Ligue-se a nós

DESPORTO

LIGA QUER CENTRALIZAR BILHÉTICA DOS JOGOS POR RAZÕES DE ‘SEGURANÇA’

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) defendeu hoje na Assembleia da República (AR) a necessidade do regime jurídico de segurança em espetáculos desportivos prever um modelo de bilhética centralizada e nominativa.

Online há

em

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) defendeu hoje na Assembleia da República (AR) a necessidade do regime jurídico de segurança em espetáculos desportivos prever um modelo de bilhética centralizada e nominativa.

Helena Pires, diretora executiva da LPFP, defendeu na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, que um modelo de gestão e controlo de acessos nominativo “permitirá, entre outros pontos, uma melhoria da gestão dos acessos, o combate à contrafação, e a melhoria nas condições de hospitalidade”.

A responsável da LPFP lembrou que a “UEFA já tem esta prática implementada” e que o organismo que gere as competições profissionais de futebol profissional em Portugal tem “um projeto-piloto nesta área na II Liga”.

Na audição perante o Grupo de Trabalho de Integridade, Igualdade e Combate à Violência no Desporto, com vista à revisão da Lei 39/2009, que estabelece o Regime Jurídico da Segurança e Combate ao Racismo, Xenofobia e à Intolerância nos Espetáculos Desportivos, Helena Pires destacou ainda outras duas propostas da liga.

A LPFP quer uma “intervenção mais efetiva e uniforme das forças de segurança na revista e controlo de acessos, para evitar entrada de artefactos proibidos”, bem como “uma intervenção mais eficaz no interior dos recintos, sobretudo nas bancadas, em situações de desordem”.

O organismo pretende ainda que a lei obrigue a um “maior controlo dos adeptos que estejam impedidos de entrar em recintos desportivos”, obrigando à sua “apresentação e permanência junto de uma autoridade judiciária ou órgão de polícia criminal”, à hora dos eventos.

Helena Pires destacou o trabalho que tem sido desenvolvido pelo departamento de segurança, que trabalha em “estreita colaboração com os diretores de segurança dos clubes”.

A diretora executiva lembrou que a Liga “definiu o regresso das famílias aos estádios como uma das suas prioridades”, manifestando sempre disponibilidade para trabalhar “com todos” na revisão do enquadramento legal que combate os fenómenos de violência associada ao Desporto.

Na mesma comissão, Miguel Laranjeiro, presidente da Federação de Andebol de Portugal (FAP), alertou para a necessidade da lei fazer “a distinção das dimensões das competições, a profissional e a não profissional”.

“As exigências nas competições não profissionais, que são a regra no país, devem ser separadas, por via legislativa, do que são as exigências para as competições profissionais quando as provas têm risco elevado. As exigências dos estádios não podem ser aplicadas em pavilhões”, afirmou.

A AR aprovou, em 24 de fevereiro, na generalidade, o projeto-lei do PS com vista à revisão da lei que estabelece o Regime Jurídico da Segurança e Combate ao Racismo, Xenofobia e à Intolerância nos Espetáculos Desportivos.

O projeto do PS, que está agora a ser discutido na especialidade, foi aprovado com os votos favoráveis dos deputados socialistas, os votos contra de PCP, Chega, Iniciativa Liberal, e as abstenções de PSD, Bloco de Esquerda, PAN e Livre.

Publicidade

HELPO, EU CONSIGNO EU CONSIGO, IRS 2024
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

DESPORTO

SC BRAGA: PIZZI NÃO RENOVA CONTRATO E DESPEDE-SE DOS “GUERREIROS”

O experiente internacional português Pizzi não vai continuar no Sporting de Braga, anunciou hoje o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

Online há

em

O experiente internacional português Pizzi não vai continuar no Sporting de Braga, anunciou hoje o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

“Foi bom ter-te de volta, Luís Miguel [Pizzi]. Obrigado por tudo”, pode ler-se nas redes sociais do clube minhoto, numa despedida ao médio de 34 anos e numa referência implícita à segunda passagem pelos ‘arsenalistas’, depois do regresso, 12 anos depois, em janeiro de 2023.

A saída de Pizzi, que termina contrato com os minhotos em junho, acontece no dia seguinte à do veterano defesa central José Fonte (40 anos).

Esta época, o médio fez 44 jogos pelo Sporting de Braga em todas as competições (nacionais e internacionais), tendo apontado quatro golos e feito quatro assistências.

Internacional por 17 vezes, Pizzi alinhou nos juniores dos bracarenses em 2007/08, proveniente do Bragança, mas na equipa sénior, depois de vários empréstimos, só tinha feito dois jogos no início da época 2011/12, antes de ser transferido para o Atlético de Madrid, em agosto de 2011.

LER MAIS

DESPORTO

SPORTING CP: TODOS OS GOLOS DA ÉPOCA 2023/2024 (VÍDEO)

Veja aqui todos os golos do Sporting CP na Primeira Liga época 2023/2024.

Online há

em

Veja aqui todos os golos do Sporting CP na Primeira Liga época 2023/2024.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS