RÁDIO REGIONAL
INTERNACIONAL

PAPA DESISTE DE IR A KIEV E DE SE ENCONTRAR COM O PATRIARCA RUSSO

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O Papa desistiu de viajar para Kiev, para não colocar em risco o fim da guerra, e também não se irá encontrar com o patriarca ortodoxo russo Cirilo, apesar do seu bom relacionamento, noticiou o jornal La Nación, esta sexta-feira.

Numa entrevista ao diário argentino, Francisco explicou que não pode “fazer algo que coloque em risco objetivos mais elevados, que são o fim da guerra, uma trégua ou mesmo um corredor humanitário”.

“De que serviria o Papa ir a Kiev se a guerra continuar no dia seguinte?”, questionou o Papa.

Francisco expressa diariamente a sua profunda preocupação com a guerra desencadeada pela invasão russa da Ucrânia e para a qual já propôs uma mediação do Vaticano.

Nas suas mensagens, o Papa nunca menciona o nome do Presidente russo, Vladimir Putin, nem se refere à Rússia por motivos diplomáticos.

“Um papa nunca nomeia um chefe de Estado, muito menos um país, que é superior ao seu chefe de Estado”, explicou.

Por outro lado, o Vaticano esteve a trabalhar na preparação de um segundo encontro entre o Papa Francisco e o patriarca ortodoxo Cirilo, que apoiou a invasão russa na Ucrânia.

Papa Francisco encontrou-se com o patriarca ortodoxo russo em 2016, em Havana, sendo esta a primeira vez que os chefes das duas igrejas se reuniram depois do Grande Cisma de 1054.

O Papa argentino sublinhou que o seu relacionamento com Cirilo é “muito bom” e lamentou que “o Vaticano tenha tido de suspender um segundo encontro” com o patriarca, que deveria ocorrer em junho, em Jerusalém, considerada um território neutro como Havana.

“A nossa diplomacia entendeu que um encontro dos dois neste momento poderia causar muita confusão. Sempre promovi o diálogo inter-religioso. Quando era arcebispo de Buenos Aires, reuni cristãos, judeus e muçulmanos num diálogo frutífero, iniciativas das quais mais me orgulho. É a mesma política que promovo no Vaticano”, declarou Francisco.

De qualquer forma, o Papa insistiu que está “disposto a fazer qualquer coisa” para parar a guerra, porque considera que este tipo de conflitos são “anacrónicos neste mundo e nesta fase da civilização”.

VEJA AINDA:

PUTIN RESPONDE À NATO E SOBRE A UCRÂNIA ASSEGURA QUE ‘NADA MUDOU’ – GUERRA

Lusa

KIEV SAÚDA ‘POSIÇÃO LÚCIDA’ DA NATO SOBRE A RÚSSIA

Lusa

UCRÂNIA PODE CONTAR COM APOIO DA NATO ‘O TEMPO QUE FOR NECESSÁRIO’ – STOLTENBERG

Lusa

CRESCIMENTO DA AQUICULTURA LEVA PRODUÇÃO A NÍVEL RECORDE EM 2020

Lusa

LIMITAR AQUECIMENTO GLOBAL A 1,5 GRAUS REDUZIRÁ SIGNIFICATIVAMENTE RISCOS PARA HUMANOS

Lusa

STOLTENBERG: ‘FINLÂNDIA E SUÉCIA TORNARÃO A NATO MAIS FORTE’

Lusa