Ligue-se a nós

REGIÕES

BRAGANÇA: DUAS MULHERES DETIDAS E FÁBRICA DE ENCHIDOS ENCERRADA

Uma fábrica de enchidos e panificação de Bragança foi encerrada por falta de condições e duas mulheres detidas numa operação em que foram apreendidos mais de 300 quilos de produtos estragados, informaram hoje as autoridades.

Online há

em

Uma fábrica de enchidos e panificação de Bragança foi encerrada por falta de condições e duas mulheres detidas numa operação em que foram apreendidos mais de 300 quilos de produtos estragados, informaram hoje as autoridades.

A operação envolveu a PSP, ASAE e Câmara de Bragança que, num comunicado conjunto, revelaram ter atuado na terça-feira depois de o local ter sido descoberto numa missão de rotina das brigadas de Proteção Ambiental (BriPA).

A ASAE suspendeu a atividade da fábrica, foram detidas duas mulheres e apreendidos “310 quilogramas de produtos, no valor de 1.865 euros, por géneros alimentícios anormais avariados e corruptos”.

O processo seguirá agora em tribunal e foi desencadeado pela intervenção da brigada de Proteção Ambiental, que identificou o local “onde era evidente o processamento de carnes evidenciando total desrespeito pelas normas legais e compromisso com a saúde pública”.

No mesmo local eram também confecionados doces regionais, conhecidos por económicos.

A brigada da PSP contactou a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e foram também chamados ao local a veterinária municipal e o delegado de saúde.

“Os produtos encontravam-se em instalações sem garantias mínimas de condições técnico funcionais, que colocavam em causa, de forma séria, o risco higienossanitário”, constataram as autoridades.

Segundo a descrição, “a sala de preparação e manuseamento dos enchidos apresentava bastantes danos estruturais, bem como evidenciava ausência de higienização, com bastante sujidade e acumulação de gorduras, com diversos enchidos colocados diretamente no chão”.

O relato dá conta de que “os diversos anexos, nomeadamente, o forno para produção de panificação e os locais onde se encontravam as várias câmaras de conservação de produtos congelados, não reúnem as condições legais”.

As autoridades observaram que no local existiam dois cães que “tinham acesso” aos equipamentos “com muita sujidade, restos de enchidos e excrementos dos referidos animais e um cheiro nauseabundo”.

Os produtos, como carne de porco, presuntos e enchidos “encontravam-se impróprios para consumo, dado se encontrarem depreciados, queimados pelo gelo, com alterações de coloração, desidratados e com bolores”.

“Alguns, com cheiro nauseabundo, em virtude de estarem putrefactos por avaria no equipamento de armazenagem”, segundo ainda as autoridades.

As autoridades retiram também do local os dois cães e desencadearam um processo criminal contra os donos por maus-tratos.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

REGIÕES

AÇORES: ÁGUA DO MAR PODERÁ ULTRAPASSAR OS 26 GRAUS – IPMA

A temperatura da água do mar deverá estar excecionalmente quente durante a próxima semana no arquipélago dos Açores, segundo previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que apontam para valores acima dos 26 graus.

Online há

em

A temperatura da água do mar deverá estar excecionalmente quente durante a próxima semana no arquipélago dos Açores, segundo previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que apontam para valores acima dos 26 graus.

“Prevê-se que a partir da próxima semana se verifique um aumento da temperatura da água do mar na região dos Açores, que poderá atingir valores superiores a 26ºC, em particular nas ilhas dos Grupos Ocidental [Corvo e Flores] e Central [Pico, Faial, São Jorge e Terceira]”, pode ler-se num comunicado do IPMA.

“A situação de anomalia positiva da temperatura da superfície do oceano, que se tem verificado nos últimos meses nesta região, resulta da posição e intensidade do Anticiclone dos Açores”, explica o IPMA no comunicado, dando como exemplo a anomalia que em junho “variou entre 0,8 e 1,6°C nos grupos Oriental [Santa Maria e S. Miguel] e Central e entre 1,6 e 2,4°C no Ocidental”.

O Anticiclone dos Açores deverá localizar-se a sudoeste do arquipélago, apresentando um vasto campo de ação, ao qual estarão associados ventos muito fracos à superfície.

Estas condições de vento fraco irão, por um lado, limitar a mistura de água nas camadas mais superficiais do oceano e, por outro, reduzir o transporte de poeiras do deserto do Sahara sobre a região subtropical do Atlântico, deixando a atmosfera mais limpa, permitindo que a radiação solar incidente sobre o oceano seja mais eficiente, refere o comunicado.

Devido à conjugação destes fatores, o IPMA prevê “um aquecimento anormalmente elevado da temperatura da água do mar no arquipélago dos Açores”.

Durante a próxima semana, acrescenta, preveem-se também valores da temperatura do ar acima dos 28°C, com a ocorrência de noites tropicais (temperatura mínima superior a 20°C), juntamente com valores elevados da humidade relativa do ar.

O IPMA deverá assim, oportunamente, emitir avisos meteorológicos de tempo quente para o arquipélago dos Açores.

LER MAIS

REGIÕES

PORTO: SETE ANOS DE PRISÃO POR ESFAQUEAR UM HOMEM NA DISCOTECA

O homem que esfaqueou outro à porta de uma discoteca no Porto em fevereiro de 2023 foi hoje condenado a sete anos de prisão no Tribunal São João Novo, no Porto.

Online há

em

O homem que esfaqueou outro à porta de uma discoteca no Porto em fevereiro de 2023 foi hoje condenado a sete anos de prisão no Tribunal São João Novo, no Porto.

Durante a leitura do acórdão, a presidente do coletivo de juízes referiu que o arguido, em prisão preventiva, mostrou “frieza e falta de afetividade pelo ser humano”.

“Espero que retire alguma lição daqui para a frente”, atirou a magistrada.

Além disso, a juíza frisou que os problemas não se resolvem à facada.

Em fevereiro de 2023, o arguido de 26 anos, agora condenado, esfaqueou cinco vezes, duas das quais em órgãos vitais, um homem à porta de uma discoteca no Porto.

O arguido e o ofendido integravam um grupo de seis pessoas que se juntou com o propósito de comprar o acesso à área reservada da discoteca, dividindo entre todos a despesa, tendo estado na origem das agressões uma discordância quanto ao valor cobrado pelo ofendido.

“Uma discussão sobre cinco euros deixou o ofendido entre a vida e a morte, algo que é desprezível”, frisou a magistrada.

A juíza recordou que a vítima, jogador de futebol de 21 anos, teve de ser reanimado e operado de urgência após o esfaqueamento.

LER MAIS

MAIS LIDAS