RÁDIO REGIONAL
REGIÕES

TORRES VEDRAS EXIGE MEDIDAS EXCECIONAIS PARA FIXAR MÉDICOS DE FAMÍLIA NO CONCELHO

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A Assembleia Municipal de Torres Vedras aprovou na noite de segunda-feira uma moção a reclamar ao Ministério da Saúde medidas excecionais para resolver a falta de médicos de família no concelho.

“Esta Assembleia Municipal reclama ao Ministério da Saúde a adoção de medidas excecionais que sirvam a prestação imediata de cuidados de saúde primários em falta a muitos cidadãos na área deste município”, lê-se na moção aprovada por maioria.

No documento, os deputados municipais “rejeitam ‘paliativos’ e exigem medidas estruturais”, como a restrição de vagas nos concursos para a carreira médica às áreas territoriais com maior carência, quer durante o internato, quer no acesso à profissão, e a revisão do regime de mobilidade.

Os deputados municipais defendem ainda que é “inadiável a aprovação de um novo estatuto da profissão médica com clara interdição do pluriemprego nos setores público e privado, consagrando uma justa melhoria remuneratória no setor público”.

A moção, apresentada pelo PS, alerta que neste concelho do distrito de Lisboa há “vários milhares de cidadãos sem médico de família e extensões do centro de saúde encerradas” pelo mesmo motivo.

Já em abril de 2018, a Assembleia Municipal de Torres Vedras aprovou uma moção a exigir ao Governo explicações sobre os critérios de abertura de vagas nos concursos para médicos de família, defendendo que Lisboa e Vale do Tejo está a ser discriminada face a outras regiões do país.

VEJA AINDA:

GOVERNO APROVA ESTATUTO DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE

Lusa

PAULITEIROS DE MIRANDA QUEREM REFORÇAR CANDIDATURA A PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE NO DUBAI

Lusa

COIMBRA: QUEIMA DAS FITAS ARRANCA COM ‘ALGUMAS LIMITAÇÕES’

Lusa

CIDADÃOS POR COIMBRA DIZ QUE LOCALIZAÇÃO DA NOVA MATERNIDADE É ‘DECISÃO ERRADA’

Lusa

COVID-19: 42% DOS RECUPERADOS COM SINTOMAS DE STRESS PRÓ-TRAUMÁTICO

Lusa

GUARDA: JUDICIÁRIA DETÉM SETE SUSPEITOS DE TRÁFICO DE ESTUPEFACIENTES

Lusa