RÁDIO REGIONAL
REGIÕES

COIMBRA: AUTARQUIA APRESENTA CANDIDATURA A CIDADE CLIMATICAMENTE NEUTRA E INTELIGENTE

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A Câmara Municipal de Coimbra apresentou uma candidatura ao programa Horizonte Europa, da Comissão Europeia, no âmbito da missão Cidades Climaticamente Neutras e Inteligentes, anunciou esta quarta-feira a autarquia.

O município entende que Coimbra pode ser um “território diferenciador e de referência europeia para que sejam atingidas as metas da neutralidade carbónica”, refere a Câmara Municipal numa nota de imprensa enviada à agência Lusa.

A Comissão Europeia pretende apoiar 100 cidades a tornarem-se calmamente neutras e inteligentes em 2030, garantindo que as cidades se estabelecem como centros de experimentação e inovação, e dessa forma, atingir as metas da neutralidade carbónica possibilitando que todas as restantes sigam o seu exemplo até 2050.

No caso da cidade de Coimbra, a autarquia entende que é uma cidade que possui “diversos ecossistemas de inovação tecnológica associados às empresas, às incubadoras ancoradas às equipas de ensino e investigação da Universidade e do Politécnico e conjunto de atores habilitados para a constituição de redes nacionais e internacionais, que podem contribuir para a adoção e reprodução de modelos de desenvolvimento sustentáveis baseados numa economia de baixo carbono”.

A candidatura tem como objetivo “não desperdiçar esta oportunidade e colocar Coimbra na senda das grandes cidades da Europa“, que podem vir a ser um exemplo da neutralidade carbónica, da adaptação às alterações climáticas e das cidades inteligentes, lê-se na nota de imprensa.

O município dá nota, no entanto, de que esta é uma competição “complexa” e possui “cidades e territórios com uma vasta experiência e dinâmica nas políticas municipais ambientais”.

O foco nas cidades deve-se ao facto de estas serem responsáveis por mais de 70% das emissões globais de dióxido de carbono (CO2) e acolherem 75% dos cidadãos da União Europeia, estando assim numa posição privilegiada para testar novas formas de trabalhar e de viver.

Acresce ainda a circunstância de serem centros de atividade económica, de geração de conhecimento, de inovação e de surgimento de novas tecnologias. “Coimbra quer estar na linha da frente da descarbonização, tendo manifestado através da candidatura ao programa Horizonte Europa a disponibilidade em integrar a rede de 100 cidades europeias climaticamente neutras e inteligentes”, conclui a Câmara Municipal.

VEJA AINDA:

LAMEGO: ESPERAM-SE DEZENAS DE MILHARES NAS FESTAS DA SENHORA DOS REMÉDIOS

Lusa

TRÁS-OS-MONTES: CIM DESAFIA GOVERNO A DESCENTRALIZAR GESTÃO DA ÁGUA

Lusa

COIMBRA: AUTARQUIAS PONDERAM CONCERTAÇÃO PARA DEFENDER INTERESSES REGIONAIS

Lusa

UTAD CRIA UM SISTEMA ‘VIGILANTE FLORESTAL’ PARA DETEÇÃO DE INCÊNDIOS

Lusa

VISEU: JUDICIÁRIA DETEVE UM HOMEM SUSPEITO DE SEQUESTRAR UMA MULHER

Lusa

VALE DE CAMBRA: 40 ALDEIAS SEM MÉDICO DE FAMÍLIA HÁ UM MÊS

Lusa