BALANÇO 2018-2019: CLUBE DESPORTIVO FEIRENSE (DESPROMOVIDO)

O Feirense começou a edição 2018/19 da I Liga de futebol com duas vitórias e só voltou a vencer na última jornada, após ver consumada a descida de divisão com o 18.º e último lugar.

O Feirense começou a edição 2018/19 da I Liga de futebol com duas vitórias e só voltou a vencer na última jornada, após ver consumada a descida de divisão com o 18.º e último lugar.

A formação de Santa Maria da Feira conseguiu apenas três vitórias nos 34 jogos do campeonato, numa época em que Nuno Manta Santos saiu do clube.

A equipa fogaceira terminou o campeonato no 18.º e último lugar, com 20 pontos, batendo um recorde negativo na prova, ao permanecer 32 jornadas consecutivas sem vencer.

Depois de um início promissor, em que a equipa então comandada por Nuno Manta Santos venceu o Rio Ave em casa (2-0) na ronda inaugural da I Liga, e derrotou o Vitória de Guimarães na jornada seguinte (1-0), o Feirense ficaria sem conhecer o sabor da vitória até ao último jogo do campeonato.

A partir desse momento, o Feirense teve uma fase negra na competição, que nem o bom registo defensivo da equipa foi capaz de amenizar, já que sofrera apenas cinco golos em oito jogos, sem nesse período a melhor defesa do campeonato.

Por entre duas vitórias na Taça da Liga, e outras tantas na Taça de Portugal, o início do período negativo do Feirense coincidiu com a lesão de Babanaco, jogar preponderante na manobra ofensiva da equipa, que esteve afastado dos relvados durante um mês.

O Feirense acabou por se reforçar durante o mercado de Inverno, com Aly Ghazal e Stivan Petkov a destacarem-se na equipa fogaceira, tornando-se em apostas de Nuno Manta Santos.

O treinador do Feirense resistiu à “seca” de vitórias até à 20.ª jornada, depois da derrota no terreno do Boavista por 2-0, e abandonou o clube após acordo com a SAD.

Filipe Martins, proveniente do Mafra, da II Liga, foi o técnico escolhido para substituir Nuno Manta Santos, após três temporadas no comando técnico da equipa principal do clube, estreando-se com uma derrota em casa diante do Sporting (3-1).

Apesar da ‘chicotada psicológica’, o Feirense não ultrapassou a síndrome das derrotas e entrou em ‘depressão’ até à último jornada da competição, registando 32 jornadas sem vencer.

No derradeiro jogo do campeonato, o Feirense regressou às vitórias ao derrotar o Desportivo das Aves por 2-1, no Estádio Marcolino Castro.

Depois de três épocas consecutivas no escalão máximo do futebol português, com um registo de três vitórias, 11 empates e 20 derrotas na época 2018/2019, o Feirense está de regresso à II Liga.

LUSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.