RÁDIO REGIONAL
DESPORTO

LÍDER DOS SUPER DRAGÕES ‘MACACO’ ESTÁ PROIBIDO DE ENTRAR EM ESTÁDIOS

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A rejeição do recurso do líder da claque Super Dragões manteve a interdição de Fernando Madureira entrar em recintos desportivos durante cinco meses, pelo comportamento em quatro jogos da I Liga de futebol, entre 2018 e 2020.

Na terça-feira, o Juízo Local de Pequena Criminalidade do Porto julgou totalmente improcedente o recurso interposto pelo arguido, mantendo na integra a decisão recorrida, lê-se no sítio da Procuradoria-Geral Regional do Porto (PGR-P) na Internet.

“O Tribunal, conhecendo do recurso interposto pelo arguido, manteve os factos fixados pela autoridade administrativa e as sanções por ela determinadas”, refere a mesma nota.

Fernando Madureira foi condenado em setembro de 2021 pela Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD) a cinco meses de interdição de recintos desportivos e ao pagamento de uma multa de 2.600 euros, pela prática de quatro infrações relacionadas com atos de incitamento à violência, ao racismo, à xenofobia e à intolerância, arremesso de objetos e envergamento de vestuário que incite à violência ou intolerância nos espetáculos desportivos.

Em causa estavam condutas ocorridas entre 2018 e 2020, durante jogos da I Liga que envolveram o FC Porto.

Dois dos incidentes ocorreram no Estádio do Dragão, no Porto, durante a receção ao Feirense (outubro de 2018) e Benfica (fevereiro de 2020), que terminaram com a vitória dos ‘azuis e brancos’ por 2-0 e 3-2, respetivamente.

Um outro incidente ocorreu em fevereiro de 2019, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, durante um jogo de futebol da 20.ª jornada da I Liga, que terminou sem golos.

Finalmente, a quarta situação ocorreu após o termo do jogo de futebol da 31.ª Jornada da I Liga entre o Rio Ave e o FC Porto, em abril de 2019, no Estádio dos Arcos, em Vila do Conde, que terminou com um empate 2-2.

Em declarações ao jornal Correio da Manhã, Fernando Madureira deu conta da intenção de recorrer novamente desta decisão, para o Tribunal da Relação do Porto.

VEJA AINDA:

JUSTIÇA: PASSOS COELHO OUVIDO EM TRIBUNAL NO CASO BES/GES

Lusa

GD CHAVES: HÉLDER MORIM TROCA O LEIXÕES PELOS ‘VALENTES TRANSMONTANOS’

Lusa

MIRANDA DO DOURO: MOVIMENTO ADMITE RECORRER AOS TRIBUNAIS CONTRA O ‘ESTADO’

Lusa

VILA REAL: TRIBUNAL DE CONTAS MANTÉM RECUSA A EMPRÉSTIMO DE 15,5 MILHÕES

Lusa

OPERAÇÃO MARQUÊS: JUÍZA DECLARA-SE IMPEDIDA DE DECIDIR RECURSO DE JOSÉ SÓCRATES

Lusa

CASO EMAILS: FRANCISCO J MARQUES, JÚLIO MAGALHÃES E DIOGO FARIA VÃO A JULGAMENTO

Lusa