RÁDIO REGIONAL
INTERNACIONAL

ATENTADO EM ISTAMBUL

ATENTADO EM ISTAMBULnbsp| RÁDIO REGIONAL

Duas explosões foram hoje ouvidas no aeroporto internacional Ataturk de Istambul, seguidas de tiros, noticiaram cadeias de televisão internacionais, acrescentando existirem cerca de 60 feridos.

Citado pela BBC, o ministro da Justiça turco, Bekir Bozdaq, anunciou primeiramente um total de “Dez pessoas mortas, segundo os dados preliminares”. Mas há instantes, a agência Reuters actualizou os números dando conta de 28 pessoas vítimas mortais destas atentados.

Segundo o ministro, um dos terroristas disparou contra os passageiros no terminal internacional e outro fez-se explodir no mesmo local. Um outro terrorista fez-se explodir no estacionamento.

Apesar de o ministro falar de três terroristas, várias testemunhas falam em quatro atacantes.

Dezenas de ambulâncias deslocaram-se para o local e, segundo a imprensa turca, os taxistas começaram a transportar feridos para os hospitais. O Ministério do Interior organizou um centro de crise para acompanhar a situação e cancelou todos os voos.

“Estávamos no controlo de passaportes. Ouvimos tiros. Eram quatro pessoas e começaram a disparar contra nós. Depois, fizeram-se explodir”, relatou à CNN uma testemunha.

Até ao momento, não há informações sobre se os terroristas foram mortos.

A Turquia tem sido alvo de ataques terroristas levados a cabo pelo auto-proclamado Estado Islâmico (Daesh) e pelo movimento curdo PKK, mas o atentado de hoje ainda não foi reivindicado. Os vídeos que mostram parcialmente a violência das explosões:

VEJA AINDA:

FIFA REÚNE-SE COM SELECIONADORES PARA DISCUTIR CALENDÁRIO E MUNDIAL DE DOIS EM DOIS ANOS

Lusa

PETRÓLEO: CONSUMO E PROCURA ULTRAPASSARÁ NÍVEIS DE PRÉ-PANDEMIA EM 2022

Lusa

POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA PROVOCA 1,1 MILHÕES DE MORTES EM ÁFRICA EM 2019, SEGUNDO UM ESTUDO

Lusa

EUA: HOMEM EXECUTADO POR CRIME QUE COMETEU HÁ QUASE TRÊS DÉCADAS

Lusa

COVID-19: VÍRUS NÃO ESTÁ CONTROLADO NEM PANDEMIA VENCIDA, ALERTA OMS

Lusa

PAPA MANIFESTA ‘PROFUNDA TRISTEZA’ PELOS ABUSOS SEXUAIS DE MENORES PELA IGREJA CATÓLICA FRANCESA

Lusa