REGIÕES

VILA REAL: TRÊS DETIDOS POR LENOCÍNIO

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de três homens, um dos quais sargento da GNR, suspeitos da prática dos crimes de lenocínio e corrupção em Vila Real.

Fonte das relações públicas do comando nacional da GNR confirmou à agência Lusa que um dos detidos na investigação da PJ é um sargento que desempenha funções em Vila Real.

A Judiciária, através da Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real, desencadeou uma operação policial em várias localidades do norte do país, no âmbito da qual foram detidos os três homens suspeitos da autoria dos crimes de lenocínio e corrupção.

A PJ explicou, em comunicado, que os suspeitos desenvolviam a sua atividade há vários anos num estabelecimento noturno, situado em Vila Real, “onde fomentavam a prática de prostituição por mulheres de várias nacionalidades, auferindo elevadas vantagens patrimoniais”.

Os detidos, com idades compreendidas entre os 30 e os 42 anos, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação.

A Polícia Judiciária contou com a colaboração da GNR nesta investigação.

LUSA

VEJA AINDA:

AMARES: MINISTÉRIO PÚBLICO ACUSA IPSS PELO CRIME DE CORRUPÇÃO

Lusa

MACEDO DE CAVALEIROS: 12 CASOS DE COVID-19 EM LAR DE IDOSOS

Lusa

GUARDA: ESCOLA ENCERRA DEVIDO À INFEÇÃO DE DUAS FUNCIONÁRIAS

Lusa

SÃO BRÁS DE ALPORTEL: SETE INFETADOS EM LAR DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA

Lusa

BRAGA: CASAL ‘INVENTA’ QUATRO FILHOS PARA RECEBER SUBSÍDIOS

Lusa

COIMBRA: UNIVERSIDADE LANÇA PROJETO DE TESTES RÁPIDOS PARA O COVID-19

Lusa