RÁDIO REGIONAL
REGIÕES

BRAGANÇA: PAULA VIEIRA ‘SEM CONDIÇÕES BÁSICAS O CONCELHO NÃO DESENVOLVE’

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A candidata do CDS-PP à presidência da Câmara de Bragança, Paula Vieira, defendeu esta quarta-feira que é preciso primeiro resolver o básico, como a rede móvel e o saneamento, para atrair e fixar pessoas neste concelho transmontano.

“Ninguém vai investir num alojamento local, ninguém vai investir na dinamização de um turismo se não existir, por exemplo, uma boa rede de saneamento básico, que não existe”, considerou Paula Vieira, em declarações à Lusa.

Para a cabeça de lista do CDS-PP é preciso fazer “um levantamento daquilo que efetivamente é necessário e que é simples de se resolver para que se possa remodelar e construir as redes necessárias para que, posteriormente, se possa pensar em dinamizar negócios, empresas, indústrias e que se possam fixar, não só em Bragança como nas localidades envolventes”.

“A prioridade deve ser o básico, o prioritário, as acessibilidades, a fixação das pessoas, o incentivo à natalidade com medidas concretas, como creches para que os pais possam trabalhar”, reiterou.

Depois de terem condições, na opinião da candidata, obviamente que as pessoas começam a pensar “em constituir família, em constituir um negócio, em arranjar um emprego e a pensar o seu futuro aqui”.

Paula Vieira apontou o exemplo das falhas ou mesmo falta de rede móvel e Internet que ganharam visibilidade no teletrabalho durante os confinamentos da pandemia Covid-19.

“A maior parte das freguesias ou as pessoas que viviam nas freguesias não tiveram a possibilidade de desenvolver os seus negócios porque simplesmente não tinham rede móvel ou pura e simplesmente não tinham Internet”, constatou.

Para a candidata, são “situações inconcebíveis nos dias de hoje [esta quarta-feira]”, assim como a falta em algumas aldeias e o dimensionamento errada na cidade de saneamento, com a qual disse ter ficado “chocada”.

“Há uma série de coisas que têm de se pensar e corrigir para que as pessoas comecem a acreditar e a perceber que podem começar a construir um futuro numa cidade como Bragança, que efetivamente merece e que já esteve no mapa nacional como uma das maiores cidades do país, que neste momento não é”, afirmou.

Paula Vieira tem ligações familiares a Bragança, mas reside e trabalha na zona do Porto, onde é empresária.

A candidata do CDS-PP já disse que se muda para Bragança se for eleita o domingo vereadora no executivo municipal liderado há 24 anos pelo PSD, que tem cinco dos sete vereadores e o PS os outros dois.

Entre os diferentes órgãos autárquicos do concelho de Bragança, o CDS-PP tem apenas um eleito na Assembleia Municipal de Bragança.

Além de Paula Vieira do CDS-PP, são candidatos à Câmara de Bragança Hernâni Dias do PSD, Jorge Gomes do PS, António Morais da CDU, André Xavier do Bloco de Esquerda e Carlos Silvestre pelo Chega.

VEJA AINDA:

RECONHECIMENTO AUTOMÁTICO DE PASSAGEIROS ALARGADO A PORTO, FARO E FUNCHAL

Lusa

ASSOCIAÇÃO AQUI MORA GENTE RECEBEU ‘DEZENAS DE QUEIXAS’ SOBRE O RUÍDO NA NOTURNO

Lusa

AÇORES: ILHA DO CORVO APAGA ILUMINAÇÃO PÚBLICA ATÉ 08 DE NOVEMBRO PARA SALVAR AVES MARINHAS

Lusa

MAIS DE 190 MÉDICOS SOLIDÁRIOS COM DIRETORES DEMISSIONÁRIOS DO CENTRO HOSPITALAR DE SETÚBAL

Lusa

PORTO: TÉCNICOS DE EDUCAÇÃO ESTÃO HOJE (SEXTA-FEIRA) EM GREVE

Lusa

VIANA DO CASTELO: JÁ ABRIU O LABORATÓRIO DO MAR COM AQUÁRIO E UM SUBMARINO

Lusa