RÁDIO REGIONAL
INTERNACIONAL

UCRÂNIA: KIEV ESTIMA TER PROVOCADO 18.900 BAIXAS NO EXÉRCITO RUSSO

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O Estado-Maior ucraniano estima que o exército russo sofreu 18.900 baixas, incluindo soldados mortos, feridos ou feitos prisioneiros, desde o início da invasão a 24 de fevereiro, informaram hoje fontes militares de Kiev.

O exército russo também perdeu 698 tanques, 1.891 veículos blindados, 198 lançadores de mísseis, 159 aviões, 135 helicópteros e 111 drones, entre outros equipamentos militares, segundo o balanço atualizado divulgado hoje pelo Estado-Maior ucraniano.

Estes números, alerta a mesma fonte, são estimativas uma vez que não se consegue aceder a dados fiáveis das áreas mais afetadas pelos ataques russos, sobretudo nas regiões separatistas no Donbass, a leste, bem como da cidade sitiada de Mariupol.

A Procuradoria-Geral da Ucrânia, por seu turno, comunicou hoje que o número de crianças mortas em consequência dos combates subiu para 167, mais duas do que o último balanço, na terça-feira. O número de menores feridos é de 297.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.563 civis, incluindo 130 crianças, e feriu 2.213, entre os quais 188 menores, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra já causou um número indeterminado de baixas militares e a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, das quais 4,2 milhões para os países vizinhos.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

VEJA AINDA:

PUTIN RESPONDE À NATO E SOBRE A UCRÂNIA ASSEGURA QUE ‘NADA MUDOU’ – GUERRA

Lusa

KIEV SAÚDA ‘POSIÇÃO LÚCIDA’ DA NATO SOBRE A RÚSSIA

Lusa

UCRÂNIA PODE CONTAR COM APOIO DA NATO ‘O TEMPO QUE FOR NECESSÁRIO’ – STOLTENBERG

Lusa

CRESCIMENTO DA AQUICULTURA LEVA PRODUÇÃO A NÍVEL RECORDE EM 2020

Lusa

LIMITAR AQUECIMENTO GLOBAL A 1,5 GRAUS REDUZIRÁ SIGNIFICATIVAMENTE RISCOS PARA HUMANOS

Lusa

STOLTENBERG: ‘FINLÂNDIA E SUÉCIA TORNARÃO A NATO MAIS FORTE’

Lusa