RÁDIO REGIONAL
ECONOMIA & FINANÇAS

VOLUME DE NEGÓCIOS NA INDÚSTRIA ACELERA PARA 29% EM MAIO, SEGUNDO INE

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O índice de volume de negócios na indústria acelerou em maio para um aumento homólogo de 29,0%, mais 10,3 pontos percentuais que em abril e refletindo sobretudo o aumento de preços na indústria, divulgou hoje o INE.

“Esta evolução está afetada pelo maior número de dias úteis nos meses comparáveis de 2022 (19 em abril e 22 em maio de 2022 e 21 em ambos os meses de 2021). Adicionalmente, o resultado global manteve-se significativamente influenciado pelo crescimento dos preços na indústria, cujo índice aumentou 24,5% em maio (24,7% no mês anterior)”, explica o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Excluindo o agrupamento de `energia`, as vendas na indústria cresceram 24,1% (11,9% em abril).

O índice de vendas para o mercado nacional cresceu 26,1% (22,0% em abril), contribuindo com 15,3 pontos percentuais (12,5 pontos percentuais em abril) para a variação do índice total.

Já as vendas para o mercado externo aceleraram 18,6 pontos percentuais, para uma taxa de variação de 32,9%, da qual resulta um contributo de 13,7 pontos percentuais (6,2 pontos percentuais no mês precedente).

Por agrupamentos, os `bens intermédios` e a `energia` deram “os contributos mais expressivos” para a variação do índice agregado, de 11,4 e 9,6 pontos percentuais, respetivamente, originados pelos aumentos de 30,7% e 49,0% (20,3% e 46,7% em abril).

Os `bens de consumo` aceleraram 9,0 pontos percentuais, crescendo 20,7% em maio (contributo de 5,7 pontos percentuais) e os `bens de investimento` passaram de uma variação de -6,1% em abril para 14,5% em maio.

Em termos mensais, o índice de volume de negócios na indústria subiu 10,6% em maio (1,8% em maio de 2021).

Quanto ao emprego e remunerações na indústria, registaram aumentos homólogos de 3,2% e 7,4%, respetivamente, em maio (3,0% e 7,2% no mês anterior), tendo as horas trabalhadas passado de uma redução de 0,1% em abril para um aumento de 3,9% no mês em análise.

A variação mensal dos índices de emprego, remunerações e horas trabalhadas foi de, respetivamente, 0,5%, 1,8% e 8,6% (0,3%, 1,6% e 4,4% em maio de 2021, pela mesma ordem).

VEJA AINDA:

MÉDIA CAPITAL: CANAIS DE TELEVISÃO COM MAIOR RENDIMENTO NO PRIMEIRO SEMESTRE

Lusa

ESPANHA: COMBUSTÍVEIS JÁ CUSTAM MENOS DO QUE ANTES DA GUERRA NA UCRÂNIA

Lusa

CRIPTOMOEDAS: PLATAFORMA HODLNAUT SUSPENDEU LEVANTAMENTOS E DEPÓSITOS

Lusa

FISCO ESCLARECE APLICAÇÃO DA TAXA SOBRE EMBALAGENS DE ‘TAKE AWAY’

Lusa

RIQUEZA DAS FAMÍLIAS CRESCEU ENTRE 2017 E 2020 E RÁCIO DE ENDIVIDAMENTO BAIXOU

Lusa

MERCADO AUTOMÓVEL RECUA 5,9% EM PORTUGAL ATÉ JULHO — ACAP

Lusa