Ligue-se a nós

DESPORTO

CONCEIÇÃO ELOGIA FIRMEZA DO FC PORTO NA PRESSÃO AO BENFICA

O campeão nacional FC Porto caminhou firme na perseguição ao líder Benfica, frisou hoje o treinador Sérgio Conceição, deixando apreço aos ‘dragões’ por prosseguirem na luta pelo título até ao fim da I Liga de futebol.

Online há

em

O campeão nacional FC Porto caminhou firme na perseguição ao líder Benfica, frisou hoje o treinador Sérgio Conceição, deixando apreço aos ‘dragões’ por prosseguirem na luta pelo título até ao fim da I Liga de futebol.

“Fomos perseverantes e resilientes na nossa maneira de estar. Faz parte do ADN desta equipa não atirar a toalha ao chão em nenhum momento, apesar de saber que, à medida que fomos perdendo alguns pontos que não eram expectáveis, ficava mais difícil. Essa é uma característica da nossa equipa, dos meus jogadores, deste clube e desta região, na qual é um orgulho poder estar inserido”, avaliou o técnico, em conferência de imprensa.

Sérgio Conceição falava na véspera da receção ao Vitória de Guimarães, uma das duas partidas da 34.ª e última jornada da I Liga que serão decisivas na discussão do título, na qual as ‘águias’ chegaram a ter uma vantagem máxima de 10 pontos para os ‘dragões’.

“Não fizemos tudo bem nem é normal [haver] uma distância tão grande [na liderança da I Liga]. Estamos habituados, ano após ano, a dar uma resposta fantástica, ultrapassámos sempre a barreira dos 80 pontos e já fomos campeões com 85, pontuação que podemos alcançar se ganharmos amanhã [sábado]. Agora, não jogamos sozinhos e temos de ser mais fortes a todos os níveis, mesmo quando existem adversidades inerentes ao próprio jogo, sendo que, às vezes, junta-se uma terceira equipa que nem sempre é feliz”, atirou, referindo-se às equipas de arbitragem.

Benfica e FC Porto entram para a ronda decisiva da 89.ª edição da I Liga separados por apenas dois pontos, esperando os ‘dragões’ um volte-face ‘milagroso’ para arrebatarem uma inédita revalidação do título ao cabo da sexta temporada da ‘era’ Sérgio Conceição.

As ‘águias’ conquistarão o seu 38.º cetro da sua história se baterem em casa o lanterna-vermelha e já despromovido Santa Clara, mas um empate até pode servir, desde que, à mesma hora, os ‘azuis e brancos’ não derrotem o Vitória de Guimarães e superem os 11 golos de diferença favoráveis ao Benfica na contagem entre tentos marcados e sofridos.

O clube da Luz também festejará em caso de derrota, desde que o FC Porto não triunfe frente aos vimaranenses, cenários que deixam os ‘dragões’ com diminutas hipóteses de vencerem a I Liga pela 31.ª ocasião e lograrem o nono bicampeonato do seu palmarés.

“Houve momentos esta época que não foram tão positivos, mas até estamos à frente no campeonato dos ‘grandes’. Isso acontece porque não fizemos tão bem as coisas contra equipas teoricamente mais acessíveis, mas temos de ultrapassá-lo obrigatoriamente. Se houve jogos em que estivemos bem posicionados para ganhar ou, no mínimo, empatar? Tivemos”, admitiu Sérgio Conceição, sobre os percalços dos ‘azuis e brancos’ na prova.

Ao longo da primeira volta, o FC Porto foi averbando empates nas visitas ao Estoril Praia (1-1, na sétima ronda), ao Santa Clara (1-1, na 11.ª) e ao Casa Pia (0-0, na 15.ª), saindo derrotado no terreno do Rio Ave (1-3, na quarta) e na receção ao Benfica (0-1, na 10.ª).

Os únicos ‘deslizes’ sofridos depois da ‘viragem’ da I Liga foram o desaire caseiro com o Gil Vicente (1-2, na 22.ª) e o ‘nulo’ na visita ao Sporting de Braga (0-0, na 25.ª), cenário que coloca os ‘azuis e brancos’ na iminência de fazerem a melhor segunda volta da ‘era’ Sérgio Conceição, com 46 pontos em 51 possíveis, se baterem o Vitória de Guimarães.

“Normalmente, todos os jogos em que perdemos pontos ficam-me na cabeça. Sentimos muito e tentamos trabalhar dentro desses erros para podermos evoluir os jogadores e a equipa. Iniciámos o campeonato de uma forma não muito consistente, mas chegámos a um ponto em que sinto que já somos mais maduros e estamos mais espertos”, concluiu.

O FC Porto, segundo classificado, com 82 pontos, dois abaixo do líder Benfica, recebe o Vitória de Guimarães, quinto, com 53, no sábado, às 18:00, no Estádio do Dragão, no Porto, numa partida arbitrada por Artur Soares Dias, da Associação de Futebol do Porto.

