Foram precisos vários anos de recuperação económica, mas finalmente o mercado laboral português parece estar a sarar as feridas. A estimativa provisória de outubro foi revista em baixa e novembro deverá ter corrido ainda melhor.

A queda contínua do desemprego em Portugal não para e já leva os números nacionais para níveis que há um par de anos pareciam uma miragem.

As estimativas finais do INE apontam para uma taxa de desemprego de 10,6% em outubro do ano passado, uma revisão em baixa de da estimativa provisória e uma forte queda de 0,3 pontos percentuais em relação a setembro, um mês normalmente ainda afetado pelo emprego sazonal do verão.