RÁDIO REGIONAL
INTERNACIONAL

ANONYMOUS CONTROLAM 400 WEBCAMS NA RÚSSIA NUMA OPERAÇÃO ANTIPROPAGANDA

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A legião de hackers ANONYMOUS lançam um novo ciberataque à Rússia. Este grupo de voluntários internacionais assumiu o controlo de 400 webcams instaladas na Rússia com objetivo de “reconhecimento” e “antipropaganda russa” onde se incluem vídeos em tempo real de empresas, restaurantes, serviços de segurança, habitações, avenidas e serviços públicos russos (inclusive militares).

Segundo os hacktivistas quase 150 milhões de russos não sabem a verdade sobre as causas ou o curso da guerra na Ucrânia “É alimentado com as mentiras da propaganda do Kremlin. Não há mídia livre na Rússia e a internet é censurada” .

Se és russo, então precisas de saber que estás a ser alvo de uma lavagem cerebral pela propaganda do estado; Kremlin e Putin estão a mentir.” pode ler-se no manifesto dos hackers internacionais.

A Ucrânia não é controlada pelos nazistas, eles não precisam de ti para os libertar. Vocês é que precisam de lutar para se livrarem do vosso ditador [Putin]” destacam os hacktivistas.

A ANONYMOUS lançou um website publico chamado “Atrás das linhas do inimigo”  com as imagens de 400 webcams instaladas na Rússia; e avisam que brevemente também se juntarão webcams da Bielorrússia.

Site: https://behindenemylines.live/

Nas últimas semanas uma mobilização internacional sem precedentes na história juntou-se em ações coordenadas de ciberataque à Rússia passando por infraestruturas militares, comunicações, websites, meios de comunicação social russos e empresas conotadas com os interesses russos.

Também há portugueses neste movimento de hacktivismo internacional que exigindo manter o seu anonimato garantem “estamos mobilizados e empenhados nesta causa” afincam os portugueses associados a este movimento.

A legião de hackers ANONYMOUS  é um movimento descentralizado que se formou em 2003 que é conhecido por usarem a máscara do soldado britânico que inspirou o protagonista de “V de Vingança”. Guiado pelo hackativismo, eles entendem a ação hacker como uma forma de ativismo político e social e apresentam-se “Nós somos Anonymous. Somos uma legião. Nós não esquecemos. Nós não perdoamos. Esperem por nós“.

A 24 de fevereiro, o grupo declarou “guerra informática contra a Rússia”, tendo depois reivindicado um ataque que deixou vários ‘sites’ estatais russos em baixo durante mais de 24 horas, incluindo as páginas da emissora estatal russa RT e do Ministério da Defesa russo.

nbsp| RÁDIO REGIONAL

 

VEJA AINDA:

UCRÂNIA: PORTUGAL VAI RECONSTRUIR ESCOLAS NA REGIÃO DE JITOMIR

Lusa

UCRÂNIA: PELO MENOS 343 CRIANÇAS MORRERAM NA SEQUÊNCIA DA INVASÃO RUSSA

Lusa

PUTIN RESPONDE À NATO E SOBRE A UCRÂNIA ASSEGURA QUE ‘NADA MUDOU’ – GUERRA

Lusa

KIEV SAÚDA ‘POSIÇÃO LÚCIDA’ DA NATO SOBRE A RÚSSIA

Lusa

UCRÂNIA PODE CONTAR COM APOIO DA NATO ‘O TEMPO QUE FOR NECESSÁRIO’ – STOLTENBERG

Lusa

STOLTENBERG: ‘FINLÂNDIA E SUÉCIA TORNARÃO A NATO MAIS FORTE’

Lusa