RÁDIO REGIONAL
ECONOMIA & FINANÇAS

CRÉDITO AO CONSUMO NUNCA ESTEVE TÃO ALTO

nbsp| RÁDIO REGIONAL

De acordo com os dados do Banco de Portugal, em 2017 foi registado o valor mais alto em quatro anos de empréstimos concedidos, com o stock a subir em 983 milhões de euros e a chegar aos 25,14 mil milhões de euros.

A notícia é avançada pelo Diário de Notícias, esta quarta-feira, que refere que as famílias portuguesas devem neste momento aos bancos mais de 25 mil milhões de euros. Desde o final de 2013 que o montante total em dívida aos bancos não era tão elevado.

Segundo o jornal, os bancos têm concedido, em média, 350 milhões por mês em crédito ao consumo, o único segmento em que o ritmo de novos empréstimos superou o das amortizações. Esta prática reflecte uma maior confiança na economia assim como na disponibilidade da banca.

“O consumidor é sempre muito reativo, pela positiva, à oferta de crédito, sobretudo em contextos de maior confiança, como é o caso. Portanto, é fácil de explicar por esta via o aumento do stock de crédito ao consumo”, diz Filipe Garcia, economista da IMF, ao DN.

O economista da IMF alerta, no entanto, que “há espaço para os mesmos erros do passado com os portugueses a arriscar situações de sobre-endividamento“.

Em contraste, no que concerne às empresas, o stock dos empréstimos a empresas privadas desceu 3,24 mil milhões de euros, atingindo 71 mil milhões.

VEJA AINDA:

ISP DESCE NA GASOLINA COM ALÍVIO DE 24 CÊNTIMOS E MANTÉM-SE NO GASÓLEO

Lusa

PORTUGAL TEM O MAIOR CRESCIMENTO ECONÓMICO DA UE NO 1º TRIMESTRE DE 2022

Lusa

ASAE RECEBEU 400 DENÚNCIAS SOBRE PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS

Lusa

CRISE: INFLAÇÃO EM 7,2% É O VALOR MAIS ALTO NOS ÚLTIMOS 29 ANOS

Lusa

GUERRA: EMBARGAR PETRÓLEO RUSSO GOLPEIA FINANCIAMENTO DO KREMLIN

Lusa

EXPORTAÇÕES DE VINHOS PORTUGUESES SOBEM 2,5% ATÉ MARÇO PARA 212 MILHÕES

Lusa