RÁDIO REGIONAL
ECONOMIA & FINANÇAS

ANACOM FECHA 2017 COM “LUCRO” DE 36 MILHÕES

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A ANACOM fechou 2017 com um resultado líquido de 36,1 milhões de euros, o que representa um aumento de 0,6% face a 2016. No entanto, este valor do regulador será transferido quase na totalidade para o Estado, que receberá 33,6 milhões de euros “para serem utilizados no desenvolvimento das comunicações em Portugal, em benefício dos utilizadores finais”.

No comunicado, enviado às redações, o regulador explica que, em termos económicos-financeiros, “a ANACOM encerrou o exercício de 2017 com rendimentos de 91,1 milhões euros em 2017, mais 7% que o valor obtido em 2016, devido sobretudo ao aumento das taxas de utilização de frequências decidido pelo governo”. Já em termos de gastos totais, no mesmo período, a ANACOM refere que ascenderam a 55 milhões de euros, mais 11% do que no período homólogo.

É ainda de destacar que, no ano passado, a ANACOM diz ter privilegiado, sobretudo, a proteção dos direitos e interesses dos consumidores. Um dos pontos salientados pela Autoridade Nacional de Comunicações prende-se com os incêndios ocorridos no ano passado. “Os incêndios ocorridos em 2017, e que tiveram um enorme impacto sobre o setor das comunicações, sobre as populações e as atividades económicas, levaram a ANACOM a intervir para que fossem repostos com a máxima rapidez os serviços de comunicações às populações afetadas e a recomendar aos operadores que não solicitassem aos seus clientes o pagamento dos valores contratualmente previstos durante todo o período de tempo em que durou a interrupção dos serviços. A ANACOM promoveu ainda um estudo e a identificação de medidas com vista à segurança e resiliência das infraestruturas de comunicações e ao estabelecimento e operacionalização de sistemas eficientes de avisos à população em situações de emergência”, pode ler-se no comunicado.

O regulador sublinha ainda o trabalho que fez junto das operadoras para que fossem adotadas medidas corretivas a nível contratual: “A ANACOM ordenou à MEO, NOS, NOWO e Vodafone a adoção de medidas corretivas, que permitissem aos seus clientes afetados por alterações contratuais que lhes foram unilateralmente impostas, poderem rescindir os contratos sem qualquer encargo (ainda que estivessem sujeitos a períodos de fidelização ou a outros compromissos de permanência), caso não aceitassem as citadas alterações contratuais. A ANACOM determinou igualmente que, em alternativa, as empresas podiam optar por repor as condições contratuais existentes antes das alterações”.

nbsp| RÁDIO REGIONAL

VEJA AINDA:

TRÁFEGO DE INTERNET EM BANDA LARGA FIXA SOBE 24,7% NO 3.º TRIMESTRE

Lusa

MAIS DE 100.000 TRABALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA COM SALÁRIO MÍNIMO A PARTIR DE JANEIRO

Lusa

CRISE/ENERGIA: CONSUMO DE ELETRICIDADE AUMENTA 4% EM NOVEMBRO DEVIDO AO FRIO

Lusa

SETOR DA SARDINHA QUER PESCAR ‘UM BOCADINHO MAIS’ DURANTE MAIS TEMPO EM 2022

Lusa

VENDAS DE VESTUÁRIO EM PORTUGAL E ESPANHA SOBEM 26% FACE A 2020 MAS CAEM 23% FACE A 2019

Lusa

MAIS DE UM TERÇO PREFERE COMPRAR MEDICAMENTOS SUJEITOS A RECEITA DE MARCA DO QUE GENÉRICOS

Lusa

Moschee Teppich

Moschee teppiche werden nicht kurzfristig gewechselt, d.h. das ein Moschee teppich sehr hohe Anforderungen erfüllen muβ. Speziell entworfene Moschee Teppiche zeichnen sich durch Design und Farben aus. Mit der Weiterentwicklung der Technologie werden heute Tausende von Farben und Modellen in Teppichen hergestellt, die mit Moscheen kompatibel sind.

100% Reine Schurwollteppich kaufen: Schurwollteppiche sind Schwerentflammbar, Robust, Strapazierfahig, Antibakteriel und Schmuzabweisend.

Canlı Maç Sonuçları Run 3 Play Snake Friv Atari Breakout cookie clicker unblocked games Düğün Paketleri uygunsigara.com/ Umzug Basel
saç ekimi hair transplant
Umzug Basel
seslendirme santral anons santral seslendirme