CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DE AUSCHWITZ REGISTA RECORDE DE VISITAS

Mais de 2,15 milhões de pessoas visitaram no ano passado o antigo campo de concentração nazi de Auschwitz-Birkenau, na Polónia, o que representa um recorde histórico, anunciou hoje a direção do espaço museológico na sua página da internet.

Mais de 2,15 milhões de pessoas visitaram no ano passado o antigo campo de concentração nazi de Auschwitz-Birkenau, na Polónia, o que representa um recorde histórico, anunciou hoje a direção do espaço museológico na sua página da internet.

Em 2018, mais 50.000 pessoas visitaram o campo do que em 2017, ano em que também se registou um recorde de visitas.

Mais de 400.000 dos visitantes registados em 2018 foram polacos, seguidos de 281.000 britânicos, 136.000 norte-americanos, 116.000 italianos, 95.000 espanhóis, 76.000 alemães, 69.000 franceses e 65.000 israelitas.

Cerca de 80% destas pessoas fizeram a sua visita a Auschwitz-Birkenau acompanhadas por um dos 320 guias que trabalham no museu instalado no local.

A página da internet do museu (www.auschwitz.org) foi consultada mais de 27 milhões de vezes, e 275.000 pessoas seguem a conta oficial do museu na rede social Twitter e 265.000 no Facebook.

O campo de Auschwitz-Birkenau, situado no sul da Polónia, foi aberto ao público como museu-memorial em 1947 e declarado Património da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) em 1979.

Estima-se que durante o Terceiro Reich, os nazis ali tenham assassinado, entre 1940 e 1945, mais de um milhão de pessoas, a maioria das quais judeus, além de ciganos, homossexuais, católicos e prisioneiros soviéticos e polacos.

LUSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.