Ligue-se a nós

DESPORTO

CHAVES GOLEIA NACIONAL E DÁ UM PASSO IMPORTANTE NA MANUTENÇÃO

O Desportivo de Chaves passou hoje a depender de si próprio para garantir a manutenção na I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em casa o Nacional, por 4-1, em jogo da 31.ª jornada.

Online há

em

O Desportivo de Chaves passou hoje a depender de si próprio para garantir a manutenção na I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em casa o Nacional, por 4-1, em jogo da 31.ª jornada.

William, com um ‘hat-trick’, aos 10, 22 e 86 minutos, o último de grande penalidade, e Luther Singh, aos 64, marcaram os golos dos flavienses, enquanto João Camacho, aos 19, também de penálti, fez o tento dos insulares.

O Desportivo de Chaves mantém-se no 16.º posto, primeiro em zona de despromoção, mas agora com 31 pontos, os mesmos do Tondela, que é 15.º e que defronta os transmontanos na última ronda, enquanto o Nacional é 17.º e penúltimo, com 27.

O triunfo dos transmontanos, em casa, para a 31.ª jornada, tornou-se tranquilo na etapa complementar, e surgiu graças a três golos de William, aos 10, 22 e 86 minutos, o último de grande penalidade, e um golo de Luther Singh, aos 64. O emblema de Trás-os-Montes igualou o Tondela, que perdeu hoje na deslocação ao Marítimo, em zona de manutenção, no 15.º lugar com os mesmos 31 pontos, embora tenha para já desvantagem na diferença de golos.

A formação madeirense, que somou a terceira derrota consecutiva na prova, ainda empatou por Camacho, de grande penalidade, aos 20 minutos, mas não segurou o resultado e mantém-se no 17.º lugar com 27 pontos, agora a quatro dos flavienses.

Face à vitória no terreno do Moreirense na jornada anterior, o técnico José Mota, que venceu pela primeira vez em Trás-os-Montes, foi forçado a duas mexidas, com os médios Costinha e Ghazaryan a renderem o castigado Bruno Gallo e João Teixeira, que foi operado na quarta-feira de urgência a uma apendicite.

Já o treinador dos madeirenses, Costinha, fez seis alterações face à derrota em casa com o Sporting, lançando Kalindi, Diogo Coelho, Alhassan, Okacha, Witi e Júlio César.

A equipa da casa entrou melhor no jogo e aproveitou bem a envolvência dos laterais no ataque, pois logo aos 10 minutos, Ghazaryan combinou bem com Djavan que pela esquerda cruzou para mergulho de cabeça de William.

A precisar de pontos, o Nacional foi à procura do prejuízo e acabou por responder com eficácia. Primeiro, aos 13 minutos, Vítor Gonçalves ameaçou com remate à figura de António Filipe, mas aos 20, Campi ‘carregou’ Kalindi na área flaviense e o árbitro Luís Godinho assinalou grande penalidade, que Camacho converteu, atingindo os sete golos esta temporada.

Na fase mais emotiva do primeiro tempo, aos 22 minutos, o lateral direito Lionn subiu bem no flanco e cruzou com conta, peso e medida para a cabeça de William, que bisou no encontro.

A formação de José Mota não aproveitou a melhor fase, onde Costinha, aos 28 e 32 minutos, e Niltinho, 32, desperdiçaram oportunidades de golo, mas conseguiu suster até ao intervalo as investidas da equipa da Madeira, que apostou no corredor direito, com Kalindi e Witi em bom plano.

O encontro não mudou de figura no segundo tempo, com o conjunto flaviense a jogar mais ‘fechado’ e a explorar as transições, estratégia que surtiu efeito aos 64 minutos, já com Luther Singh em campo, que servido por Niltinho, não desperdiçou na cara de Daniel.

No banco do Nacional, o técnico Costinha mexeu na equipa após o 3-1, lançando Rochez e mais tarde, Avto e Riascos, mas apenas ameaçou por Campos, aos 67 minutos, com remate forte para defesa apertada de António Filipe, aos 74 minutos, com Rochez na área a atirar ao lado e aos 90, com Avto a obrigar o guarda-redes flaviense a defesa para canto.

O resultado final foi estabelecido pela equipa da casa, após Djavan, numa transição, ter sido derrubado na área por Avto, e William, na conversão, a não desperdiçar e a chegar ao ‘hat-trick’ no encontro, fazendo o quarto golo da sua conta pessoal esta temporada no escalão máximo.

