REGIÕES

TÚNEL DO MARÃO EM TESTES

TÚNEL DO MARÃO ABRE DOMINGO

O alerta (simulação) para o acidente foi dado às 21:21. Dentro do maior túnel rodoviário da Península Ibérica, no sentido Vila Real — Amarante, dois automóveis envolveram-se num acidente que provocou um morto, um ferido grave e um ligeiro.

Para o local foram mobilizados os bombeiros da Cruz Branca e da Cruz Verde, do concelho de Vila Real, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e a GNR. Do outro lado do túnel ficaram de prevenção os bombeiros de Amarante e Vila Meã.

Estas são as corporações que atuarão, em primeira linha, no túnel que está incluído na Autoestrada do Marão.

“É importante termos a Este e Oeste duas corporações bem preparadas para o primeiro socorro para qualquer acidente que aconteça dentro do túnel”, afirmou o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes.

Os jornalistas não puderam acompanhar, nem recolher imagens, do simulacro que teve por objectivo testar os meios dos vários agentes envolvidos no socorro dentro desta estrutura.

Jorge Gomes realçou a extensão do túnel (quase seis quilómetros) e referiu que, na intervenção dentro desta estrutura, os bombeiros “têm um comportamento diferente”.

“Aliás, começa logo pelo tipo de equipamento que utilizam que não é o mesmo que utilizam nas suas atividades normais. Isso tem que ser testado, treinado e é o que está a acontecer. Para além destes testes, outros nas áreas da engenharia, eletricidade, têm de ser feitos para que o túnel esteja disponível para ser um túnel seguro”, salientou.

O governante não trouxe, no entanto, resposta à pergunta de “um milhão” que se faz por esta altura, ou seja quando abre à circulação a nova autoestrada.

“O dia da inauguração é o dia em que túnel tiver passado todos os testes que estão a ser feitos e que seja considerado que está pronto para ser utilizado pelos cidadãos. Enquanto isso não acontecer o túnel não abrirá para ninguém”, frisou.

Salientou ainda que esta nova infraestrutura vai “desbravar o Marão” e aproximar esta região do litoral.

Álvaro Ribeiro, comandante distrital de operações de socorro de Vila Real, referiu que o simulacro “correu bem” e que agora se vão recolher os dados de todos os intervenientes para fazer uma avaliação e ver se é necessário proceder a algum melhoramento.

No posto de comando, preparado para o simulacro e localizado junto ao nó da Campeã, numa das entradas para a autoestrada, falou-se ainda do Plano Prévio de Intervenção que foi delineado de forma supra distrital (Vila Real e Porto) e que determina quem deve atuar numa primeira linha.

A Cruz Branca e a Cruz Verde serão acionados para os acidentes no sentido Vila Real Amarante, e, no sentido contrário, os voluntários de Amarante e Vila Meã.

A intervenção será “sempre musculada” e será também logo acionado um posto de comando para o local do acidente.

O secretário de Estado procedeu ainda à entrega simbólica de quatro conjuntos de Equipamento de Proteção Individual (EPI) a cada um dos quatro corpos de bombeiros com intervenção no túnel.

Cada um destes equipamentos custa cerca de dois mil euros.

Mais tarde, poderão ser apresentadas candidaturas com vista à aquisição de duas viaturas específicas para atuação dentro do túnel para reforçar os meios das corporações.

Nos últimos três dias passaram cerca de 300 operacionais (bombeiros ou GNR) pela nova autoestrada, e, segundo Jorge Gomes, até ao dia da abertura muitos outros terão oportunidade de ficar a conhecer esta infraestrutura

VEJA AINDA:

AMARES: MINISTÉRIO PÚBLICO ACUSA IPSS PELO CRIME DE CORRUPÇÃO

Lusa

MACEDO DE CAVALEIROS: 12 CASOS DE COVID-19 EM LAR DE IDOSOS

Lusa

GUARDA: ESCOLA ENCERRA DEVIDO À INFEÇÃO DE DUAS FUNCIONÁRIAS

Lusa

SÃO BRÁS DE ALPORTEL: SETE INFETADOS EM LAR DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA

Lusa

BRAGA: CASAL ‘INVENTA’ QUATRO FILHOS PARA RECEBER SUBSÍDIOS

Lusa

COIMBRA: UNIVERSIDADE LANÇA PROJETO DE TESTES RÁPIDOS PARA O COVID-19

Lusa