ACADÉMICO DE VISEU ‘EMPURRA’ O CHAVES PARA FORA DA TAÇA

Um golo solitário de João Mário deu hoje o triunfo, em casa, ao Académico de Viseu, frente ao Desportivo de Chaves, e assegurou a passagem dos beirões aos quartos de final da Taça de Portugal em futebol.

Há 41 anos que os viseenses não chegavam tão longe na prova `rainha’ do futebol português, e conseguiram-no através de um golo de João Mário, de cabeça, na sequência de um canto, aos 68 minutos de jogo.

A primeira parte foi de domínio repartido, com duas equipas muito intensas no meio campo, e a apostarem em ataques rápidos para chegarem junto da área adversária, mas só aos 34 minutos Niltinho, frente a Janota, falhou o golo para o Desportivo de Chaves, depois de um cruzamento na direita de Batxi, rematando por cima da baliza.

O Académico de Viseu respondeu aos 38, com João Oliveira a servir Lucas na esquerda e o brasileiro a rematar forte, com a bola a embater na malha lateral da baliza de Ricardo.

No segundo tempo, os comandados por Rui Borges foram sempre mais perigosos, e, antes do golo, Latyr, aos 58, e Jean Patric, aos 67, só não marcaram porque Ricardo respondeu com duas grandes defesas.

Foi num canto, na sequência do lance de Jean Patric, que chegou o golo do triunfo, com João Mário a aparecer entre os centrais e, de cabeça, a bater o guarda-redes flaviense.

José Mota reforçou a frente de ataque, com as entradas de André Luís, José Gomes e Parades, mas a defesa viseense esteve intransponível, e raramente deu oportunidade aos adversários para alvejarem as redes de Janota.

Já nos instantes finais, os viseenses ainda festejaram um segundo golo, mas António Nobre anulou por indicação do árbitro auxiliar que assinalou fora de jogo a Jean Patric.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.