RESUMO DO JOGO:

[KGVID]https://radioregional.pt/wp-content/uploads/2019/04/chaves-goleia-nacional-e-da-um-passo-importante-na-manutencao.mp4[/KGVID]

JOGO AO MINUTO:

95′ + 5 Termina a partida! Triunfo do GD Chaves por 4-1 na recepção ao CD Nacional, em jogo da 31.ª jornada da Liga NOS. Destaque para William que fez um hat-trick (9′, 22′ e 86′), Luther foi o outro marcador dos flavienses. Do lado dos insulares, Camacho fez de penálti (19′) o único tento da equipa de Costinha.
92′ + 2 Kalindi apanhado em fora-de-jogo.
91′ + 1 Remate de Avto, a colocar António Filipe em sentido, mas o guarda-redes conseguiu desviar por cima da sua baliza.
90′ Cinco minutos de compensação.
86′ GD Chaves: William converte com sucesso a grande penalidade! Bressan deu a bola ao companheiro que não desiludiu e fez um hat-trick. Daniel Guimarães ainda adivinhou o lado, mas não conseguiu travar o remate.
84′ Penálti para o GD Chaves! Avto derruba Djavan em falta já na área e Luís Godinho assinala o castigo máximo a favor da equipa da casa.
84′ CD Nacional: Cartão amarelo para Avto. Falta sobre Djavan.
84′ Dois cantos consecutivos para a equipa de Costinha, mas a defesa flaviense a resolver.
81′ GD Chaves: Entra Rúben Macedo e sai Niltinho.
81′ CD Nacional: Entra B. Riascos e sai Camacho.
75′ Pausa para hidratação.
74′ Perto do golo o CD Nacional! Kalindi cruza para o coração da área, a bola desvia em Rochez e quase traía António Filipe.
74′ CD Nacional: Entra Avto e sai Campos.
72′ CD Nacional: Júlio recebe cartão amarelo. Falta sobre Djavan.
69′ Canto batido por Camacho, António Filipe segura.
69′ CD Nacional: Entra Rochez e sai F. Tissone.
68′ Tenta reagir o CD Nacional! Remate de Nuno Campos, a obrigar António Filipe a tirar para canto.
67′ GD Chaves: Entra E. Sen e sai Costinha.
66′ GD Chaves: Cartão amarelo para Luther. O jogador flaviense vê o cartão por simulação.
64′ GD Chaves: Golo de Luther! Combinação de William com Niltinho, este cruza para a área onde aparece Luther a fugir à defesa insular e atirar à vontade para o fundo da baliza de Daniel Guimarães.
62′ Lance entre Vítor Gonçalves e Djavan.
57′ Jogo interrompido, os jogadores aproveitam para se refrescar.
55′ Livre a favor do CD Nacional batido por Camacho, a bola desvia em Jefferson e quase trai António Filipe, que ainda assim, consegue segurar.
55′ GD Chaves: Entra Luther e sai Ghazaryan.
54′ GD Chaves: Cartão amarelo para Campi.
53′ Cruzamento de Niltinho, Daniel Guimarães não arrisca e afasta a soco.
52′ Livre de Okacha a sair com algum perigo, mas a bola a passar por cima da barra.
49′ Remate de Costinha, sair por cima da baliza de Daniel Guimarães.
46′ Recomeça a partida.
48′ + 3 Tempo de descanso, as equipas recolhem aos balneários.
46′ + 1 Remate acrobático de Costinha, a bola não sai muito longe da baliza, mas vai para fora.
45′ Dois minutos de compensação.
44′ Canto de Camacho, bola ao primeiro poste, Bressan desvia.
41′ Novo livre de Bressan, desta vez optou por atirar diretamente à baliza do CD Nacional, a sair por cima da baliza.
40′ Livre para o GD Chaves, livre para Bressan bater, afasta a defesa insular.
35′ Ghazaryan esteve fora das quatro linhas para resolver as queixas físicas, mas já voltou ao terreno de jogo.
33′ Desvio de cabeça de Costinha, a sair ao lado da baliza.
30′ Pausa para os jogadores beberem água. Está um dia muito quente em Chaves.
28′ Calafrio para Daniel Guimarães! Costinha em posição de remate tenta o remate em arco, a bola passou a centímetros da trave.
22′ GD Chaves: Golo de William! Cruzamento largo de Lionn, William aparece ao segundo poste novamente a desviar de cabeça e bis na partida.
20′ Que perigo! Remate rasteiro e cruzado de Witi, a bola saiu a rasar o poste mais afastado da baliza de António Filipe.
19′ CD Nacional: Camacho converte com sucesso a grande penalidade! Bola para um lado, guarda-redes para o outro, está reposta a igualdade.
17′ Penálti para o CD Nacional! Campi derrubou Kalindi em falta na área no entender do árbitro que assinalou a grande penalidade.
15′ Witi a bater o livre, mas levantou muito a bola que saiu para as bancadas.
14′ Falta de William sobre Witi. Livre para os visitantes.
13′ Segura António Filipe! O CD Nacional tenta responder à desvantagem, subida rápida pela direita com Vítor Gonçalves a receber e a rematar forte à entrada da área, o guarda-redes da casa estava atento e encaixou.
12′ Ghazaryan apanhado em posição irregular.
9′ GD Chaves: Golo de William! Cruzamento preciso de Djavan, William ao primeiro poste a desviar de cabeça e a fazer o primeiro da tarde.
6′ Camacho a fugir rápido no contra-ataque, tinha Okacha por perto mas optou pelo remate, contra a defesa adversária.
6′ Remate prensado de Bressan à entrada da área, a acertar em Nuno Campos.
5′ Fora-de-jogo assinalado a William.
1′ Já se joga em Chaves!
0′ CD Nacional (Suplentes): Ohoulo, Diego Barcelos, Riascos, Palocevic, Avto, Rosic e Rochez.
0′ CD Nacional (Onze inicial): Daniel, Kalindi, Júlio César, Diogo Coelho, Campos, Camacho, Tissone, Alhassan, Witi, Vítor Gonçalves e Okacha.
0′ GD Chaves (Suplentes): Ricardo, Paulinho, Hugo Basto, Erdem Sen, Macedo, Luther e Platiny.
0′ GD Chaves (Onze inicial): António Filipe, Djavan, Campi, Maras, Lionn, Ghazaryan, Jefferson, Bressan, Costinha, Niltinho e William.
0′ Luís Godinho, da AF Évora, foi o árbitro nomeado para dirigir o encontro entre GD Chaves e CD Nacional, partida da 31.ª jornada da Liga NOS.

