Ligue-se a nós

INTERNACIONAL

DESINFORMAÇÃO SOBRE UCRÂNIA OU MIGRAÇÕES ALASTROU PELOS 27 PAÍSES DA UE

A desinformação sobre a Ucrânia ou migrações alastrou pelos 27 antes das eleições para o Parlamento Europeu (PE), que começaram quinta-feira nos Países Baixos, segundo o Observatório Europeu dos Meios de Comunicação Digitais (EDMO).

Online há

em

A desinformação sobre a Ucrânia ou migrações alastrou pelos 27 antes das eleições para o Parlamento Europeu (PE), que começaram quinta-feira nos Países Baixos, segundo o Observatório Europeu dos Meios de Comunicação Digitais (EDMO).

Em Portugal circulou nos últimos dias um vídeo falso que alegava que o Kremlin estava a mobilizar armamento nuclear e a posicioná-lo em locais para atacar o Ocidente, segundo o último relatório do EDMO antes do início das eleições, consultado pela Lusa.

O vídeo era de fevereiro deste ano e foi divulgado pelo Ministério da Defesa da Federação Russa por ocasião de uma parada militar na Praça Vermelha, em Moscovo. Várias plataformas de ‘verificação de factos’, nomeadamente a secção da AFP dedicada ao combate contra a desinformação nas redes sociais, já tinham verificado como falso.

Um pouco por todos os países há “narrativas exageradas” sobre a guerra na Ucrânia “e o envolvimento direto dos países da UE” — que não aconteceu até hoje.

Em Itália, por exemplo, circulou desinformação sobre uma suposta declaração de guerra da China contra a Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), na eventualidade de um conflito com a Rússia.

No dia 4 de junho, o relatório do EDMO deu conta de que havia intervenientes políticos da Eslováquia a espalhar desinformação sobre o Novo Pacto de Migrações e Asilo, que foi aprovado no início de abril deste ano.

Os políticos em questão, que não são nomeados pelo EDMO no relatório, alegavam que a Eslováquia seria obrigada a receber mais imigrantes, à luz do pacto que foi aprovado — o que é falso, apesar de o pacote legislativo não ser consensual entre os eurodeputados.

O problema da desinformação no interior da UE também atingiu a Suécia. A TV4, um órgão de comunicação social, revelou que o partido Democratas Suecos, o maior de extrema-direita no país, tinha contas secretas nas redes sociais com o intuito de manipular a opinião pública, utilizando contas troll, com enfoque na propaganda a favor do Kremlin e a descredibilizar os esforços para a apoiar a Ucrânia.

O escândalo abalou o governo de coligação suportado pelos Democratas Suecos.

Aconteceu algo semelhante na Bélgica, de acordo com o relatório de 5 de junho. De acordo com uma investigação feita pelo VRT NWS, um órgão de comunicação social belga que trabalha com o EDMO, elementos do Vlaams Belang, um partido de extrema-direita da Flandres (região da Bélgica), estão a utilizar ‘contas sombra’ no TikTok para partilhar posições políticas sem identificar o partido, simulando discussões apartidárias.

O EDMO revelou que houve táticas semelhantes no passado na Hungria.

INTERNACIONAL

TPI EMITIU MANDADOS DE CAPTURA A EX-MINISTRO DA DEFESA DA RÚSSIA – GUERRA

O Tribunal Penal Internacional (TPI) emitiu hoje mandados de captura internacionais para o ex-ministro russo da Defesa e para o chefe de gabinete por terem atacado alvos civis na Ucrânia.

Online há

em

O Tribunal Penal Internacional (TPI) emitiu hoje mandados de captura internacionais para o ex-ministro russo da Defesa e para o chefe de gabinete por terem atacado alvos civis na Ucrânia.

O tribunal acusa o antigo ministro da Defesa Sergei Shoigu e o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas russas, Valery Gerasimov, de crimes de guerra e do crime contra a humanidade de atos desumanos.

Num comunicado, o TPI sublinhou que os mandados foram emitidos porque os juízes consideraram que havia motivos razoáveis para acreditar que os homens são responsáveis por “ataques com mísseis realizados pelas forças armadas russas contra a infraestrutura elétrica ucraniana” de 10 de outubro de 2022 até pelo menos 09 de março de 2023.

“Durante esse período, um grande número de ataques contra várias centrais de produção de energia elétrica e subestações foram realizados pelas forças armadas russas em vários locais na Ucrânia”, acrescentou o tribunal.

No ano passado, o tribunal emitiu também um mandado de captura contra o Presidente russo, Vladimir Putin, acusando-o de responsabilidade pessoal pelos raptos de crianças na Ucrânia.

LER MAIS

INTERNACIONAL

INCÊNDIOS FLORESTAIS EXTREMOS DUPLICARAM NOS ÚLTIMOS 20 ANOS

O número e a intensidade dos incêndios florestais extremos, os mais destrutivos e poluentes, mais do que duplicaram em todo o mundo nos últimos 20 anos, devido ao aquecimento global causado pela atividade humana, aponta um novo estudo.

Online há

em

O número e a intensidade dos incêndios florestais extremos, os mais destrutivos e poluentes, mais do que duplicaram em todo o mundo nos últimos 20 anos, devido ao aquecimento global causado pela atividade humana, aponta um novo estudo.

Com recurso a dados de satélite, os investigadores estudaram cerca de 3.000 incêndios florestais com enorme “poder radiativo” — a quantidade de energia emitida pela radiação — entre 2003 e 2023 e descobriram que a sua frequência aumentou por um fator de 2,2 durante este período.

São as florestas temperadas de coníferas, especialmente no oeste dos Estados Unidos, e as florestas boreais, que cobrem o Alasca, o norte do Canadá e a Rússia, as mais afetadas, com uma frequência desses incêndios multiplicada por 11 e 7, respetivamente.

Considerando apenas os 20 incêndios mais violentos de cada ano, o seu poder radiativo cumulativo também mais do que duplicou, a um ritmo que “parece estar a acelerar”, segundo o estudo publicado na segunda-feira na revista Nature Ecology & Evolution, noticiou a agência France-Presse (AFP).

“Eu esperava um aumento, mas esta taxa alarmou-me”, sublinhou o principal autor do estudo, Calum Cunningham, da Universidade da Tasmânia, na Austrália.

“Os efeitos das alterações climáticas já não pertencem ao futuro e atualmente vemos os sinais de uma atmosfera que está a secar e a aquecer”, realçou à AFP, apelando a uma melhor gestão preventiva das florestas.

Os seis anos mais extremos em intensidade e frequência de incêndios florestais ocorreram desde 2017, concluíram os autores do estudo.

Confirmando a tendência, é o ano de 2023, o mais recente, que registou “as intensidades mais extremas de incêndios florestais” ao longo do período analisado.

Estes incêndios extremos são alimentados por secas cada vez mais severas, uma consequência do aquecimento global.

Durante o seu crescimento, a cobertura florestal absorve CO2, mas este retorna em massa à atmosfera quando a vegetação queima, agravando o aquecimento global causado pelas emissões de gases de efeito estufa.

Isto cria um “efeito de feedback”, frisou Cunningham.

Além disso, com estes incêndios, “vastas regiões são atravessadas pela nuvem de fumo, que tem efeitos significativos na saúde e provoca muito mais mortes prematuras do que as próprias chamas”, sublinhou a investigadora.

O seu estudo cita, em particular, um trabalho segundo o qual a poluição do ar devido aos ‘megaincêndios’ em 2015 na Indonésia levou a uma mortalidade excessiva de 100.000 pessoas.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS