DESPORTO

EURO2016: 1/3 ACREDITA NA VITÓRIA

EURO2016: PORTUGAL 7 - ESTÓNIA 0

A esmagadora maioria dos portugueses confia que Portugal vai passar a fase de grupos no Europeu de França e um quase um terço confia mesmo que a equipa das Quinas vencerá a final de Paris. De acordo com uma sondagem realizada pela Aximage para o Negócios e Correio da Manhã, 90,1% dos portugueses acreditam que Portugal passará a fase de grupos. 77,1% confia que Portugal passa os oitavos de final e mais de metade (54,4%) acredita chegará às meias-finais.

Entre os 603 inquiridos nesta sondagem (que tem uma margem de erro de 4%), mais de um terço (37,4%) vê Portugal na final que se vai disputar em Paris e uma percentagem pouco inferior (29,2%) acredita que esta será ganha pela selecção nacional.

De acordo com os resultados da mesma sondagem, a crença na vitória de Portugal no Euro 2016 é mais expressiva nos eleitores da CDU (41,8%), seguindo-se os do PSD (35,0%) e do CDS (34,8%). Os mais pessimistas são os eleitores do PS (24,9%).

Na análise por região, os mais optimistas com o desempenho de Portugal no Europeu vivem no Sul e Ilhas (34,4% dos inquiridos acredita na vitória), enquanto por grupo etário os mais pessimistas são os que têm mais de 65 anos de idade (25,4% vêem Portugal campeão).

FICHA TÉCNICA:
Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.
Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 603 entrevistas efectivas: 296 a homens e 307 a mulheres; 55 no Interior Norte Centro, 87 no Litoral Norte, 104 na Área Metropolitana do Porto, 117 no Litoral Centro, 166 na Área Metropolitana de Lisboa e 74 no Sul e Ilhas; 102 em aldeias, 153 em vilas e 348 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.

Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 30 e 31 de Maio e 1 de Junho de 2016, com uma taxa de resposta de 85,4%.

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 603 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma “margem de erro” – a 95% – de 4,00%).

Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.

VEJA AINDA:

AMARES: MINISTÉRIO PÚBLICO ACUSA IPSS PELO CRIME DE CORRUPÇÃO

Lusa

MACEDO DE CAVALEIROS: 12 CASOS DE COVID-19 EM LAR DE IDOSOS

Lusa

GUARDA: ESCOLA ENCERRA DEVIDO À INFEÇÃO DE DUAS FUNCIONÁRIAS

Lusa

SÃO BRÁS DE ALPORTEL: SETE INFETADOS EM LAR DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA

Lusa

BRAGA: CASAL ‘INVENTA’ QUATRO FILHOS PARA RECEBER SUBSÍDIOS

Lusa

COIMBRA: UNIVERSIDADE LANÇA PROJETO DE TESTES RÁPIDOS PARA O COVID-19

Lusa