Ligue-se a nós

DESPORTO

SÉRGIO CONCEIÇÃO SUSPENSO POR UM JOGO APÓS EXPULSÃO NO FINAL DO CLÁSSICO

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, foi hoje suspenso por um jogo pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, face à expulsão no final da derrota caseira com o Benfica (0-1), da 10.ª jornada da I Liga.

Online há

em

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, foi hoje suspenso por um jogo pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, face à expulsão no final da derrota caseira com o Benfica (0-1), da 10.ª jornada da I Liga.

De acordo com o mapa de castigos divulgado pela secção profissional, o técnico, de 47 anos, recebeu cartão vermelho direto no final do clássico de sexta-feira, devido a “gestos e/ou linguagem ofensiva, insultuosa ou abusiva” efetuados para a equipa de arbitragem liderada por João Pinheiro, expressando mesmo “isto foi uma vergonha e és benfiquista”.

Expulso nas provas nacionais pela 20.ª ocasião, metade das quais como treinador do FC Porto, que comanda desde 2017/18, Sérgio Conceição foi ainda multado em 4.080 euros, com o órgão disciplinar federativo a agravar a punição por se tratar de uma reincidência.

Ao perderem com o líder invicto Benfica, graças a um golo de Rafa, aos 72 minutos, os ‘dragões’ mantiveram-se na vice-liderança da I Liga, com 22 pontos, mas ficaram a seis dos ‘encarnados’, tendo ainda sido igualados pelo Sporting de Braga, terceiro colocado.

Os campeões nacionais deverão ser comandados pelo treinador-adjunto Vítor Bruno na deslocação ao Santa Clara, da 11.ª jornada, que está aprazada para sábado, às 14:30 locais (15:30 em Lisboa), no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, nos Açores.

Na quarta-feira, às 18:45 locais (17:45 em Lisboa), no Estádio Jan Breydel, em Bruges, Bélgica, o FC Porto mede forças com o Club Brugge para a quinta e penúltima ronda do Grupo B da Liga dos Campeões, podendo desde já ‘selar’ o acesso aos oitavos de final.

DESPORTO

PRIMEIRA LIGA: GD CHAVES “NEGA” VIOLÊNCIA POR PARTE DOS ADEPTOS

O presidente da SAD do Desportivo de Chaves disse hoje que os adeptos transmontanos não foram violentos nem agrediram jogadores do Estoril Praia no duelo da 30.ª jornada da I Liga, avançando que será aberto um processo interno.

Online há

em

O presidente da SAD do Desportivo de Chaves disse hoje que os adeptos transmontanos não foram violentos nem agrediram jogadores do Estoril Praia no duelo da 30.ª jornada da I Liga, avançando que será aberto um processo interno.

“Quero que fique bem vincado que os adeptos do Desportivo de Chaves não foram violentos nem tentaram agredir os atletas do Estoril Praia. Ao começarem a agredir os adeptos, os atletas perdem a razão. Vamos ver os relatórios, tanto da Liga como da Polícia [de Segurança Pública] e tentar defender os nossos [adeptos]. Queremos que seja feita justiça”, assegurou Francisco José Carvalho, presidente da SAD do Desportivo de Chaves, em declarações à agência Lusa.

O responsável condenou, porém, a invasão de campo, razão pela qual será aberto “um processo interno”.

“Vamos verificar quem foram os adeptos que entraram em campo. Se forem sócios do Desportivo de Chaves, iremos tomar medidas porque não podem sair impunes desta situação. Tem de haver aqui uma sanção para as pessoas que invadiram o relvado”, adiantou o responsável.

Francisco José Carvalho lamentou a atitude do guarda-redes Marcelo Carné que, no seu entender, “enquanto profissional” não devia ter partido para a violência depois de ter sido o protagonista de “várias incidências que acabaram por [dar origem] ao que não deveria acontecer”, a invasão de campo.

“Quem iniciou a violência foram os jogadores do Estoril Praia, não foram os adeptos do Desportivo de Chaves. O que os adeptos fizeram não se faz, mas também não houve violência, simplesmente foram pedir satisfações ao guarda-redes porque este, desde o início da segunda parte, depois de marcarem o [primeiro] golo, esteve sempre a provocar os adeptos e a insultar o apanha-bolas”, vincou.

Segundo o dirigente, a intenção do adepto que invadiu o relvado não era agredir o guarda-redes estorilista.

“Um adepto do Desportivo de Chaves invade o relvado e dirige-se ao guarda-redes [Marcelo Carné], que estava de costas, se quisesse [agredi-lo], tinha-o feito logo e não o fez, simplesmente foi lá para falar do que estava a acontecer”, reiterou.