DESPORTO

EURO 2024: PORTUGAL PARTIU PARA A ALEMANHA COM APOIO DOS ADEPTOS

A seleção portuguesa de futebol partiu hoje rumo à Alemanha, onde vai disputar o Euro2024, que arranca na sexta-feira e decorre até 14 de julho, perante o carinho das dezenas de adeptos que a aguardavam.

Online há

em

A seleção portuguesa de futebol partiu hoje rumo à Alemanha, onde vai disputar o Euro2024, que arranca na sexta-feira e decorre até 14 de julho, perante o carinho das dezenas de adeptos que a aguardavam.

Os 26 comandados do selecionador Roberto Martínez cumpriram uma viagem rápida desde a Cidade do Futebol, em Oeiras, onde haviam realizado uma sessão de trabalho pela manhã, até ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, de onde partiram rumo ao aeroporto de Munster, na Alemanha.

A comitiva nacional chegou ao aeroporto lisboeta pouco depois das 14:00, num percurso de breves minutos durante o qual alguns jogadores concederam autógrafos e fotografias aos adeptos que aguardavam a sua passagem.

Os jogadores Cristiano Ronaldo, António Silva, João Neves, João Palhinha, Bernardo Silva, Rafael Leão, Pepe, Rúben Dias e Diogo Jota travaram a sua marcha por breves instantes para conviver com o público nacional e retribuir o carinho recebido, juntando-se em seguida ao restante grupo para seguir viagem.

Chegada à Alemanha, a seleção portuguesa vai depois seguir rumo a Marienfeld, local onde está instalado o ‘quartel-general’ luso durante o torneio, estando previsto que chegue ao hotel pelas 20:30 locais (19:30 em Lisboa).

No Euro2024, Portugal vai disputar o Grupo F, juntamente com República Checa (18 de junho, em Leipzig), Turquia (22, em Dortmund) e Geórgia (26, em Gelsenkirchen).