Publicidade

HELPO, EU CONSIGNO EU CONSIGO, IRS 2024
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

DESPORTO

TAÇA DE PORTUGAL: FC PORTO DEFENDE VANTAGEM NAS MEIAS-FINAIS FRENTE AO VITÓRIA

O FC Porto e o Vitória de Guimarães disputam hoje a segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal de futebol, com os ‘dragões’ a levarem defenderem em casa uma vantagem de 1-0.

Online há

em

O FC Porto e o Vitória de Guimarães disputam hoje a segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal de futebol, com os ‘dragões’ a levarem defenderem em casa uma vantagem de 1-0.

Na primeira mão, o FC Porto, vencedor das duas últimas edições, venceu em Guimarães, com um golo do brasileiro Pepê, aos 51 minutos, recebendo agora os vimaranenses num encontro marcado para as 20:15, com arbitragem de Artur Soares Dias, da associação do Porto.

Este será o terceiro encontro entre as duas equipas no espaço de duas semanas, com o Vitória a ter vencido no Estádio do Dragão, por 2-1, em jogo da 28.ª jornada da I Liga.

Nas últimas cinco temporadas, o FC Porto, que tem 19 títulos, chegou por quatro vezes à final da Taça de Portugal e venceu em três ocasiões (2019/20, 2021/22 e 2022/23), perdendo apenas em 2018/19 para o Sporting, equipa que já está na final, depois de afastar o Benfica nas meias-finais.

O Vitória, que festejou apenas uma conquista da Taça de Portugal, há 11 temporadas, tenta chegar pela oitava vez à final, a primeira desde 2016/17, quando perdeu com o Benfica.

A final da Taça de Portugal está marcada para 26 de maio.

LER MAIS

DESPORTO

FC FAMALICÃO X SPORTING CP: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

Vitória difícil, mas justa num jogo que ficou aquém das expetativas atendendo às individualidades presentes nas 4 linhas. Provavelmente foi dos últimos jogos, o menos conseguido do Sporting e do Famalicão.

Online há

em

Vitória difícil, mas justa num jogo que ficou aquém das expetativas atendendo às individualidades presentes nas 4 linhas. Provavelmente foi dos últimos jogos, o menos conseguido do Sporting e do Famalicão.

Sem Francisco Moura, Armando Evangelista deslocou Nathan para a lateral esquerda e deu oportunidade a Martim na posição de defesa direito. Manteve boa consistência defensiva, mas perdeu a profundidade e agressividade ofensiva no corredor esquerdo que é dada por Moura. Também na ligação do meio-campo ao ataque e apesar do bom jogo de Zaydú Youssouf a menor frescura física de Topic e em especial de Gustavo Sá impediu a equipa famalicense de ser tão imprevisível como habitualmente é. Os 3 jogadores mais ofensivos, Chiquinho, Cádiz e Puma Rodriguez apesar de bons apontamentos de cariz individual, nunca conseguiram coletivamente, colocar em causa a boa organização defensiva leonina.

Ruben Amorim foi pragmático. Entrou com uma boa dinâmica ofensiva à procura do golo, boa capacidade de pressionar a saída de bola do Famalicão e depois de Bragança ter rematado à barra com boa defesa de Luiz Júnior, acabou por marcar por Pedro Gonçalves numa jogada com intervenção dos 3 jogadores mais adiantados da formação leonina. Marcou e geriu não dando grandes hipóteses do Famalicão criar oportunidades que também não conseguiu criar na segunda parte.

No Famalicão Zaydú Youssouf demonstrou a mesma energia e entrega de sempre, é um excelente jogador e foi o melhor dos azuis e brancos. Jhonder Cádiz foi o avançado mais inconformado e Chiquinho teve boas arrancadas. Nathan cumpriu como lateral esquerdo, Luiz Júnior esteve seguro, mas deu a sensação que poderia ter feito mais no golo de Pote e Riccieli completou o leque dos melhores da equipa da casa.

No Sporting, Hujlmand foi um pêndulo e responsável pelo menor fulgor e influência de Gustavo Sá. Bragança até ficar condicionado pelo cartão amarelo que lhe foi mostrado aos 43 minutos foi o melhor do Sporting, justificando plenamente a titularidade em detrimento de um excelente Morita. Trincão, Coates e Pedro Gonçalves que foi mais uma vez decisivo ao marcar um bom golo também se exibiram bem. Gyokeres começa a demonstrar algum cansaço, a sua condição física não é a melhor, mas não sabe jogar mal.

Fábio Veríssimo não teve influência no desenrolar do jogo nem no resultado apesar de não ter ficado isento de erros. O mais grave terá sido não marcar penalti de Topic sobre Pote.


José Augusto Santos, Comentador Desportivo e Treinador de Futebol Nível IV UEFA Pro.

Fonte: Vídeo Sport TV

LER MAIS
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO
A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
PORTO X VIZELA




A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
AROUCA X SPORTING




A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
PORTO X BENFICA




RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% INSPIRATION


WEBRADIO 100% DANCE

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL
NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS