BOMBEIROS AMEAÇAM COM MANIFESTAÇÕES

Presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, está “muito surpreendido” com a falta de resposta do Governo às sugestões do sector para melhorar o combate aos fogos.

O presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, admite convocar um protesto se o Governo não responder às revindicações do sector.

Marta Soares defende a criação de um comando único, uma direcção nacional equivalente à GNR ou da PSP, com verbas próprias do Orçamento do Estado.

O presidente reeleito deixou o aviso no final do congresso da Liga dos Bombeiros, que terminou com um discurso do primeiro-ministro, António Costa.

O chefe do Governo disse que na reforma da Protecção Civil não haverá divisão entre prevenção e combate e defendeu a necessidade da Protecção Civil e do Instituto de Conservação da Natureza serem mais capazes nas tarefas que lhes estão atribuídas.

Jaime Marta Soares ouviu António Costa “com muita atenção” e ficou “muito surpreendido” com a falta de resposta às sugestões dos bombeiros.

“Foi uma mão cheia de nada e outra vazia. Não respondeu às coisas concretas que lhe apresentámos. Há um vazio de alma e de coração, não acredito que seja revolta, mas há um sentimento de desconfiança e é isso que eu gostava que o primeiro-ministro conseguisse corrigir”, disse o presidente da Liga dos Bombeiros.

Jaime Marta Soares avisa que, se for necessário, os bombeiros portugueses vão para a rua protestar.

“Se tivermos que ir para a rua vamos, mas estaremos sempre presentes no socorro a todos os portugueses”, sublinhou.

O presidente da Liga dos Bombeiros espera uma resposta rápida do Governo. “Vamos dar um período de reflexão, mas que não vai ser muito longo”, concluiu Jaime Marta Soares que foi reeleito para um novo mandato até 2021, no congresso que terminou este domingo em Fafe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.