LER MAIS

DESPORTO

BOAVISTA FC: JUSTIÇA E TRANSPARÊNCIA “A LIGA NÃO PODE IGNORAR” – CONSTANTIN PANAGOPOULOS

O Boavista FC (Clube e SAD) continuam envoltos num futuro incerto. Se por um lado o Clube está a contas com um PER em que mais uma vez os credores decidem o futuro do Bessa, por outro lado a SAD com vários pedidos de insolvência, dividas ao Estado, funcionários, atletas, e um PER alegadamente em incumprimento não consegue criar condições que possibilitem a permanência da Pantera nas competições profissionais. Clube, SAD e mais recentemente uma “moribunda” SGPS, todos, sem exceções, devedores à Autoridade Tributária. Constantin Panagopoulos, investidor do Portimonense SAD reage e pede justiça e transparência num cenário de incumprimentos que “A Liga não pode ignorar“.

Online há

em

O Boavista FC (Clube e SAD) continuam envoltos num futuro incerto. Se por um lado o Clube está a contas com um PER em que mais uma vez os credores decidem o futuro do Bessa, por outro lado a SAD com vários pedidos de insolvência, dívidas ao Estado, funcionários, atletas, e um PER alegadamente em incumprimento não consegue criar condições que possibilitem a permanência da Pantera nas competições profissionais. Clube, SAD e mais recentemente uma “moribunda” SGPS, todos, sem exceções, devedores à Autoridade Tributária.

Constantin Panagopoulos, investidor do Portimonense SAD reage e pede justiça e transparência num cenário de incumprimentos que “A Liga não pode ignorar“.


A INVESTIGAÇÃO JORNALÍSTICA – VEJA AINDA:

BOAVISTA FC: JAIME PACHECO E OUTROS TRABALHADORES PENHORAM A “PANTERA”

BOAVISTA FC NA LISTAGEM DOS MAIORES DEVEDORES DE IMPOSTOS

BOAVISTA FC: DEPOIS DO “CONTROLO SALARIAL” UM NOVO PEDIDO DE INSOLVÊNCIA

BOAVISTA EM INCUMPRIMENTO ARRISCA INSOLVÊNCIA E EXCLUSÃO DA LIGA


O CENÁRIO É “NEGRO” DA COR DA PANTERA

Quando em abril a Rádio Regional iniciou uma investigação jornalística ao universo boavisteiro por fortes indícios de incumprimento dos Critérios Financeiros exigíveis à inscrição de clubes nas provas profissionais, verificamos uma realidade que ultrapassou todas as suspeitas.

É um mar de dívidas ao qual nada nem ninguém parece escapar. De PER em PER o Clube tem dívidas que ascendem a 96 milhões. A SAD segue pelo mesmo diapasão com mais de 50 milhões de euros em dívidas de PER em PER em 2018 e 2020, ambos em situação de incumprimento.

Só à Autoridade Tributária as dívidas da SAD ascendiam a 17 milhões a que somam 6 milhões à Segurança Social.

Feitas as contas, o Estado (por via da AT e SS) reclama da SAD e do Clube mais de 25 milhões entre impostos e contribuições. A Rádio Regional sabe que, pelo menos formalmente, o Boavista SAD e Clube, ambos, continuam devedores à Autoridade Tributária, constando na presente data na Lista de Devedores à Autoridade Tributária no escalão mais elevado (devedores acima de 5 milhões de euros).

A Somague é credora de 53 milhões ainda da reconstrução do Estádio do Bessa sobre o qual tem garantias hipotecárias.

Uma longa lista de funcionários e atletas reclamam ao Clube e SAD boavisteira créditos já reconhecidos pelos tribunais. Até Jaime Pacheco, o respeitável “mister” que conquistou o único título de Campeão Nacional pelo Boavista reclama agora mais de 680 mil euros, resultado, mais uma vez de um PER incumprido.

Outros funcionários e atletas reclamam da SAD créditos de centenas de milhares de euros e motivou pelo menos 8 pedidos de insolvência de pessoa coletiva em mais de 30 funcionários/atletas em situação de incumprimento salarial.

Bancos Montepio Geral, Novo Banco, BPI, 321 Crédito, BCP  e Parvalorem são também, credores do Bessa em vários milhões de euros. Fornecedores de energia tais como EDP Serviço Universal e GoldEnergy exigem aproximadamente 100 mil euros.

Operadoras de telecomunicações tal como a NOS e a MEO exigem aproximadamente 10 mil euros de créditos. Tal como a propria Federação Portuguesa de Futebol e Liga de Futebol profissão são credores do BFC (SAD e Clube).

Outros clubes, tais como  Beira-Mar, FC Stoke City e FC Paços de Ferreira figuram na listagem de 196 credores do PER em alegado incumprimento.

Os incumprimentos levaram a FIFA a impedir o Boavista de inscrever jogadores.

