Ligue-se a nós

INTERNACIONAL

AMNISTIA INTERNACIONAL LANÇA APLICAÇÃO COM JOGOS SOBRE DIREITOS HUMANOS

A Amnistia Internacional (AI) lançou esta segunda-feira uma aplicação móvel gratuita para tornar a aprendizagem de direitos humanos acessível a todos, no âmbito do Dia Internacional da Educação, com jogos educativos sobre direitos como liberdade expressão e de reunião pacífica.

Online há

em

A Amnistia Internacional (AI) lançou esta segunda-feira uma aplicação móvel gratuita para tornar a aprendizagem de direitos humanos acessível a todos, no âmbito do Dia Internacional da Educação, com jogos educativos sobre direitos como liberdade expressão e de reunião pacífica.

“O ‘Rights Arcade’ foi projetado para fortalecer o movimento dos direitos humanos através da educação orientada para a ação. Os jogos vão aumentar o conhecimento dos jogadores sobre direitos humanos e vão incentivar as pessoas a agir sobre as questões dos direitos humanos”, lê-se em comunicado.

De acordo com a AI, um dos principais recursos da aplicação móvel – disponível nos sistemas operativo iOS (Apple) e Android (Google) . é uma abordagem individualizada que permite aos utilizadores aprender, refletir e agir enquanto navegam pelas histórias do jogo.

“Este jogo foi projetado para capacitar e encorajar as pessoas de todas as faixas etárias, mas especialmente o público mais jovem, a aprender sobre os direitos humanos de forma envolvente”, disse a secretária-geral da AI, Agnès Callamard.

Para Agnès Callamard, os jovens são “fundamentais” na agenda dos direitos humanos, no presente e no futuro.

“Atingi-los nos espaços [telemóveis] em que habitam ou com os quais se envolvem regularmente é fundamental para capacitar novas gerações futuras de ativistas e capacitá-los a lutar e proteger os direitos humanos – agora e no futuro”, acrescentou.

Os jogadores fazem uma viagem pelos direitos humanos através das experiências de três pessoas reais: Ahmed Kabir Kishor, um cartunista acusado de forma injusta sob a Lei de Segurança Digital no Bangladesh; Zhang Zhan, jornalista condenada a quatro anos de prisão por noticiar sobre a Covid-19 na China; e Panusaya Sithijirawattanakul, uma ativista estudantil que enfrenta mais de 25 acusações por protestar na Tailândia.

As histórias do jogo, que são experiências fictícias inspiradas em eventos reais, são impulsionadas pelas escolhas do jogador.

“O jogador pode interpretar o papel e viajar pelas experiências dos três personagens centrais, tomando decisões com base na sua compreensão sobre direitos humanos e desvendando como os conceitos se aplicam no quotidiano”, segundo a AI.

O ‘Rights Arcade’ encontra-se disponível em todo o mundo em apenas quatro idiomas: inglês, chinês simplificado, tailandês e coreano.

A aplicação será “atualizada regularmente para alojar a aprendizagem em mais línguas e com novas ofertas de jogos nos próximos meses e anos”, é acrescentado.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

INTERNACIONAL

DIA 21 DE JULHO FOI O DIA MAIS QUENTE DE SEMPRE NO PLANETA

O dia 21 de julho foi o mais quente no mundo desde que os registos começaram em 1940, com uma temperatura média global à superfície da Terra de 17,09 graus Celsius, adiantou na terça-feira o programa europeu Copernicus.

Online há

em

O dia 21 de julho foi o mais quente no mundo desde que os registos começaram em 1940, com uma temperatura média global à superfície da Terra de 17,09 graus Celsius, adiantou na terça-feira o programa europeu Copernicus.

O registo excede ligeiramente (0,01°C) o máximo anterior, datado de 06 de julho de 2023.

Segundo o Copernicus, este novo recorde diário, que surge numa altura em que as ondas de calor atingem partes dos Estados Unidos e da Europa, poderá voltar a ser ultrapassado nos próximos dias, antes de as temperaturas baixarem, embora possa haver flutuações nas próximas semanas.

“O que é verdadeiramente surpreendente é a magnitude da diferença entre a temperatura dos últimos 13 meses e os recordes de temperatura anteriores”, frisou o diretor do Serviço Copernicus para as Alterações Climáticas (C3S), Carlo Buontempo, citado num comunicado.

“Estamos agora em território desconhecido e à medida que o clima continuar a aquecer, veremos certamente novos recordes a serem batidos nos próximos meses e anos”, alertou.

Antes de julho de 2023, o anterior recorde diário de temperatura média global era de 16,8°C, atingido a 13 de agosto de 2016, de acordo com os dados do Copernicus.

Desde 03 de julho de 2023, 57 dias ultrapassaram o recorde de 2016.

Depois de um ano de 2023 recorde de calor, junho de 2024 foi o mês de junho mais quente já medido, tornando-se o 13.º mês consecutivo a estabelecer um recorde de temperatura média mais elevada do que meses equivalentes.

A temperatura média global dos últimos 12 meses é, portanto, a “mais elevada alguma vez registada (…), 1,64°C acima da média pré-industrial de 1850-1900”, quando a desflorestação e a queima de carvão , gás ou petróleo ainda não tinham aquecido o clima da Terra, sublinhou o Copernicus no início de julho.

LER MAIS

INTERNACIONAL

KAMALA HARRIS ESPERA NOMEAÇÃO DEMOCRATA CONTRA TRUMP

A vice-presidente norte-americana, Kamala Harris, afirmou hoje pretender “merecer e ganhar” a nomeação do Partido Democrata às eleições presidenciais e derrotar o republicano Donald Trump, após ter recebido o apoio do desistente Joe Biden.

Online há

em

A vice-presidente norte-americana, Kamala Harris, afirmou hoje pretender “merecer e ganhar” a nomeação do Partido Democrata às eleições presidenciais e derrotar o republicano Donald Trump, após ter recebido o apoio do desistente Joe Biden.

“É uma honra receber a recomendação do Presidente e a minha intenção é merecer e ganhar esta nomeação”, disse Harris, numa declaração em que qualifica a decisão de Joe Biden abandonar a corrida de um “ato abnegado e patriótico”.

A desistência de Joe Biden a uma reeleição no cargo, hoje anunciada, acontece um mês antes da convenção dos Democratas, na qual deverá ser escolhido novo candidato. A convenção está marcada de 19 a 22 de agosto, em Chicago, e o que deveria ser uma confirmação de Joe Biden na corrida à Casa Branca transformou-se num “concurso aberto”, como escreveu a Associated Press, no qual 4.700 delegados vão votar num candidato para defrontar o republicano Donald Trump nas presidenciais de novembro.

LER MAIS

MAIS LIDAS