauer a ser interceptado na área por Júlio César.
21′ Mais um bom cruzamento de Talocha, ao qual Yusupha não chega por pouco, com um defesa a afastar para canto.
16′ Boavista FC: Golo de Fábio Espinho! Mateus desmarca Talocha na esquerda e este cruza de pronto, de forma milimétrica, para uma finalização de primeira do médio-ofensivo.
11′ Falta de Kaka sobre Fábio Espinho.
9′ Grande defesa de Daniel, negando o golo a Rafael Costa com uma estirada notável!
8′ Livre perigoso para a equipa da casa, em zona frontal, após falta sobre Sauer.
7′ Canto de Fábio Espinho muito chegado à baliza, com Daniel a socar para fora da área, onde aparece Sauer a rematar muito por cima.
4′ Passe longo de Jubal para a esquerda, onde Mateus está isolado, mas o avançado domina mal e a bola sai pela linha lateral.
1′ Início da partida! Posse de bola para os visitantes.
0′ CD Nacional (Suplentes): Ohoulo, Alhassan, Riascos, Filipe, Witi, Filipe e Rashidov.
0′ CD Nacional (Onze inicial): Daniel, Kalindi, Diogo Coelho, Júlio César, Campos, Camacho, Tissone, Kaka, Avto, Rochez e Palocevic.
0′ Boavista FC (Suplentes): Giovanaz, Cardoso, Perdigão, Bueno, Carraça, Falcone e Matheus Índio.
0′ Boavista FC (Onze inicial): Bracalli, Talocha, Jubal, Neris, Edu Machado, Yusupha, Sauer, Obiora, Fábio Espinho, Mateus e Rafael Costa.
0′ Hugo Miguel, da AF Lisboa, foi o árbitro nomeado para dirigir o encontro entre Boavista FC e CD Nacional, partida da 29.ª jornada da Liga NOS.

AS MAIS LIDAS