RÁDIO REGIONAL
ECONOMIA & FINANÇAS

CRISE: ATIVIDADE ECONÓMICA E CONSUMO PRIVADO ATINGEM NOVOS MÍNIMOS HISTÓRICOS

nbsp| RÁDIO REGIONAL

Os indicadores coincidentes mensais para a atividade económica e para o consumo privado voltaram a cair em julho, atingindo “novos mínimos históricos”, segundo dados divulgados hoje pelo Banco de Portugal (BdP).

“Em julho, o indicador coincidente mensal para a atividade económica e o indicador coincidente mensal para o consumo privado voltaram a reduzir-se, atingindo novos mínimos históricos”, refere o banco central em comunicado.

No mês em análise, a taxa de variação homóloga do indicador para a atividade económica foi negativa em 11,9%, agravando-se face aos -10,8% de junho, enquanto a variação homóloga do indicador para o consumo privado passou de -12,0% em junho para -13,5% em julho.

Considerando o trimestre terminado em julho, a taxa de variação homóloga dos indicadores para a atividade económica e para o consumo privado foram negativas em 10,7% e 11,8%, respetivamente, agravando-se face aos -9,2% e -10,0% de junho, pela mesma ordem.

Desde o início do ano, a taxa média de variação do indicador coincidente mensal para a atividade económica é de -7,5% (0,9% no período homólogo de 2019), enquanto a do indicador coincidente mensal para o consumo privado é de -7,6% (2,2% em 2019).

Os indicadores coincidentes são indicadores compósitos que procuram captar a evolução subjacente da variação homóloga do respetivo agregado macroeconómico, pelo que não refletem em cada momento a taxa de variação homóloga do respetivo agregado de Contas Nacionais.

Ressalvando que a incorporação de nova informação pode refletir-se mensalmente na revisão dos valores passados dos indicadores coincidentes, o BdP alerta que, “na atual conjuntura, face às variações bruscas e significativas nas séries usadas no cálculo dos indicadores coincidentes, é expectável que se verifiquem revisões mensais nestes indicadores superiores às habituais”.

“Adicionalmente — acrescenta – o perfil alisado subjacente à metodologia de cálculo dos indicadores pode implicar revisões mensais com um sentido que difere ao longo do tempo”.

VEJA AINDA:

GOVERNO IMPÕE TRABALHO PERMANENTE A CONTRATOS COM O ESTADO SUPERIORES A 12 MESES

Lusa

TRABALHADORES DA CULTURA SEM TRABALHO PASSAM A TER DIREITO A UM ‘SUBSÍDIO’ ENTRE 438 E 1097 EUROS

Lusa

OE2022: ISENÇÃO DE IMI PASSA A CONSIDERAR O RENDIMENTO BRUTO EM VEZ DO COLETÁVEL

Lusa

PESCADORES ALERTAM QUE SUBIDA DOS COMBUSTÍVEIS DEIXA ATIVIDADE ‘INSUSTENTÁVEL’

Lusa

EXPORTAÇÃO DE VINHOS PORTUGUESES SOBE 13% ATÉ AGOSTO PARA 581 ME – VINIPORTUGAL

Lusa

CONSUMO DE COMBUSTÍVEIS VOLTA RECUPERAR EM SETEMBRO E CRESCE 10,46%

Lusa