Connect with us

INTERNACIONAL

SEROPOSITIVO CONDENADO POR CONTÁGIO INTENCIONAL

Um italiano seropositivo acusado de transmitir o vírus da imunodeficiência humana (VIH) intencionalmente a 30 mulheres em menos de 10 anos, foi condenado a 24 anos de prisão.

Data:

em

Valentino Talluto, um italiano seropositivo acusado de transmitir o vírus da imunodeficiência humana (VIH) intencionalmente a 30 mulheres em menos de 10 anos, foi condenado a 24 anos de prisão, anunciou um tribunal penal de Roma.

A acusação de “epidemia” – algo inédito na Itália e para a qual a procuradora pedia prisão perpétua – foi retirada. Talluto, de 33 anos, foi declarado culpado por causar graves “lesões” à maioria das vítimas.

O tribunal pronunciou o veredito após quase 12 horas de deliberações. Durante a leitura, algumas vítimas abraçaram-se e choraram, observaram jornalistas presentes na sala.

Valentino Talluto seduziu dezenas de mulheres com o pseudónimo “Hearty Style” nas redes sociais e em sites de encontros.

Os investigadores localizaram 53 mulheres com quem esteve envolvido entre o momento em que o descobriu ser seropositivo, em 2006, e a sua detenção, em 2015. Delas, 23 não foram contaminadas, mas 30 foram infetadas, assim como os parceiros de três das mulheres e o bebé de outra.

Durante o julgamento, que começou a 2 de março, as vítimas narraram como Talluto as conquistou até chegarem a manter relações sexuais sem proteção.

Quando alguma vítima pedia que ele colocasse um preservativo, ele dizia que era alérgico ou que tinha acabado de fazer o exame de VIH/Sida e que não tinha o vírus.

A defesa de Talluto afirma que os seus atos foram “imprudentes, mas não intencionais”. “Muitas das mulheres conhecem os meus amigos e a minha família. Dizem que eu queria infectar a maior quantidade de gente possível. Se quisesse fazer isso, teria buscado sexo casual em bares, não as teria introduzido na minha vida”, alegou Talluto no final de Setembro.

AS MAIS LIDAS