ATIVISTAS PROTESTAM SEXTA-FEIRA CONTRA CORRIDA DE TOUROS EM BAIÃO

Ativistas antitouradas concentram-se na tarde de sexta-feira em Ingilde, concelho de Baião, num protesto contra a corrida de touros agendada para aquela altura e para aquela localidade, informou hoje o Movimento pela Abolição da Tauromaquia em Portugal (MATP).

Ativistas antitouradas concentram-se na tarde de sexta-feira em Ingilde, concelho de Baião, num protesto contra a corrida de touros agendada para aquela altura e para aquela localidade, informou hoje o Movimento pela Abolição da Tauromaquia em Portugal (MATP).

O protesto anunciado para aquela freguesia do interior do distrito do Porto é promovido, segundo um comunicado do MATP, “em prol de uma sociedade mais justa e compassiva, que se orgulhe pelo respeito e pela vida do outro, independentemente de ser animal humano ou não humano”.

O MATP diz contar com a presença no protesto da população de Baião, concelhos vizinhos e de figuras da sociedade civil como o maestro António Vitorino de Almeida, a deputada do Bloco de Esquerda Maria Manuel Rola e autarcas do PAN — Pessoas-Animais-Natureza.

A corrida de touros, integrada nas festividades de São Bartolomeu, está a ser contestada também nas redes sociais e o blogue “Arco de Almedina” pede a todos os leitores que enviem ao presidente da câmara, Paulo Pereira, cópia de uma carta que elaborou contra a realização do evento.

“Massacrar animais gratuitamente para entretenimento não é próprio de sociedades evoluídas e embaraça muitos portugueses face a uma Europa que se distancia cada vez mais de práticas bárbaras e que causam sofrimento a seres sencientes”, afirma a missiva.

É ainda “uma prática perigosa para os seres humanos” e “a comprová-lo estão os incontáveis casos de lesões graves e muitas fatais entre os seus intervenientes”, sublinha.

Fonte da Câmara de Baião confirmou à agência Lusa a entrada nos serviços autárquicos, a 19 de agosto, de um pedido de licenciamento para instalação de um recinto tauromático itinerante num terreno privado, em nome de uma empresa.

“Está tudo legal, não há como impedir a sua realização”, disse a fonte.

Além disso, a fonte revelou que técnicos da autarquia e da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária realizaram hoje uma vistoria ao local, estando tudo “conforme a lei”.

“A câmara municipal não pode indeferir um pedido desta natureza se ele estiver devidamente instruído, com todos os documentos exigidos para o efeito, de acordo com a lei”, sustentou.

Em 2016, uma corrida de touros igualmente anunciada para Ingilde e também no âmbito das festividades de São Bartolomeu, acabou por ser cancelada uma vez que, confirme indicou então a associação Prótoiro, a câmara municipal não concedeu as licenças necessárias.

Uma nota publicada na altura pela Prótoiro indicava que a praça de touros portátil não tinha curros, “algo que é imperativo de acordo com o Regulamento do Espetáculo Tauromáquico”.

O cartaz da corrida de touros anunciada para sexta-feira inclui os cavaleiros Marcos Bastinhas, Miguel Moura e Soraia Costa, sendo lidados pelos Forcados Amadores de Coruche e de Coimbra, e seis touros da ganadaria São Martinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.