REGIÕES

VILA REAL: CENTRO HISTÓRICO RECEBE CONCERTO

VARANDAS HISTÓRICAS SERÃO PALCO DE CONCERTO

As varandas do centro histórico de Vila Real vão servir de palco, no dia 27, para um concerto integrado no projecto “Mátria – uma ópera para o Douro”, anunciou hoje a organização.

A iniciativa “Banda à varanda” vai distribuir os músicos por diferentes varandas dos edifícios do Largo da Capela Nova, na cidade de Vila Real, e lançar o desafio de “pôr toda a gente a olhar para cima”.

Os promotores da iniciativa explicaram hoje, em comunicado, que a performance se inspira no universo mais tradicional das bandas filarmónicas mas projecta-se para novas sonoridades.

A música foi escrita por dois jovens compositores, nomeadamente Ângela da Ponte, com doutoramento em Composição pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, e Fábio Videira, que está a concluir o mestrado, também em Composição, no Real Conservatório de Antuérpia, na Bélgica.

Os dois músicos dizem que este concerto é “um desafio sonoro em construção e que vai exigir do público receptividade e espírito criativo para entrar no ambiente sonoro”.

“Banda à Varanda” conta com a participação de músicos das bandas de Mateus, Portela, São Mamede de Ribatua e da Orquestra de Sopros do Conservatório Regional de Música de Vila Real.

Os moradores e comerciantes do Largo da Capela Nova cederam as suas varandas para a realização do evento.

Este concerto faz parte da programação de Vila Real Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2016 e está integrado no projecto Mátria, que tem como objectivo principal a criação de uma ópera baseada na obra de Miguel Torga.

O projecto é coordenado por Eduarda Freitas, também autora do libreto, e tem como entidade promotora a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

Para o vice-reitor Artur Cristóvão, “o Mátria é um projecto de território, que se constrói com o envolvimento activo dos actores culturais da comunidade”.

“Com a iniciativa ‘Banda à Varanda’ mostra-se e promove-se um importante recurso cultural desta região, as suas bandas de música. Assim se faz cultura e se anima o território”, salientou o responsável.

VEJA AINDA:

AMARES: MINISTÉRIO PÚBLICO ACUSA IPSS PELO CRIME DE CORRUPÇÃO

Lusa

MACEDO DE CAVALEIROS: 12 CASOS DE COVID-19 EM LAR DE IDOSOS

Lusa

GUARDA: ESCOLA ENCERRA DEVIDO À INFEÇÃO DE DUAS FUNCIONÁRIAS

Lusa

SÃO BRÁS DE ALPORTEL: SETE INFETADOS EM LAR DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA

Lusa

BRAGA: CASAL ‘INVENTA’ QUATRO FILHOS PARA RECEBER SUBSÍDIOS

Lusa

COIMBRA: UNIVERSIDADE LANÇA PROJETO DE TESTES RÁPIDOS PARA O COVID-19

Lusa