Relativamente às possíveis sanções para a estrutura flaviense, Francisco José Carvalho adiantou que espera “uma multa muito pesada e, se calhar, algum jogo à porta fechada”.

Uma invasão de campo quando decorria o período de descontos do jogo de domingo entre o Desportivo de Chaves e o Estoril Praia, da 30.ª jornada da I Liga de futebol, disputado em Chaves, resultou em desacatos e agressões entre adeptos flavienses e jogadores do Estoril Praia, com o guarda-redes Marcelo Carné e Pedro Álvaro a verem o vermelho direto.

Após uma paragem de cerca de 20 minutos, o jogo foi retomado, com a equipa da casa a chegar ao 2-2 com um golo aos 90+20 minutos, por intermédio de Morim, quando na baliza do Estoril Praia o avançado João Carlos assumia a posição de guarda-redes.

A equipa da casa marcou primeiro, por intermédio de João Correia, aos 32 minutos, mas os estorilistas adiantaram-se, com golos de Basso (58) e Fabrício (71), cedendo o empate depois do reinício do encontro.

LER MAIS

DESPORTO

SPORTING CP X VITÓRIA SC: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

O Sporting deu mais um passo importante rumo ao título num jogo em que dominou toda a primeira parte sem criar muitas oportunidades de golo, mas quem tem Bragança, Trincão, Pedro Gonçalves, Gyokeres está sempre perto de marcar. O segundo golo é uma autêntica obra de arte na movimentação, timing e critério de passe e finalização do avançado sueco que voltou aos golos.

Online há

em

O Sporting deu mais um passo importante rumo ao título num jogo em que dominou toda a primeira parte sem criar muitas oportunidades de golo, mas quem tem Bragança, Trincão, Pedro Gonçalves, Gyokeres está sempre perto de marcar. O segundo golo é uma autêntica obra de arte na movimentação, timing e critério de passe e finalização do avançado sueco que voltou aos golos.

Álvaro Pacheco alterou substancialmente o seu 11 titular depois do desgaste do jogo do Dragão para a Taça de Portugal introduzindo Bruno Varela, Maga, Tomás Ribeiro, André André, Butzke e Kaio César, mas a equipa não se conseguiu soltar para o contra-ataque, limitando-se a uma boa organização defensiva que foi contrariada nos 2 golos pelo talento dos jogadores do Sporting.

A colocação de André André ao lado de Handel e Tiago Silva poderia dar alguma vantagem no meio-campo, mas o bom jogo de Bragança e Hjulmand e a boa pressão coletiva do Sporting impediu a ligação ao ataque onde Butzke e Kaio não conseguiram individualmente resolver o problema de nunca terem sido bem servidos.

Na segunda parte, o treinador vimanerense tentou retificar uma aposta perdida, mas o Sporting marcou o terceiro golo e depois geriu a seu bel-prazer o jogo e o resultado a pensar na visita ao Dragão.

Ruben Amorim utilizou o seu melhor trio de centrais tendo St. Juste em boas condições físicas e a aposta em Bragança no lugar de Morita dá outra qualidade nos passes frontais e na forma como no corredor central se aproxima dos avançados. Fez uma primeira parte segura e com paciência foi encontrando o caminho para a baliza de Varela com a intervenção dos seus jogadores mais talentosos, marcou 2 golos e no início da segunda parte entrou forte e decidiu o jogo. Depois do 3-0 geriu e desperdiçou a possibilidade de ainda marcar mais golos, demonstrando uma enorme superioridade sobre os vimaranenses.

Num jogo coletivo de grande qualidade, Pedro Gonçalves, Bragança, Trincão e Hjulmand exibiram-se em excelente nível, mas o fator diferenciador neste jogo e na época é o ponta-de-lança sueco Viktor Gyokeres.

No Vitória Borevkovic não foi suficiente para parar a avalanche ofensiva sportinguista e juntamente com Tiago Silva, Handel e Kaio César foram quem mais tentou inverter um jogo de sentido único. Jota Silva entrou demasiado tarde…

Cláudio Pereira com o seu critério largo favoreceu a dinâmica do jogo e não teve influência no resultado.


José Augusto Santos, Comentador Desportivo e Treinador de Futebol Nível IV UEFA Pro.

Fonte: Vídeo Sport TV

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO
A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
FAMALICÃO X SPORTING




A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
PORTO X VIZELA




A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
AROUCA X SPORTING




A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
PORTO X BENFICA




RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% INSPIRATION


WEBRADIO 100% DANCE

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL
NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS