Connect with us

REGIÕES

FURACÃO LESLIE: COLHEITA DE MILHO NO BAIXO MONDEGO EM RISCO

Cerca de 50% da colheita dos nove mil hectares de campos de milho no Baixo Mondego está em risco devido à tempestade Leslie, alertou hoje a Associação Distrital de Agricultores de Coimbra (ADACO), que exige medidas urgentes.

Data:

em

Cerca de 50% da colheita dos nove mil hectares de campos de milho no Baixo Mondego está em risco devido à tempestade Leslie, alertou hoje a Associação Distrital de Agricultores de Coimbra (ADACO), que exige medidas urgentes.

A ADACO afirma que a passagem da tempestade Leslie pela região, no sábado, provocou prejuízos avultados na zona do Baixo Mondego em estruturas agrícolas, como estufas e barracões, bem como na produção de milho.

“Dos cerca de 9.000 hectares de milho no Baixo Mondego, cerca de 50% da colheita está em risco de se perder, já que o milho está deitado e muito dele ainda em verde, podendo a situação agravar-se ainda mais com as condições climáticas”, sublinha a associação em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

A ADACO contabiliza ainda “largos hectares de culturas em estufa” que estão em risco de se perderem nos concelhos de Montemor-o-Velho, Soure e Coimbra, para além de estragos consideráveis em muitos pomares.

“Perante este cenário, o Ministério da Agricultura tem que urgentemente fazer um levantamento exaustivo da área afetada e tomar medidas de apoio para os agricultores prejudicados. Mais ainda quando a maioria dos seguros não contempla situações como esta”, defende a associação.

Para a ADACO, “não chega a visita de ministros ou secretários de Estado às zonas afetadas. É preciso sim pôr a máquina do Ministério da Agricultura a trabalhar na região”.

Face aos danos na componente agrícola, a associação informa que vai pedir uma reunião com caráter de urgência à Direção Regional de Agricultura para reclamar medidas para fazer face aos prejuízos.

A tempestade Leslie provocou 28 feridos ligeiros, 61 desalojados e quase 1.900 ocorrências comunicadas à Proteção Civil, de acordo com o balanço desta autoridade.

LUSA

AS MAIS LIDAS