NOTÍCIAS

DONA DE GATO EM TRIBUNAL

DONA DE GATO EM TRIBUNAL

A tradição da “Queima do Gato” que se realizou em Vila Flor, no distrito de Bragança, originou a constituição de um único arguido, depois de a GNR ter investigado o caso. A dona do animal vai responder por maus tratos.

O Jornal de Notícias avança que a dona do Farrusco, o nome do animal que foi vítima da tradição que se realiza por altura do São João na freguesia de Mourão, em Vila Flor, é a única arguida do processo judicial aberto.

Um dado que se justifica pelo facto de a GNR não ter conseguido “identificar outros participantes”da “Queima do Gato”, frisa o JN.

A dona do gato vai responder por maus tratos a animais, no seguimento da lei que entrou em vigor em Outubro passado.

Contactada pelo Jornal de Notícias, a mulher garante que não tem medo do processo, argumentando que não fez nada de mal. A “Queima do Gato” gerou muita revolta, depois de um vídeo no YouTube ter mostrando como se desenrola a tradição ter sido divulgado nas redes sociais.

Foi no seguimento dessa revolta que a GNR investigou o caso.

Convém notar que o gato saiu apenas chamuscado e muito assustado desta polémica tradição popular.

Vê aqui o vídeo que gerou polémica:

DONA DE GATO EM TRIBUNAL

VEJA AINDA:

ALFÂNDEGA DA FÉ: NÃO HÁ REGISTO DE NOVOS CASOS COVID-19 NAS ESCOLAS

Lusa

VILA VIÇOSA: 14 INFETADOS COM COVID-19 NOS SERVIÇOS DA MISERICÓRDIA

Lusa

AVEIRO: 13 ANOS DE PRISÃO PARA HOMEM QUE MATOU A MÃE

Lusa

AÇORES: SITUAÇÃO DE CALAMIDADE PROLONGADA ATÉ 23 DE OUTUBRO

Lusa

MONTIJO: INCÊNDIO NUMA EMPRESA CAUSA DOIS FERIDOS

Lusa

ALVAIÁZERE: SETE UTENTES E DOIS FUNCIONÁRIOS DE LAR INFETADOS COM COVID-19

Vítor Fernandes