Connect with us

DESPORTO

PEPA: ‘PRECISAMOS DE PONTOS COMO PÃO PARA A BOCA’

Na antevisão ao jogo com o Boavista no Bessa, o técnico adiantou que o Tondela precisa de pontos como ‘pão para a boca’.

Data:

em

Em conferência de imprensa de antevisão ao jogo, agendado para as 15:30 de sábado, no Estádio do Bessa, no Porto, o técnico adiantou que “o grande desafio é o de saber lidar com a classificação e com a ansiedade”.

O treinador do Tondela, Pepa, admitiu hoje que precisa de conquistar pontos na I Liga portuguesa de futebol “como do pão para a boca”, mas também o Boavista, que vai defrontar no sábado, na 13ª jornada da prova.

“Quanto ao jogo de amanhã [sábado], será um jogo bom, num estádio bom, com uma equipa agressiva, a precisar de pontos como do pão para a boca, como nós. Temos de ter muito caráter, não ter receio da fase que estamos a passar em termos pontuais e classificativos”, assumiu Pepa.

Em conferência de imprensa de antevisão ao jogo, agendado para as 15:30 de sábado, no Estádio do Bessa, no Porto, o técnico adiantou que “o grande desafio é o de saber lidar com a classificação e com a ansiedade”.

“Não podemos abdicar de jogar, ter medo de ter bola ou de nos escondermos de jogar, isso era o que de pior nos podia acontecer e não vai acontecer e se por acaso acontecer um bocadinho também não vou deixar, não podemos. Não podemos ter receio do jogo, queremos ganhar e ir lá buscar os três pontos”, reforçou.

O treinador ‘auriverde’ lamentou a lesão de Tembeng, na 12ª jornada, frente ao Sporting de Braga, em 08 de dezembro, que o obriga a estar “parado mais algum tempo”, mas, com exceção deste jogador, todo o plantel “está com quantidade e qualidade” para fazer frente ao Boavista.

“É um clube muito especial e isso também nos obriga a superar-nos, temos de ser muito fortes, muito rigorosos, roçar a perfeição, porque só assim vamos conseguir os três pontos. Esse é o nosso objetivo, mas para o conseguir temos de ser uma equipa como fomos aqui, no último jogo, frente ao Sporting de Braga”, lembrou.

Apesar de não ter conseguido os três pontos desejados, pois perdeu por 1-0 com os minhotos, Pepa realçou “a entrega, a solidariedade, com tudo o que aconteceu, ou tem acontecido, desde expulsões, lesões” e, desta forma, disse que só há duas possibilidades.

“Ou nos afundamos com o que acontece ou reagimos. E a resposta foi boa. É verdade que pontos, como diz o nosso amigo Jorge Jesus, ‘bola’, mas a reação foi boa e quem reage dessa maneira e quem trabalha dessa maneira, vai ter que ser feliz e nós vamos atrás da felicidade”, assegurou.

Mais do que “querer regressar aos pontos”, uma vez que para o campeonato a última vitória do Tondela foi em Santa Maria da Feira, por 4-2, na nona jornada, Pepa realçou a importância de “regressar com uma vitória” do Estádio do Bessa.

“Mas para isso acontecer há um trabalho, há um percurso a percorrer que é de superação, rigor, organização e não podemos estar com tempo, sequer, para esfregar o olho, porque é um campo e uma equipa que vai exigir muito de nós, um pouco à imagem daquela batalha, no bom sentido, que tivemos muito intensa em Santa Maria da Feira”, comparou.

O Tondela, 17.º e penúltimo classificado, com nove pontos, joga no Estádio do Bessa no sábado, às 15:30, com o Boavista, 14.º colocado, com mais um ponto, em jogo da 13ª jornada da I Liga.

Agência de Notícias de Portugal S. A.

AS MAIS LIDAS