RÁDIO REGIONAL
MAGAZINE

CHINA QUER LANÇAR A PRIMEIRA “LUA ARTIFICIAL”

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A indústria espacial chinesa está a preparar o lançamento da primeira “lua artificial” do mundo. Desta forma, acreditam os cientistas, as cidades vão poupar no consumo energético e receber mais iluminação durante a noite.

Na cidade Chengdu, na província de Sichuan (sudoeste), estão a ser desenvolvidos “satélites brilhantes” que vão iluminar a urbe, em conjunto com a “lua verdadeira”, mas que serão oito vezes mais luminosos, segundo revela o jornal China Daily.

A primeira ‘lua’ feita pelo homem deve partir do Centro de Lançamento de Satélites Xichang em Sichuan, indicou Wu Chunfeng, diretor da organização responsável pelo projeto, a Tian Fu New Area Science Society, em 2020. Em caso de sucesso, outras três luas artificiais serão lançadas em 2022.

O primeiro lançamento terá caráter experimental, mas os satélites lançados em 2022 serão “reais” e vão ter um “grande potencial cívico e comercial”, conforme explicou Wu ao jornal China Daily.

Ao refletir a luz do sol, os satélites podem substituir a iluminação urbana em cidades, originando uma poupança na ordem dos 150 milhões de euros em energia elétrica na cidade de Chengdu quando a lua artificial iluminar uma área de 50 quilómetros quadrados.

A fonte de luz alternativa também pode ajudar nos trabalhos de resgate em zonas afetadas por desastres ambientais ou que registem cortes de energia elétrica.

A AFP não conseguiu entrar em contacto com Wu nem com o grupo Tian Fu New Area Science Society para confirmar a informação.

Todavia, a China não é o primeiro país que tenta captar luz solar. Nos anos 1990, cientistas russos utilizaram espelhos gigantes para refletir a luz do espaço, num projeto experimental chamado Znamya.

Também, em 2003, na Noruega, uma aldeia saiu das “trevas” devido à falta de luz solar direta graças a espelhos gigantes instalados nas montanhas que a rodeiam, relembra o britânico The Guardian.

Situada no fundo de um vale no sul do país nórdico, a aldeia com 3.500 habitantes não recebia luz solar, mas um artista local, Martin Andersen, concretizou uma ideia antiga, instalando três enormes espelhos nas montanhas acima de Rjuka.

O projeto causou polémica, questionando-se a validade de utilizar dinheiros públicos na instalação dos espelhos, que ficaram por 610 mil euros, 80 por cento dos quais conseguidos através de patrocínios. À data, a luz do sol incidiu sobre os espelhos, colocados 400 metros acima da aldeia.

nbsp| RÁDIO REGIONAL

AFP | MadreMedia

VEJA AINDA:

ONU ALERTA QUE 274 MILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO VÃO PRECISAR DE AJUDA HUMANITÁRIA EM 2022

Lusa

COVID-19: VOOS DE E PARA MOÇAMBIQUE CONTINUAM SUSPENSOS ATÉ 09 DE JANEIRO – GOVERNO

Lusa

COVID-19: CIENTISTAS INGLESES DESDRAMATIZAM VARIANTE ÓMICRON

Lusa

COVID-19: NOVA VARIANTE PODE REDUZIR SIGNIFICATIVAMENTE EFICÁCIA DAS VACINAS

Lusa

MUNDIAL2022: PORTUGAL DEFRONTA TURQUIA NAS ‘MEIAS’ DOS PLAY-OFF E PODE APANHAR A ITÁLIA

Lusa

PANDEMIA: O COVID-19 JÁ MATOU 5,2 MILHÕES DE PESSOAS POR TODO O MUNDO

Lusa

Moschee Teppich

Moschee teppiche werden nicht kurzfristig gewechselt, d.h. das ein Moschee teppich sehr hohe Anforderungen erfüllen muβ. Speziell entworfene Moschee Teppiche zeichnen sich durch Design und Farben aus. Mit der Weiterentwicklung der Technologie werden heute Tausende von Farben und Modellen in Teppichen hergestellt, die mit Moscheen kompatibel sind.

100% Reine Schurwollteppich kaufen: Schurwollteppiche sind Schwerentflammbar, Robust, Strapazierfahig, Antibakteriel und Schmuzabweisend.

Canlı Maç Sonuçları Run 3 Play Snake Friv Atari Breakout cookie clicker unblocked games Düğün Paketleri uygunsigara.com/ Umzug Basel
saç ekimi hair transplant
Umzug Basel
seslendirme santral anons santral seslendirme