RÁDIO REGIONAL
NACIONAL

CHUVA PÕE QUASE TODO O TERRITÓRIO DE PORTUGAL CONTINENTAL COM AVISO AMARELO

nbsp| RÁDIO REGIONAL

Dezasseis distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros, pontualmente fortes, podendo ser de granizo e acompanhados de trovoada, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Este aviso, que vai vigorar entre as 12:00 e as 18:00 de hoje, abrange quase todos os distritos de Portugal continental, ficando de fora apenas os de Bragança e Faro.

O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

O IPMA prevê para hoje no continente períodos de céu muito nublado, diminuindo de nebulosidade no litoral norte a partir do final da tarde.

Estão também previstos aguaceiros, por vezes fortes e acompanhados de trovoada, e que podem ser ocasionalmente sob a forma de granizo, sendo pouco prováveis até ao meio da manhã nas regiões norte e centro.

A previsão aponta também para vento fraco a moderado do quadrante leste, sendo do quadrante sul na região sul, onde soprará por vezes forte nas terras altas.

Está ainda prevista a possibilidade de formação de neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais, pequena descida da temperatura mínima nas regiões norte e centro e pequena subida da máxima nas regiões do interior norte e centro.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 07 graus Celsius (em Bragança) e os 15 (em Faro) e as máximas entre os 15 (na Guarda) e os 23 (em Setúbal e Santarém).

VEJA AINDA:

PORTUGAL REGISTOU ALTERAÇÕES NO NÍVEL DO MAR DEVIDO À ERUPÇÃO DO VULCÃO DE TONGA – IPMA

Lusa

AUTORIDADES ALERTAM PARA FORTE AGITAÇÃO MARÍTIMA ENTRE SEXTA E DOMINGO

Lusa

QUINZE PESSOAS REALOJADAS E VIATURAS ARRASTADAS DEVIDO AO MAU TEMPO NOS AÇORES

Lusa

SETE BARRAS FECHADAS E CINCO DISTRITOS SOB AVISO AMARELO POR CAUSA DA AGITAÇÃO MARÍTIMA

Lusa

CINCO DISTRITOS EM ALERTA AMARELO DEVIDO À CHUVA, NEVE E AGITAÇÃO MARÍTIMA

Lusa

AÇORES: MAU TEMPO CAUSOU PREJUÍZOS DE QUATRO MILHÕES NA REDE VIÁRIA

Lusa