RÁDIO REGIONAL
DESPORTO

DANIEL SEABRA: PANDEMIA LEVA A UMA ‘REFLEXÃO SOBRE A POSIÇÃO DO ADEPTO’

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A pandemia de covid-19, que levou à suspensão generalizada do futebol, e à sua retoma à porta fechada, vai levar a “uma reflexão no sentido de recentrar a posição do adepto”, explica à Lusa o antropólogo Daniel Seabra.

“A pandemia vai permitir uma reflexão no sentido de recentrar a posição do adepto. A pandemia mostra que os adeptos são absolutamente essenciais, porque são os consumidores do futebol. E o futebol vai começar a ter só adeptos televisivos, mas isso… os adeptos podem ver só pela televisão, mas se não houver consumidores, adeptos que querem ver o futebol, o futebol perde-se enquanto valor, enquanto atividade orientada para o espetáculo e para o negócio”, sustenta.

Entre os adeptos que acaba por seguir em redes sociais ou outros espaços via Internet, impedido que está do contacto direto, tem encontrado “sobretudo dois perfis” de pensamento sobre a atual pandemia e seu impacto no futebol, nomeadamente no regresso, à porta fechada, da I Liga, a partir de 04 de junho.

De um lado, há quem reflita “acerca da importância do futebol nas suas vidas”, e como este “não é assim tão importante”, e, do outro, existe um grupo que tem “saudades do estádio, de estar com os amigos no estádio e apoiar o clube em conjunto”.

Para o antropólogo, que desde 1992 investiga o comportamento de adeptos e claques de futebol – um trabalho plasmado no livro “Claques de Futebol: O Teatro das Nossas Realidades” -, a pandemia torna claro que “o futebol só sobrevive enquanto negócio se houver adeptos que o consomem”, não só “pelo espetáculo”, mas por os próprios clubes fazerem parte de uma identidade, geográfica e não só.

No lado do negócio, a pandemia veio também “deixar a nu” “uma situação de sobrecapitalização” do jogo e das suas instituições, provada que está “a importância enquanto fenómeno económico”, do qual dependem “muitas pessoas, direta e indiretamente”.

Dos jogadores, que viram os salários reduzidos em vários casos, à comunicação social especializada e aos negócios que exploram este mercado, como a venda ambulante em torno dos estádios, a paragem faz-se sentir no campo económico de várias formas.

Ainda assim, “quem confere valor ao futebol são os adeptos”, sustenta Daniel Seabra, que vê muitos clubes a viverem “acima das suas possibilidades”, com antecipação de receitas, capitais próprios negativos e outros mecanismos.

Fica evidente que “quando o espetáculo para, param as receitas, não há quem consuma”, e a pandemia deve, então, ajudar a recentrar a maior importância nos adeptos “que vão aos estádios, e não aos interesses televisivos”.

“O debate [que se gerou] mostra que o regresso do futebol não é pacífico, mas toda a dimensão comercial e da produção do espetáculo faz obviamente pressão, porque se assim não for está em causa a própria sobrevivência do espetáculo enquanto atividade profissional, de forma direta e indireta”, acrescenta.

“Coloca em causa a sobrevivência de uma indústria. O futebol, enquanto jogo, é uma atividade essencial, mas também um fenómeno social total com uma vertente económica, e, em muitos casos, tem também uma vertente ritual e religiosa, e as pessoas sentem-se privadas desse ritual”, considera.

O antropólogo vê os adeptos “muito divididos”, com alguns a considerarem que, sem público nas bancadas, “o futebol não tem sentido”, pela sua “dimensão participativa”. “Ninguém olha para o futebol como olha para uma ópera. As pessoas interferem, no estádio, com a forma como decorre o jogo”, explica, lembrando os resultados por norma mais favoráveis às equipas da casa do que aos visitantes.

Os laços sociais criados em torno do jogo, das amizades no estádio às claques e ao convívio em cafés, por exemplo, “não estão ameaçados”, antes “perturbados no curto prazo”, e Daniel Seabra alerta que a própria componente emocional do futebol torna difícil para os adeptos respeitar “as regras de distanciamento social” se surgisse a possibilidade de reabrir ao público.

“O futebol é uma comunidade imaginada. Milhares de pessoas, cada uma com a sua história individual e percursos de vida, com profissões diferentes, estão durante 90 minutos, um pouco mais, […], numa unidade de espaço que é o estádio, e numa unidade de ação, que é o que o futebol nos propõe enquanto jogo. É um contexto emotivo e de forte identificação. As pessoas projetam no clube uma ânsia de vitória que muitas vezes lhes é negada na sociedade”, aponta.

Por essa razão, e porque as pessoas sentem “que a vitória também é delas”, numa “procura de uma glória que se reflete em nós”, tornar-se-ia difícil manter “o controlo emocional” numa bancada.

Ainda assim, “o futebol não ocupa a vida das pessoas de igual forma”. “Para membros de uma claque, é central. Para alguns, não tenho dúvidas de que estes dias foram difíceis. Outros terão descoberto que o futebol não é assim tão importante. Há muitas formas de ser adepto”, conclui.

VEJA AINDA:

FC PORTO: RELATÓRIO DE CONTAS 2020/21 APROVADO POR MAIORIA

Lusa

SPORTING DE BRAGA REGRESSA AOS TRIUNFOS FRENTE AO VIZELA (VÍDEO)

Lusa

COVID-19: DOSE DE REFORÇO PARA MAIORES DE 50 VACINADOS COM JANSSEN ARRANCA DOMINGO – DGS

Lusa

ALMADA: HOSPITAL ENCERRA URGÊNCIA DE PEDIATRIA DEVIDO A INFEÇÃO DA VARIANTE ÓMICRON

Lusa

COVID-19: TELETRABALHO É RECOMENDADO EM TODAS AS EMPRESAS – GOVERNO

Lusa

TORRES VEDRAS: SURTO DE COVID-19 NA AUTARQUIA COM 27 INFETADOS

Lusa

Moschee Teppich

Moschee teppiche werden nicht kurzfristig gewechselt, d.h. das ein Moschee teppich sehr hohe Anforderungen erfüllen muβ. Speziell entworfene Moschee Teppiche zeichnen sich durch Design und Farben aus. Mit der Weiterentwicklung der Technologie werden heute Tausende von Farben und Modellen in Teppichen hergestellt, die mit Moscheen kompatibel sind.

100% Reine Schurwollteppich kaufen: Schurwollteppiche sind Schwerentflammbar, Robust, Strapazierfahig, Antibakteriel und Schmuzabweisend.

Canlı Maç Sonuçları Run 3 Play Snake Friv Atari Breakout cookie clicker unblocked games Düğün Paketleri uygunsigara.com/ Umzug Basel
saç ekimi hair transplant
Umzug Basel
seslendirme santral anons santral seslendirme