INTERNACIONAL

HUNGRIA E POLÓNIA CONFIRMAM VETO AOS ORÇAMENTOS EUROPEUS

Os primeiros-ministros da Hungria, Viktor Orbán, e da Polónia, Mateusz Morawiecki, confirmaram hoje o veto aos orçamentos europeus, enquanto o pagamento dos fundos comunitários estiver condicionado ao cumprimento do Estado de Direito.

“A proposta atual não é aceitável para a Hungria”, disse Orbán, após uma reunião em Budapeste com o seu homólogo polaco, acrescentando que “serviria para criar a primazia da maioria e não do direito”.

Morawiecki, por sua vez, acrescentou que o veto se deve ao facto de a proposta de condicionamento ter “motivação política” e pode “levar à desintegração da União Europeia”.

VEJA AINDA:

COVID-19: SUPERMERCADOS SEM RESTRIÇÕES DE HORÁRIOS E COSTA PEDE QUE NÃO HAJA ‘CORRIDAS’

Lusa

AGÊNCIA DE NOTAÇÃO FINANCEIRA ESPANHOLA BAIXA CLASSIFICAÇÃO DE PORTUGAL

Lusa

CRISE: CRÉDITO ÀS EMPRESAS CAI PARA MÍNIMOS DESDE FEVEREIRO DE 2018 – BDP

Lusa

CONSUMO DE ELETRICIDADE ATINGE EM 2020 O VALOR MAIS BAIXO DESDE 2005 – REN

Lusa

RENOVÁVEIS ABASTECEM 59% DO CONSUMO NACIONAL DE ELETRICIDADE EM 2020

Lusa

PREÇO MÉDIO DE ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS CAI 13,5% NO FIM DE 2020 – BARÓMETRO

Lusa