Nem a limpeza escapa ao incumprimento de 1.405 euros.


O “INVESTIDOR” QUE NÃO É CONSENSUAL

A Rádio Regional ouviu vários associados do BFC onde as opiniões sobre Gérard Lopez não parecem ser consensuais. Em 2021 Gérard Lopez comprou o Boavista FC (SAD) por via da sociedade “Jogo Bonito SARL” foi entretanto alvo de uma investigação da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que considerou o negócio como “opaco”.

A Rádio Regional confrontou a Liga de clubes perante estes factos, e sobre quais as iniciativas que tomou em prol da transparência, ao qual não respondeu.

Associados apontam o dedo a Gérard Lopez e perguntam “onde ele esteve estes dois anos ? (…) deixou o Boavista à sua sorte dois anos“. Coincidência ou não os anos em que alegados desentendimentos entre Vítor Murta e Gera (também assim conhecido) as contas degradam-se consideravelmente apesar dos dados recorde de público no Estádio.

O investidor que agora controla dos destinos da “Pantera” parece não ter deixado saudades em França tendo sido afastado do Lille (clube francês) alegadamente por dívidas entre 130 e 200 milhões a investidores.


CREDORES CONTESTAM PAGAMENTOS “ILEGAIS”

Com as contas penhoradas em consequência dos vários processos executivos ao BFC SAD os credores confrontam-se agora com pagamentos a dinheiro de montantes superiores ao permitido por lei e à margem das contas bancárias do BFC.

A lei 92/2017 estabelece os limites de pagamentos em numerário que variam entre 1.000 e 3.00 euros. O caso de sujeitos passivos de IRS ou IRC o limite de pagamento a dinheiro é de 1.000 euros.

Credores do BFC que pediram anonimato, fizeram chegar várias fotografias e outros registos à Rádio Regional, onde são confrontados com pagamentos feitos a dinheiro vivo numa sala com “maços de notas” contra assinatura de uma declaração onde não consta a forma de pagamento.

Fotografia captada por credores do BFC SAD aquando do pagamento de uma quantia superior a 1500 euros a dinheiro contra assinatura de uma declaração sem referência ao “método de pagamento”.


PORTIMONENSE REAGE

Constantin Panagopoulos investidor do Portimonense SAD reagiu à situação do Boavista “O estado português, federação portuguesa e liga portuguesa não podem ignorar os incumprimentos. Não podem prejudicar quem cumpre e assobiar para o lado com quem não paga. Nunca será um exemplo e um exemplo para o futuro”.

O emblema algarvio exige igualdade, justiça e transparência no futebol em Portugal “O futebol é uma das maiores indústrias do mundo, e Portugal está no topo 5 mas falta transparência e justiça em Portugal (…) Não queremos favorecimentos, queremos, apenas, igualdade , transparência e justiça para bem do futebol português da industria futebol e economia portuguesa.”

“Nós somos cumpridores, mas entramos todos os anos em desvantagem, perante clubes incumpridores não apenas na falta de pagamento aos jogadores , funcionários , segurança social , AT e credores e PER. Não alimentamos sonhos desmedidos aos nossos jogadores. O nosso modelo é sustentável, recrutar jovens para potencia-los e darem retorno desporto e também económico.”

Sobre o cumprimento dos Critérios Financeiros exigíveis à inscrição de clubes nas provas profissionais: “Somos das primeiras equipas a cumprir todos os pressupostos e entregar 10 dias antes do prazo de entrega . Não precisamos de joguinhos, até conseguir cumprir os mesmos pressupostos. Chega á data de apresentar os pressupostos e nós apresentamos antes.”

“Não adianta tapar o sol com peneiras , não adianta levar no colinho os incumpridores cada ano mais endividados e uma verdadeira bola de neve. Não adianta enganar os apaixonados pelo futebol com falsas promessas. Não adianta tentar fazer empréstimos fictícios com pessoas físicas, agentes, empresas dando garantias que não existem, ou adiantamentos possíveis ”impossíveis “ adiantamentos onde se tem contas bloqueadas, penhoras e manobras para pagamentos ilegalmente a enganar a Segurança Social , AT , credores , a Liga e até mesmo a própria contabilidade. O futebol precisa de justiça, seriedade e boa imagem.” remata Constantin Panagopoulos.

A Rádio Regional contactou o Boavista a fim de exercer o contraditório, ao qual se recusou a qualquer esclarecimento.


Vítor Fernandes

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS