Ligue-se a nós

DESPORTO

SC BRAGA X FC PORTO: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

O Porto vence em Braga e assegura o 3º lugar e a participação na Liga Europa, num jogo marcado pela expulsão de Victor Gomez que condicionou as aspirações bracarenses que tinham obrigatoriamente de vencer para ultrapassar os portistas na classificação.

Online há

em

O Porto vence em Braga e assegura o 3º lugar e a participação na Liga Europa, num jogo marcado pela expulsão de Victor Gomez que condicionou as aspirações bracarenses que tinham obrigatoriamente de vencer para ultrapassar os portistas na classificação.

O Porto entra bem no jogo com mais posse de bola e ataques rápidos pelo lado esquerdo com boas combinações entre Wendell e Galeno. Numa dessas arrancadas do brasileiro do Porto Victor Gomez dá um ligeiro empurrão e vê o segundo amarelo. Esse lance altera todos os parâmetros do jogo, com o Braga a perder capacidade de resposta na sua organização ofensiva. Rui Duarte recorreu à adaptação de Vitor Carvalho a defesa direito para compor o quarteto defensivo e a equipa acabou por corresponder defensivamente, conseguindo impedir o Porto de criar grandes oportunidades na 1ª parte, mas perdeu capacidade ofensiva, Ricardo Horta muito preocupado com as suas missões defensivas deixou o ataquepara Bruma e Abel Ruiz que correram muito, mas nunca tiveram o apoio que seria necessário para surpreender os defesas portistas.

A partir do momento da superioridade numérica o Porto voltou a demonstrar alguns problemas desta época com dois jogadores no meio-campo a lateralizarem o jogo em demasia, nunca arriscando o passe frontal que impede a reorganização posicional do adversário, torna a equipa lenta e previsível, ficando à espera da largura e capacidade individual no 1×1 de Francisco Conceição e Galeno.

Na segunda os dragões foram mais dinâmicos, móveis e rápidos e com o acumular do cansaço dos jogadores do Braga, conseguiram criar oportunidades para marcar sempre negadas por boas intervenções de Matheus. O Braga foi-se defendendo e espreitando a oportunidade para marcar, que quase surgia se Wendell não tem feito um corte decisivo, quando Ricardo Horta se aprestava para marcar depois de excelente cruzamento de Borja.

Quando Rui Duarte arriscou na tentativa de conseguir o único resultado que lhe interessava, com a entrada de 3 jogadores rápidos e tecnicamente evoluídos para o ataque, Rony Lopes, Banza e Álvaro Djaló, o Porto marcou pelo homem do jogo, Galeno, depois de excelente assistência de Taremi que teve entrada em jogo determinante, numa fase em que o Porto começava a pensar no empate, o iraniano com a sua classe, tirou Niakaté do caminho e serviu de forma perfeita Galeno. O jogo praticamente terminou, o Porto geriu a vantagem e o Braga muito desgastado física e mentalmente não conseguiu reagir.

No Braga Matheus Magalhães foi o melhor, Borja, Moutinho, Bruma e Ricardo Horta também se exibiram a um nível alto.
Galeno foi o homem do jogo! Decisivo na expulsão de Victor Gomez e de inúmeros ataques perigosos um dos quais resultou no único golo do jogo. Wendell, Taremi e Pepê também estiveram em grande plano.

O árbitro Nuno Almeida teve um período complicado a seguir à expulsão, lance que me deixa algumas dúvidas. Ao marcar a falta a expulsão é evidente. Não tenho é a certeza de que o empurrão de Victor Gómez é suficiente para a queda de Galeno.


José Augusto Santos, Comentador Desportivo e Treinador de Futebol Nível IV UEFA Pro.

Fonte: Vídeo Sport TV

DESPORTO

EURO 2024: PORTUGAL ESTREIA-SE FRENTE À REPÚBLICA CHECA EM LEIPZIG

Portugal estreia-se hoje no Euro2024 de futebol, com um duelo frente à República Checa, em Leipzig, na Alemanha, no dia em que arranca o Grupo F e em que fica fechada a primeira jornada da fase de grupos.

Online há

em

Portugal estreia-se hoje no Euro2024 de futebol, com um duelo frente à República Checa, em Leipzig, na Alemanha, no dia em que arranca o Grupo F e em que fica fechada a primeira jornada da fase de grupos.

A seleção nacional entra em campo às 21:00 locais (20:00 horas de Lisboa), na Red Bull Arena, naquele que será o quarto duelo com os checos em fases finais de Campeonatos da Europa.

Em 1996, em Inglaterra, nos quartos de final, com o mítico chapéu de Karel Poborsky a Vítor Baia, a República Checa venceu a equipa das ‘quinas’ por 1-0 e seguiu em frente, mas Portugal redimiu-se nos dois duelos seguintes.

No Europeu da Áustria e Suíça, em 2008, a seleção nacional venceu por 3-1, ainda na fase de grupos, e repetiu o triunfo em 2012, na Ucrânia e Polónia, nos ‘quartos’, por 1-0.

Cristiano Ronaldo marcou nos dois triunfos e hoje vai tornar-se, certamente, o primeiro jogador a alinhar em seis fases finais do Campeonato da Europa, que não falha desde 2004.

Caso também seja utilizado, Pepe passa a somar cinco presenças em fases finais da competição e, aos 41 anos, torna-se o jogador mais velho a atuar num Europeu, batendo o recorde de 40 anos e 86 dias do antigo guarda-redes húngaro Gábor Király.

Em Leipzig, Portugal vai tentar somar a sua quarta vitória em jornadas de estreias de Europeus, depois do 3-0 à Hungria, no Euro2020, do 2-0 à Turquia, no Euro2008, e do 3-2 a Inglaterra, no Euro2000.

Esta é a nona participação de Portugal em Campeonatos da Europa, oitava consecutiva.

O encontro que marca a estreia de Portugal terá arbitragem do italiano Marco Guida.

No Euro2024, além dos checos, Portugal defronta ainda no Grupo F a Turquia (22 de junho, em Dortmund) e a Geórgia (26, em Gelsenkirchen).

No outro jogo do dia, Turquia e Geórgia defrontam-se a partir das 18:00 locais (17:00 em Lisboa) no Westfalenstadion, em Dortmund.

LER MAIS

DESPORTO

EURO 2024: PORTUGAL NA “MÁXIMA FORÇA” APÓS FASE DE GRUPOS

O selecionador Roberto Martínez afirmou hoje que Portugal está preparado para o arranque do Euro2024 de futebol, na terça-feira, frente à República Checa, mas só irá alcançar a sua “máxima força” após a fase de grupos.

Online há

em

O selecionador Roberto Martínez afirmou hoje que Portugal está preparado para o arranque do Euro2024 de futebol, na terça-feira, frente à República Checa, mas só irá alcançar a sua “máxima força” após a fase de grupos.

“A preparação foi muito boa. Todos os jogadores estão aptos. Todos tiveram minutos na fase de preparação. Mesmo os jogadores que tínhamos algumas dúvidas estão perfeitamente em condições físicas para jogar. A equipa está preparada, mas ainda não está no máximo nível. Isso só chega depois dos três jogos de fase de grupos”, afirmou Roberto Martínez.

O selecionador português falava aos jornalistas na conferência de imprensa de antecipação do duelo com os checos, em Leipzig, na Alemanha, país que está a organizar o torneio.

“Precisamos de acreditar e sonhar. Se não sonhamos, é difícil ter sucesso. Mas, também temos de ter responsabilidade e jogar bem. O jogo de amanhã [terça-feira] será o momento perfeito para mostrar que estamos preparados”, acrescentou.

Martínez resolveu apelidar a seleção portuguesa que vai participar no Euro2024 como os ‘apaixonados’, devido à “paixão” que os jogadores têm demonstrado nos jogos e nos treinos, e voltou a apontar o desaire com a Croácia (2-1), num particular antes de viajar para a Alemanha, como um ponto importante no crescimento da equipa.

“Nesse jogo, passámos por adversidades que ainda não tinham acontecido. Sofremos pela primeira vez um golo na primeira parte, nos primeiros minutos. Foi importante passar por isso”, explicou.

O técnico espanhol, que se prepara para viver o seu segundo Campeonato da Europa, depois de ter liderado a Bélgica no Euro2020, anunciou ‘apenas’ a titularidade de Diogo Costa na baliza, deixando as ‘surpresas’ para terça-feira, e abordou a presença de Cristiano Ronaldo, naquela que vai a sexta presença em Europeus do capitão.

“Ronaldo e Pepe sãos jogadores mais velhos da prova. Por isso, não há mais nenhum balneário como o de Portugal, com a experiência desses dois jogadores. É algo único. E, o Cristiano vai fazer mais um Europeu por causa do seu mérito e não por causa do seu nome. Marcou 51 golos em 50 jogos no seu clube”, referiu.

Sobre o encontro com a República Checa, Martínez explicou que o rival da primeira jornada do Grupo F é uma equipa que pressiona alto e que gosta de atacar.

“A República Checa tem um estilo bem claro. Um estilo de pressão alta, de arriscar. Têm jogadores que querem marcar golos. A experiência do Soucek, do Schick. São jogadores que têm ideias claras. É uma equipa que joga para ganhar, gosta de correr riscos e acho que vai ser um jogo fantástico para os adeptos neutros”, concluiu.

O encontro está agendado para as 21:00 locais (20:00 horas de Lisboa), na Red Bull Arena, e terá arbitragem do italiano Marco Guida.

Além dos checos, no agrupamento, Portugal defronta ainda a Turquia (22 de junho, em Dortmund) e a Geórgia (26, em Gelsenkirchen).

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS