Connect with us

INTERNACIONAL

FRANÇA QUER REGULAÇÃO INTERNACIONAL DA INTERNET

O governo francês tentou hoje relançar as negociações globais para um código internacional de conduta na Internet, com um manifesto intitulado Apelo de Paris, respondendo a apelos para uma melhor regulação do ciberespaço.

Data:

em

O governo francês tentou hoje relançar as negociações globais para um código internacional de conduta na Internet, com um manifesto intitulado Apelo de Paris, respondendo a apelos para uma melhor regulação do ciberespaço.

O Apelo de Paris, hoje apresentado pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, numa sede da Unesco e perante o secretário-geral da ONU, António Guterres, surge na senda de uma série de pedidos internacionais para um mais eficaz controlo das plataformas digitais de comunicação.

Na passada semana, durante o Web summit, em Lisboa, Tim Berners-Lee (conhecido como o “inventor da World Wide Web”) tinha lançado a ideia de um “Contrato para a Web”, envolvendo governos, empresas e utilizadores, para proteger a navegação na Internet de todo o tipo de abusos e proteger direitos de privacidade.

“Não passa um dia sem que se descubra uma nova campanha cibernética maliciosa ou um novo ataque de computador para espionagem, sabotagem ou interferência”, recordou hoje o ministro dos negócios estrangeiros francês, Jean-Yves Le Drian, durante a abertura do Fórum para a Governança da Internet, no âmbito do Fórum de Paris para a Paz, que decorre na capital francesa até terça-feira.

As negociações para a governança do setor digital tinham estagnado desde 2017, quando um grupo de especialistas da ONU abandonou os trabalhos, reconhecendo o fracasso, que atribuiu às diferenças de perspetivas entre as principais potências mundiais.

Jean-Yves Le Drian, não deu pormenores sobre os signatários do Apelo de Paris, mas tudo indica que China, Rússia e EUA não estejam entre na lista.

Em contrapartida, uma maioria de Estados europeus já o assinou, assim com um número significativo de organizações americanas, segundo o governo francês.

No manifesto, os signatários reafirmam o seu “apoio a um ciberespaço aberto, seguro, estável, acessível e pacífico”.

O Apelo de Paris declara ainda a determinação em “agir em conjunto” para evitar a ciberatividade maliciosa “que causa danos significativos, indiscriminados ou sistémicos”.

Da mesma forma, os signatários comprometem-se a desenvolver capacidades para “impedir que atores estrangeiros interrompam processos eleitorais”, numa clara referência a suspeições recentes deste género de interferência, em casos como o referendo para o ‘Brexit’ ou as eleições presidenciais nos EUA, em 2016.

Emannuel Macron, na cerimónia do Fórum para a Governança da Internet, anunciou igualmente que a empresa Facebook “em breve abrigará uma delegação de reguladores franceses”, que trabalhará ao lado de especialistas daquela empresa do mundo digital “para fazer recomendações conjuntas precisas e concretas sobre a luta contra o conteúdo odioso e ofensivo”.

“Estou muito contente por esta iniciativa experimental muito inovadora, que permitirá refletir concretamente e com as melhores vozes para garantir que as grandes plataformas apliquem um alto nível de qualidade na moderação dos conteúdos”, disse o Presidente francês.

Macron referiu que existem atualmente dois tipos de Internet – a californiana e a chinesa: a primeira de atores privados, não eleitos democraticamente, em autogestão; a segunda com um governo que controla um sistema hegemónico.

“Precisamos de construir, pela regulação, uma nova via, onde os Estados regulam com os atores privados”, concluiu o Presidente francês.

“O Apelo de Paris é um verdadeiro ponto de viragem na maneira de lidar com problemas de segurança cibernética”, reconheceu Brad Smith, presidente da Microsoft, cuja empresa está no rol de signatários.

“A única maneira de proteger a segurança cibernética no futuro é que todos trabalhem juntos: governos, o setor de tecnologia e a sociedade civil”, explicou Brad Smith.

Na fotografia o Presidente da França, Emmanuel Macron,que deseja um acordo internacional para regulação da Internet.

LUSA

. MUSICBOX
WEB-SUMMIT

OUVIR RÁDIO

OUVIR MÚSICA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESPORTOPublicado há 3 horas

CHUVA DE GOLOS GARANTE VITÓRIA DOS LEÕES (vídeo)

O Sporting não ganhou para o susto, mas no final acabou por vencer o Nacional por 5-2.

DESPORTOPublicado há 6 horas

BENFICA VENCE MARÍTIMO PELOS ‘SERVIÇOS MÍNIMOS’

O Benfica manteve-se hoje a quatro pontos do líder FC Porto, ao vencer por 1-0 no reduto do Marítimo, em...

REGIÕESPublicado há 6 horas

ANTENA DA MÉDIA CAPITAL SOB INVESTIGAÇÃO NA QUEDA DO HELICÓPTERO DO INEM

Média Capital Rádio está na mira da investigação da queda do helicóptero do INEM.

REGIÕESPublicado há 6 horas

BOMBEIROS EXIGEM INQUÉRITO RIGOROSO À QUEDA DE HELICÓPTERO

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, pediu hoje um inquérito rigoroso à queda de um helicóptero...

REGIÕESPublicado há 9 horas

ESTAÇÃO DE RÁDIO ESTARÁ ‘ENVOLVIDA’ NA QUEDA DO HELICÓPTERO DO INEM

Antena emissora de estação de rádio estará envolvida na queda de helicóptero do INEM.

REGIÕESPublicado há 10 horas

A PRIORIDADE É APOIAR AS FAMÍLIAS DAS VÍTIMAS DA QUEDA DE HELICÓPTERO

A empresa operadora do helicóptero do INEM que caiu este sábado em Valongo, garantiu hoje à Lusa que a prioridade...

DESPORTOPublicado há 1 dia

FC PORTO VENCE NOS AÇORES E REVALIDA LIDERANÇA (vídeo)

O FC Porto soma a décima terceira vitória consecutiva. Em Ponta Delgada o porto venceu por 1-2 após estar temporariamente...

SOCIEDADEPublicado há 1 dia

HELICÓPTERO DO INEM DESPENHOU-SE EM VALONGO

Um helicóptero do INEM com quatro pessoas a bordo, sediado em Macedo de Cavaleiros estará “desaparecido”, depois das comunicações com...

REGIÕESPublicado há 1 dia

MINISTRA DA CULTURA: FOZ CÔA ‘PRECISA’ DE NOVOS PÚBLICOS

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, defendeu hoje em Vila Nova de Foz Côa que é preciso atrair novos públicos...

SOCIEDADEPublicado há 1 dia

PROFESSORES MANIFESTAM-SE CONTRA A SEGURANÇA SOCIAL

Cerca de 30 professores contratados com horários incompletos, que se dizem lesados pelos descontos para a Segurança Social, manifestaram-se hoje...

.
LINHA CANCRO
WEB-SUMMIT
US TOP 20

AS MAIS LIDAS