Connect with us

ECONOMIA & FINANÇAS

VEM AÍ MAIS UM “IMPOSTO” CHAMADO: TAXA DE PROTEÇÃO CIVIL

O Governo pretende criar uma contribuição municipal de proteção civil a suportar pelos proprietários de prédios urbanos e rústicos, de acordo com a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

Datas:

em

O Governo pretende criar uma contribuição municipal de proteção civil a suportar pelos proprietários de prédios urbanos e rústicos, de acordo com a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

O documento prevê uma autorização para o Governo legislar uma contribuição municipal de proteção civil, “estabelecendo o regime a que fica sujeita a incidência, a liquidação, a cobrança e o seu pagamento na área geográfica do município”.

De acordo com a proposta do OE2019, entregue ao parlamento na segunda-feira à noite, compete ao município exigir o pagamento desta contribuição, que será paga por “pessoa singular ou coletiva e outras entidades legalmente equiparadas cuja atividade determine algum dos riscos identificados na presente autorização legislativa, considerando-se para o efeito os proprietários de prédios urbanos e rústicos”.

No documento, o executivo define para cálculo desta contribuição “até 80% do total de custos com proteção civil associados aos respetivos riscos incorridos pelo município”.

Estes custos “são determinados com base no aproveitamento eficiente dos serviços públicos gerais prestados pelo município em matéria de proteção civil, referentes às infraestruturas e equipamentos associados à incidência da contribuição”, adianta a proposta do diploma.

Acresce que estes devem corresponder “aos custos com pessoal, aquisições de bens e serviços, investimentos e amortizações de investimentos, rendas, custos com a constituição do fundo municipal reservado à cobertura de encargos futuros ou eventuais referentes à ocorrência de riscos, ações de sensibilização, sistemas de comunicações para aviso e alerta às populações, transferências e subsídios correntes para instituições sem fins lucrativos com atividade no âmbito da proteção civil, intervenções estruturais de incremento da resiliência dos territórios aos riscos, desde que afetos à proteção civil”.

A futura contribuição deve contemplar os riscos identificados no município, urbano, florestal e agrícola, indústria, rodoviário e tecnológico.

Ficam isentos desta contribuição “os sujeitos passivos com grau de incapacidade superior a 60%, os sujeitos passivos de baixos rendimentos, e as entidades que prossigam atividades enquanto agentes de proteção civil e socorro, no que respeita às infraestruturas dedicadas às referidas funções”.

O regulamento desta contribuição tem de ser aprovado pela respetiva assembleia municipal.

No final de 2017, o Tribunal Constitucional decretou inconstitucional a taxa de proteção civil da Câmara de Lisboa, aplicada entre 2015 e 2017, que substituiu a taxa de conservação e manutenção dos esgotos (esta passou a ser associada à do saneamento).

Em abril passado, a Câmara de Lisboa anunciou que já tinha devolvido 44,2 milhões de euros relativos à Taxa Municipal de Proteção Civil (TMPC), cobrada ilegalmente.

LUSA

PUBLICIDADE
OUVIR A RÁDIO REGIONAL AQUI
1 COMENTÁRIO

1 COMENTÁRIO

  1. Pingback: A OCASIÃO FAZ O ... IMPOSTO | VÍTOR FERNANDES

DEIXE O SEU COMANTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado.

PUBLICIDADE MUSICBOX
WEB-SUMMIT

OUVIR RÁDIO

OUVIR MÚSICA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

JUSTIÇAPublicado há 13 horas

BRUNO DE CARVALHO CONHECE AMANHÃ AS MEDIDAS DE COAÇÃO

A leitura da decisão de aplicação de medidas de coação ao ex-presidente do Sporting Bruno de Carvalho e Mustafá será...

SOCIEDADEPublicado há 16 horas

FENPROF ENTREGA PRÉ-AVISO DE GREVE E JUNTA-SE À CGTP NOS PROTESTOS

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) junta-se na quinta-feira à manifestação nacional da CGTP, em Lisboa, tendo entregue um pré-aviso...

INTERNACIONALPublicado há 16 horas

DESCOBERTO UM NOVO PLANETA FORA DO SISTEMA SOLAR

Uma equipa internacional de astrónomos descobriu um planeta fora do Sistema Solar que é o segundo mais próximo da Terra...

REGIÕESPublicado há 21 horas

GREVE DOS ESTIVADORES PARALISOU 90% DO PORTO DE SETÚBAL

O presidente do Sindicato dos Estivadores do Centro e Sul, António Mariano, disse hoje que 90% dos trabalhadores do Porto...

REGIÕESPublicado há 22 horas

CASAS EM RISCO JUNTO AO MAR SERÃO DEMOLIDAS

O Ministro do Ambiente afirmou hoje que quatro núcleos habitacionais de Esposende e Espinho, em perigo por causa da subida...

JUSTIÇAPublicado há 22 horas

GREVE DOS FUNCIONÁRIOS JUDICIAIS REGISTA 95% DE ADESÃO

A greve dos funcionários judiciais fechou hoje tribunais em todo o país, com uma adesão global que ronda os 95%,...

JUSTIÇAPublicado há 2 dias

BRUNO DE CARVALHO ESTÁ A SER OUVIDO NO TRIBUNAL DO BARREIRO

O ex-presidente do Sporting Bruno de Carvalho já começou hoje a ser interrogado pelo juiz Carlos Delca, no âmbito da...

JUSTIÇAPublicado há 2 dias

GREVE ATRASA INTERROGATÓRIO A BRUNO DE CARVALHO

O interrogatório ao ex-presidente do Sporting Bruno de Carvalho, no Tribunal do Barreiro, poderá prolongar-se para além de hoje devido...

ECONOMIA & FINANÇASPublicado há 2 dias

PORTAGENS VÃO FICAR MAIS CARAS EM 2019

Os preços das portagens nas autoestradas vão aumentar 0,88% em janeiro de 2019, tendo em conta a taxa de inflação...

INTERNACIONALPublicado há 3 dias

FRANÇA QUER REGULAÇÃO INTERNACIONAL DA INTERNET

O governo francês tentou hoje relançar as negociações globais para um código internacional de conduta na Internet, com um manifesto...

PUBLICIDADE LINHA CANCRO
WEB-SUMMIT

AS MAIS LIDAS