DESPORTO

RÁDIO REGIONAL RESPONDE A LITO VIDIGAL: ‘A VERDADE NÃO TEM QUE SER SIMPÁTICA’

Pelas 21:11 do dia 03-10-2020 o cidadão José Carlos Fernandes Vidigal (Lito Vidigal), treinador principal do CS Marítimo, na conferência de imprensa após o jogo frente ao FC Porto no Estádio do Dragão, dirigiu-se a um jornalista da Rádio Regional com modos/termos impróprios e que merecem uma tomada de posição pública e esclarecedora

A Rádio Regional destacou dois jornalistas para a cobertura do jogo FC Porto x CS Marítimo.

O jornalista da Rádio Regional questionou Lito Vidigal nos seguintes e exatos termos:

“Boa Noite Lito Vidigal. Ouvi as questões anteriores, não fiquei esclarecido, pergunto sobre qual foi a tática, a sua estratégia, para com apenas 29% de posse de bola e um terço dos remates (interrompido por Lito Vidigal) e se esse resultado teve alguma relação com a falta de eficácia do Porto, ou seja, se houve aqui Marítimo a mais ou Porto a menos ?” Pretendia o nosso jornalista saber, no fundo, como perante o campeão nacional se vence “sem bola” (leia-se jogo jogado).

Lito Vidigal interrompe o jornalista da Rádio Regional e acusa-o de (citamos) “não percebe nada de futebol” (fim de citação) dizendo ainda que se tratava de uma pergunta com segundas intenções sem conseguir esconder a sua flagrante expressão facial.

A Administração entende tomar as seguintes posições:

A questão formulada obedece a todos os requisitos técnicos e cumpre com todos os preceituados termos éticos e deontológicos do jornalismo em conformidade com o Estatuto do Jornalista previsto na Lei 1/99 de 01 de Janeiro e sua Declaração de Retificação 117/2007.

O cidadão Lito Vidigal, na qualidade de Treinador de Futebol Profissional, é livre de não responder a questões, mas não é livre de desrespeitar terceiros sempre que confrontado com questões mais ou menos “convenientes”.

O jornalismo não tem que ser simpático mas sim verdadeiro, assente em factos que cumpram objetivamente os desígnios de interesse público que neste caso é inequívoco.

Compreendemos que fosse “conveniente”, ou simpático, dar coro à “presunção e água benta”, mas a Rádio Regional rege-se por factos concretos comprováveis e verificáveis pelos nossos jornalistas.

Factos é que Sérgio Conceição, já antes, tinha denunciado que Lito Vidigal disse aos jogadores para se deitarem no chão, e o árbitro ouviu. (notícia Record).

Factos é que apenas 45 minutos de jogo mereceram uns raros e preocupantes 10 minutos de tempo extra.

Factos é que na véspera do jogo – nada que não fosse espectável – Lito Vidigal foi objetivamente convidado a “não envergonhar o futebol português” (notícia TVI).

Até compreendemos que Lito Vidigal visse neste resultado a sua oportunidade de ser “notícia mundial” mas os factos dizem, isso sim, que foi o jogo onde provavelmente foram dados mais pontapés no relógio do que na bola.

Pelo que o jornalista da Rádio Regional, em plena pertinência e oportunidade, questionou – e pelos vistos incomodou – Lito Vidigal que cabalmente explicasse o “mérito” daquele resultado face às evidências.

A Rádio Regional nunca negará as evidências dos factos. Seja mais ou menos “conveniente”, mais ou menos simpático, a notícia será sempre o espelho da verdade.

Contra todos aqueles que escondem, branqueiam e negam a verdade, a Rádio Regional colocará sempre as questões que o direito a informar e ser informado se exigem. Acreditamos que a verdade foi e será sempre uma chave mestra que abrirá todas as portas.

O passado recente já demonstrou que o jornalismo corajoso mas “inconveniente” destes mesmos jornalistas deixou a descoberto aquilo que a “conveniência” branqueou durante anos. Não contem connosco para as conveniências porque a verdade não tem que ser necessariamente simpática.

Em conclusão, o jornalista em causa tem todo o apoio desta Administração, cumpriu exemplarmente o seu trabalho, e continuará a desempenhá-lo exatamente nos mesmos termos, independente dos estados de alma dos visados nas notícias que já publicamos há 20 anos.

A Administração;

JAF/MPG/VF

administracao@radioregional.pt

2020-10-03 @ 23:59

VEJA AINDA:

DANILO APOSTA NA ORGANIZAÇÃO FRENTE À SEMPRE DIFÍCIL SELECÇÃO FRANCESA

Lusa

FERNANDO SANTOS IGUALOU SCOLARI COM 74 JOGOS AO ‘LEME’ DA SELEÇÃO NACIONAL

Lusa

PORTUGAL E ESPANHA EMPATAM A ZERO EM ENCONTRO AMIGÁVEL

Lusa

PORTUGAL E ESPANHA UNEM-SE PARA ORGANIZAR O MUNDIAL 2030

Lusa

FC PORTO VENDE DUAS FIGURAS DE PROA, BENFICA CEDE PROMESSA E SPORTING PERDE MÉDIO TITULAR

Lusa

DESPORTIVO DE CHAVES E VIZELA EMPATAM COM PENALTI NO ÚLTIMO MINUTO

Lusa