RÁDIO REGIONAL
NACIONAL

CARNAVAL CONTINUA “SEM SER” FERIADO

nbsp| RÁDIO REGIONAL

Os portugueses podem tornar-se foliões, mascarar-se, experimentar os carros alegóricos e dançar samba até de manhã, desde que estejam prontos para regressar ao trabalho na terça-feira de Entrudo, 13 de fevereiro.

No final de dezembro, o Partido Ecologista “Os Verdes” entregou no Parlamento mais um projeto de lei para consagrar a “terça-feira de Carnaval” como feriado nacional obrigatório. Já tinha apresentado um projeto de lei semelhante em janeiro do ano passado (chumbado com votos contra do PS, PSD e CDS-PP).

A história vai repetir-se. O jornal “Público” avança esta quinta-feira que a proposta de alteração à Lei do Trabalho feita pelo PEV e pelo partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) será chumbada pelo PS, PSD e CDS-PP.

“Por todo o lado o carnaval vive-se como uma festa anual, e em muitas localidades assume mesmo muita importância, como é o caso do carnaval de Torres Vedras, Loulé, Sesimbra, Ovar, Canas de Senhorim, Madeira, Alcobaça ou da Mealhada, entre outros, alguns com tradições importadas de outros países, mas naturalmente assimiladas pelos portugueses e completamente enquadradas no carácter de liberdade e animação popular”, defende a proposta legislativa.

O PS, PSD e CDS-PP vão votar ‘não’ porque que a reorganização dos feriados nacionais foi acordada em concertação social e, novas reestruturações, deverão ser negociadas no mesmo encontro.

VEJA AINDA:

ANDRÉ VENTURA QUESTIONOU O GOVERNO SOBRE O IMPOSTO DAS BARRAGENS DO DOURO

Lusa

PS ESCOLHE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA COMO TEMÁTICA PRINCIPAL DA ATUAL SESSÃO LEGISLATIVA

Lusa

OS PRIMEIROS 100 DIAS DIFÍCEIS DO GOVERNO DE ANTÓNIO COSTA

Lusa

PSD QUESTIONA GOVERNO SOBRE FALHAS DO SERVIÇO POSTAL DOS CTT NO INTERIOR

Lusa

PARLAMENTO APROVA MUDANÇAS NA PROTEÇÃO DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO ‘ONLINE’

Lusa

PARLAMENTO CHUMBA LEI QUE ACABAVA COM AS ISENÇÕES FISCAIS DOS PARTIDOS POLÍTICOS

Lusa