RÁDIO REGIONAL | PORTUGAL
DESPORTO

CLUBES DE FUTEBOL EXPRESSAM DESAGRADO POR ‘TRATAMENTO INJUSTIFICÁVEL’ DO GOVERNO

Os clubes dos dois campeonatos profissionais de futebol vão apresentar uma carta aberta ao Governo a expressar o “descontentamento” pelo “tratamento injustificável” de que a modalidade tem sido alvo, informou a Liga de clubes (LPFP) em comunicado.

Este será um dos seis pontos a serem tratados na Assembleia-Geral (AG) extraordinária da LPFP, marcada para 02 de junho, às 09:30, na sede do organismo, no Porto.

“Apresentação, discussão e votação de proposta de carta aberta ao Governo, traduzindo o descontentamento da Liga Portugal e das sociedades desportivas, pela discriminação de que o futebol profissional tem sido objeto e para a reclamação de medidas concretas e de implementação imediata, destinadas a compensar os prejuízos resultantes deste tratamento injustificável pelo Governo de Portugal”, refere o ponto cinco da ordem de trabalhos da AG, datada de segunda-feira.

Os clubes e a LPFP opõem-se à forma como o Governo tem tratado o futebol profissional, reclamando medidas concretas e de implementação imediata, que compensem os prejuízos resultantes desta discriminação.

Esta reivindicação ocorre um dia depois de o presidente da LPFP, Pedro Proença, ter dito à Lusa que iria convocar os clubes para “tomarem uma posição clara e objetiva em função do que tem sido a discriminação em relação a esta indústria”.

“Os clubes irão ser convocados para fazer esta demonstração, se é que o fizeram ao terminarem a época da forma como terminaram, cumprindo de forma escrupulosa tudo o que foram orientações da DGS. Agora é tempo e altura de o Governo olhar esta indústria como tem de ser tratada”, disse, na segunda-feira, Pedro Proença.

O dirigente recordou a ausência de resposta por parte do Governo a uma carta enviada em 22 de março, em que reivindicava a tutela partilhada do setor pelo Ministério da Educação e da Economia, a criação de uma linha de financiamento para o setor ou os pedidos de revisão do enquadramento fiscal ou da lei das apostas desportivas.

Na AG de 02 de junho, serão ainda discutidas e votadas as propostas de alteração ao regulamento das competições profissionais de futebol apresentadas pela direção da Liga de clubes, bem como mudanças no regulamento disciplinar e no regulamento de arbitragem das competições organizadas pelo organismo.

Em março, a Liga de clubes promoveu reuniões por videoconferência entre os treinadores das equipas que disputam a I e II ligas, sendo que, na altura, um dos temas trazidos à discussão pelos técnicos foi o condensado calendário de competições da época 2021/22, tendo em conta que o próximo Campeonato do Mundo, no Qatar, realizar-se-á em dezembro de 2022 e obrigará à libertação de jogadores a meio de novembro desse ano.

Nessa reunião, foram ainda revelados aos treinadores alterações ao formato da Taça da Liga em 2021/22.

VEJA AINDA:

MORREU NENO, ANTIGO GUARDA-REDES INTERNACIONAL PORTUGUÊS

Lusa

ANTÓNIO COSTA: ‘PORTUGAL TEM DE ESTAR NA LINHA DA FRENTE DA TRANSIÇÃO TECNOLÓGICA’

Lusa

CRISE: PORTUGAL TEM MAIOR QUEBRA DO PIB DA UE NO PRIMEIRO TRIMESTRE

Lusa

PORTUGAL EMPATA EM ESPANHA NO PRIMEIRO PARTICULAR DE PREPARAÇÃO PARA O EURO2020

Lusa

PORTUGAL E ESPANHA APRESENTAM CANDIDATURA CONJUNTA A MUNDIAL DE FUTEBOL DE 2030

Lusa

PANDEMIA AUMENTOU DIFICULDADES ANTIGAS DOS JOVENS

Lusa